Resenha - Minha Coisa Favorita é Monstro

Título: Minha Coisa Favorita é Monstro
Título Original: My Favorite Thing Is Monsters
Série: My Favorite Thing Is Monsters
Autor: Emil Ferris
Editora: Quadrinhos da Cia.
Páginas: 416
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino


SinopseA história de um assassinato misterioso, um drama familiar, um épico histórico e um extraordinário suspense psicológico sobre monstros — reais e imaginados. A história em quadrinhos mais impactante desde Maus. Com o tumultuado cenário político da Chicago dos anos 1960 como pano de fundo, Minha Coisa Favorita é Monstro é narrado por Karen Reyes, uma garota de dez anos completamente alucinada por histórias de terror. No seu diário, todo feito em esferográfica, ela se desenha como uma jovem lobismoça e leva o leitor a uma incrível jornada pela iconografia dos filmes B de horror e das revistinhas de monstro. Quando Karen tenta desvendar o assassinato de sua bela e enigmática vizinha do andar de cima — Anka Silverberg, uma sobrevivente do Holocausto — assistimos ao desenrolar de histórias fascinantes de um elenco bizarro e sombrio de personagens: seu irmão Dezê, convocado a servir nas forças armadas e assombrado por um segredo do passado; o marido de Anka, Sam Silverberg, também conhecido como o jazzman “Hotstep”; o mafioso Sr. Gronan; a drag queen Franklin; e Sr. Chugg, o ventríloquo. Num estilo caleidoscópico e de virtuosismo estonteante, Minha Coisa Favorita é Monstro é uma obra magistral e de originalidade ímpar. Grande vencedor do prêmio Eisner, o mais importante do quadrinho mundial, nas categorias Melhor Álbum do Ano, Melhor Roteirista/Desenhista e Melhor Colorista.

Resenha - O Clube dos Oito

Título: O Clube dos Oito
Título Original: The Basic Eight
Autora: Daniel Handler
Editora: Seguinte
Ano: 2018
Páginas: 400
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon

Talvez... decepcionante?


Sinopse: Como um grupo de jovens estudantes bem-educados acabou se envolvendo num escândalo que chocou um país? Por que tantos especialistas em comportamento juvenil têm algo a dizer quando o assunto é o Clube dos Oito? Até quando inúmeras manchetes de jornal e programas de TV sensacionalistas vão explorar o caso nos mínimos detalhes? Para fazer com que a verdade venha à tona, Flannery Culp, a dita líder do Clube, decide tornar público o diário que manteve ao longo do seu desastroso último ano de ensino médio. Agora que está presa por cometer um assassinato, a garota tem tempo de editar o que escreveu e revisitar a rotina que levava ao lado de seus sete melhores amigos. A narrativa de Flan, permeada de professores da pior índole, um amor não correspondido, aulas complicadas e jantares pomposos, comprova que ela pode até ser uma adolescente criminosa — mas, pelo menos, é uma adolescente criminosa muito inteligente.

Trama: Flannery Cup está presa pelo assassinato de sua paixão adolescente, Adam State, que supostamente ocorreu em seu último ano do ensino médio, e no qual ela manteve um diário escrito com esmero, relatando todos os acontecimentos de sua vida naquele período. Depois que o caos gerado pela situação se acalma, junto às investigações e estudos de psicólogos e especialistas, Flan decide revisar seu diário para poder publicá-lo com a sua versão da história, que difere muito da divulgada para o público. Eu comecei a ler o livro com uma empolgação média e sem muitas expectativas, mas durante a leitura fui me envolvendo com a trama que melhorava a cada momento e desejei ardentemente que ele tivesse um desfecho interessante. Porém, comecei a reparar em alguns "detalhes".

Resenha - Nós

Título: Nós - o felizes para sempre de Ryan e James