Resenha - Sangue de Dragão

Resenha feita pela Tay!
Título: Sangue de Dragão

Título Original: Shadow Scale
Série: Seraphina
1- Seraphina (2013)
2- Sangue de Dragão 
Autor: Rachel Hartman
Editora: Jangada
Páginas: 464
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: 
Amazon // Saraiva // Submarino

Essa resenha não contém spoilers de Seraphina, exceto na sinopse.

Sinopse
A guerra começou... Seraphina se vê envolvida na luta pelo poder entre os dragões rebeldes e a corte humana. O segredo cuidadosamente guardado de sua verdadeira identidade - meio-dragão, meia-humana - agora é uma vantagem para ela. Só Seraphina pode unir o reino de Goredd e, para isso, lançará mão de todos os seus recursos. Ela percorre o país em busca dos outros meios-dragões, cujos dons especiais talvez façam a diferença na luta. Mas quanto mais coisas ela descobre, mais percebe que alguém está prejudicando seu plano. Que esperança haverá de promover a paz entre dragões e humanos se um de seus próprios aliados pretende ver ambos os mundos destruídos?

A Trama: Nesse livro, Seraphina vai atrás dos outros meio-dragões. A trama se desenvolve de forma lenta, me fazendo demorar muito tempo para terminar essa leitura, o que me frustrou um pouco, já que eu gostei bastante do ritmo de Seraphina, o primeiro livro. O ritmo e a jornada da protagonista foram um pouco cansativos, com passagens longas de mais, como se a autora estivesse apenas enchendo linguiça para dar volume ao livro. A trama é interessante e tem vários aspectos que chamaram minha atenção, mas alguns ficam perdidos em páginas e mais páginas de pura enrolação.

Terça do Top #110

Top Livros Para a #MLI

 

Olá gente! Não sei se todos estão sabendo, mas em julho ocorrerá a Maratona Literária de Inverno (vulgo MLI), onde todos nos unimos para tentar ler bastante!
Caso você tenha interesse em participar, pode conferir as informações no vídeo oficial e nós faremos uma postagem especial com nossas pilhas de leitura, mas hoje viemos ajudar vocês a escolherem alguns livros que se encaixem nas categorias da maratona e são rápidos de ler!
Como temos muitas sugestões, farei um apanhado geral, sem entrar em detalhes de cada livro. Basta clicar nos nomes para ver nossas resenhas e descobrir  mais sobre cada um.

Ps: Como já fizemos uma lista semelhante em 2014, não vamos repetir aqueles livros.

SEMANA 1: Livros encalhados - Livros que foram lançados há dois anos ou mais;




SEMANA 2: Livros com hype - Livros que todo mundo quer ler ou está lendo


Dama da Meia-Noite, Uma Chama Entre as Cinzas, Na Estrada Jellicoe, Para Todos os Garotos Que Já Amei, Como Eu Era Antes de Você

Como já temos muitas opções, por hoje é só, mas logo vem a segunda parte com os livros para a terceira e quarta semanas!

Resenha - Talvez Um Dia

Resenha feita pela Luh!
Título: Talvez Um Dia
Título Original: Maybe Someday
Livro Único (mas a série tem um conto)
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 368
Ano: 2016
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Extra

Uma experiência completamente diferente.

Sinopse: Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

A Trama: Este é o meu sétimo livro da Colleen, e é meu predileto. Para não mentir para vocês, acho que todos são meus prediletos, e gostei tanto de O Lado Feio do Amor quanto deste livro, mas Talvez Um Dia tem um elemento especial: uma trilha sonora criada especialmente para o livro, onde as músicas são mencionadas na trama e você pode ir acompanhando. Foi absolutamente incrível.
Sydney é garota normal que tenta ser independente e, após uma desilusão amorosa, acaba indo morar na casa do vizinho gato. Eu gostei de como as coisas progrediram rápido no início, para dar um ritmo bom para a trama, e depois foram seguindo lentamente, permitindo que os  leitores se apaixonem pelos protagonistas junto com os mesmos. A trama é romântica, mas também é muito engraçada e foca bastante na amizade e em fazer as escolhas certas.
O final, apesar de previsível, foi absurdamente fofo.

Os Protagonistas: O livro traz capítulos intercalados dos pontos de vista de Sydney e Ridge. É claro que me identifiquei mais com Sydney e acabei sofrendo junto com a protagonista, torcendo para acontecer alguma coisa que resolvesse sua situação. Gostei muito de como a protagonista tenta se virar sozinha e vai amadurecendo e mostrando suas inúmeras qualidades. É claro que Sydney sabe ser um pouco teimosa, porém nada de anormal.
Me apaixonei por Ridge pela sua lealdade inquestionável. Ridge é, mais do que tudo, uma pessoa correta, que tenta sempre colocar o bem dos outros antes do próprio bem, mesmo que implique em um pouquinho de sofrimento. Ele foi um daqueles caras que você deseja muito que seja real.

Os Personagens SecundáriosApesar de ter me apaixonado pelos protagonistas, os personagens secundários, especialmente as pessoas que moravam com Ridge (Warren e Bridgette), também conseguiam roubar a cena às vezes, com os diálogos mais hilários que já vi.

Capa, Diagramação e EscritaA pessoa loira na capa não se parece nem um pouco com a imagem que eu tenho de Sydney, porém gostei muito das cores e da imagem. O destaque, porém, vai para o título, perfeito para a trama.
A diagramação também está ótima, com várias fontes diferentes para representar momentos especiais do texto.
Sempre elogio muito a escrita da Colleen e se você já viu alguma das minhas outras resenhas, vai saber que ela é uma das minhas autoras prediletas por conta de sua escrita. Ela utiliza muitos recursos especiais, como mensagens de texto e, dessa vez, a música. Eu nunca tinha visto um livro com a própria trilha sonora, feita para ele, porém Colleen sempre me surpreende e espero muito que as trilhas sonoras virem moda, porque quero mais!

ConcluindoPreciso dizer que amei? Este livro é uma mistura perfeita de romance, comédia e drama, capaz de conquistar até os leitores mais exigentes. E, caso você o leia, faça um favor a si mesmo e acompanhe com a playlist, fica muito mais divertido!

Classificação:

Resenha - O Caderninho de Desafios de Dash e Lily


Resenha feita pela Maay!  
Título: O Caderninho de Desafios de Dash e Lily
Título Original: Dash & Lily's Book of Dares 
Autores: David Levithan e Rachel Cohn
Editora: Galera
Páginas: 256
Ano: 2016
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Livraria Cultura

E o prêmio de personagem mais insuportável do ano vai para: Escandalily! 

SinopseO novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.

A Trama: É difícil falar sobre a trama de um livro que tem uma protagonista tão insuportável a ponto de não te permitir curtir a leitura. É bem difícil. Mas vamos lá...
Escandalily (sim, esse é o apelido do qual ela se orgulha) foi preparada durante um ano para a viagem de lua de mel (após 25 anos de casados) que seus pais resolveram fazer durante o natal. Mas parece que um ano não foi o suficiente para nossa protagonista absorver a mensagem, e ela está atazanando a vida de todos ao seu redor. Para se livrar ajudar a irmã a lidar melhor com a situação, Langston (o irmão) tem a brilhante ideia de encontrar um namorado para Lily. Porém, como provavelmente ninguém seria louco o suficiente para namorar com esse ser ele resolve fazer isso de uma maneira diferente, criando um caderninho de desafios e deixando-o na prateleira de uma livraria. 
Dash encontra o caderninho e sem saber na cilada em que está se metendo resolve dar continuidade aos desafios. A partir daí os dois vão trocando o caderninho e a trama se desenvolve.

Os ProtagonistasDash me conquistou desde sua primeira frase - a melhor descrição de natal que já li na vida. Ele é um personagem sensacional! Ácido, inteligente, sarcástico, leal... Merecia uma pessoa como Sofia. Ou qualquer outra garota, menos a "ursinha Lily". 
Juro para vocês, eu não lembro de outra personagem que tenha me irritado tanto quanto Lily. A garota tem dezesseis anos e age como se tivesse no máximo, forçando muito a barra, oito. Ela é completamente perturbada, e conseguiu estragar com um livro que tinha tudo para ser memorável. 

Os Personagens Secundários: Boomer me lembrou uma versão jovem de Don Tillman (de O Projeto Rosie), e isso foi suficiente para que eu me apaixonasse pelo personagem - que, pasmem, apesar de nitidamente ser portador de alguma deficiência mental, é mais maduro que Escandalily.
Outras duas personagens de quem gostei muito foram a tia-avó de Lily - uma senhora super moderninha e divertida - e Sofia, ex de Dash. 

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é bonita e combina com o livro. O susto você leva quando vê as orelhas pinks do livro (brincadeira). 
O livro é narrado alternadamente pelos protagonistas, o que foi bom e ruim ao mesmo tempo. Lia os capítulos narrados por Dash sem nem me dar conta, era uma leitura leve, fluída e divertida. Os capítulos narrados por Lily, no entanto, eram uma uma forma bem peculiar de tortura.

ConcluindoAntes de qualquer coisa, quero dizer que li muitas resenhas positivas desse livro. Muita gente gostou, então pode ser que o problema seja comigo, posso ser uma pessoa intolerante demais, quem sabe... 
Esse livro tinha um potencial imenso, tem passagens, momentos e citações incríveis - isso sem contar em um dos melhores quotes que já li na vida. Infelizmente, todo esse potencial foi desperdiçado em uma protagonista intragável. 
Lógico que cada um deve ler e tirar suas próprias conclusões, esse pode até se tornar um dos seus livros favoritos, nunca se sabe. 

Quotes:
- Não sabe quem é Nicholas Sparks? - perguntou Dash. 
Balancei a cabeça negativamente. 
- Por favor, nunca descubra. - disse ele. 

Classificação:

Saciando a Fome #147

Amei os livros dessa semana!


Tem como escolher qual a capa mais linda?
Recebemos livros bem diferentes essa semana, uma fantasia, A Coroa Escarlate (Cinda Williams Chima - Suma de Letras), uma distopia com elementos de ficção científica, Temporada dos Ossos (Samantha Shannon - Fantástica), um suspense com releitura, Dorothy Tem Que Morrer (Danielle Paige - Rocco) e, claro, um romance lindo de uma autora que eu amo, Talvez Um Dia (Colleen Hoover - Galera Record).
Todos os livros realmente parecem muito bons.

Resenha - Temporada dos Ossos

Resenha feita pela Luh!  
Título: Temporada dos Ossos
Título Original: The Bone Season
Série: Bone Season
1- Temporada dos Ossos (2016)
2- The Mime Order (2015 US)
Autora: Samantha Shannon
Editora: Fantástica
Páginas: 448
Saiba mais: Skoob
Comprar:  Fnac // Amazon

Não esperava gostar tanto!

Sinopse: Ambientada em 2059, a trama acompanha a protagonista Paige Mahoney, uma andarilha onírica, alguém capaz de entrar na mente das pessoas e captar pensamentos e fragmentos de sonhos. Considerada traidora pelo governo, Paige paga por seu dom com a sua liberdade e é enviada para uma prisão secreta em Oxford. Lá, ela conhece os Rephaim, criaturas de uma raça antiga que desejam controlar a clarividência de Paige e de outros como ela, e precisará aprender a confiar em aliados improváveis não só para reconquistar a liberdade, mas garantir a própria sobrevivência. 

A Trama: Em um mundo distópico onde uma boa parte da população tem poderes especiais e é perseguida por isso, Paige tenta sobreviver usando seu dom e faz o que for necessário para se manter segura. O início do livro pode ser um pouquinho complicado, já que demora até você entender os diferentes dons das pessoas, porém logo a autora introduz a ação, com perseguições, algumas mortes e muito perigo.
Adorei o ritmo do livro, que intercalava entre lutas, muito suspense e algumas cenas fofas em que Paige interagia com outras pessoas e tentava ferozmente proteger até os desconhecidos.
O final foi ótimo, eu gostei bastante e mal posso esperar pelo próximo livro. Não dei nota máxima por dois motivos: primeiramente, acredito que a autora escolheu tipos demais de dons, há 7 classe principais com suas subclasses e no início fica difícil mesmo acompanhar. Além disso, apesar de essa história ser bem original, às vezes eu tinha a sensação de estar lendo uma trama que já havia lido outras 10 vezes - sentimento típico em livros distópicos.

Resenha - Anna Vestida de Sangue

Resenha feita pela Tay!
Título: Anna Vestida de Sangue

Título Original: Anna Dressed In Blood
Série: Anna
1- Anna Vestida de Sangue
2- Girl of Nightmares (2012 US)
Autor: Kendare Blake
Editora: Verus
Páginas: 252
Ano: 2016
Saiba mais: Skoob
Comprar: 
Amazon

Sinopse
Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas e afastar distrações, como amigos e o futuro. Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas.
Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?

A Trama: Adoro histórias sobrenaturais que conseguem ser nostálgicas e únicas ao mesmo tempo. Anna Vestida de Sangue sempre me chamou a atenção por me lembrar da série Supernatural (uma das minhas favoritas eveeer!), o primeiro capítulo, inclusive, lembra bastante o Piloto da série. Depois disso, a única coisa que me fez lembrar de Supernatural durante o livro foi a vibe da história (e o athame do Cas, que me lembra a faca que os Winchester usam para matar demônios), e isso foi muito gostoso. O livro tem um toque sobrenatural e misterioso ao mesmo tempo, além de vários momentos de humor que quebram o gelo dessa aura mais tensa. Ah, e tem bastante sangue! Apesar de não ter cenas muito gráficas, a autora vai te dizer quando tiver alguém sendo estripado, em detalhes suficientes para a sua imaginação trabalhar. Talvez por eu já ser acostumada com esse tipo de história, não achei tão assustadora, mas tem alguns momentos que dão uns arrepiozinhos, principalmente se você estiver bem concentrado na leitura. Tem um pouco de romance também, mas ele não toma grande parte do livro. A história só se perdeu um pouquinho pra mim com o plot twist que tem pelo final. Eu sei que aquilo fez sentido e me surpreendeu, mas não me convenceu totalmente. Pareceu que a história tinha acabado algumas páginas a menos do que a autora desejava e ela decidiu colocar aquilo dentro desse livro para dar um pouquinho mais de volume.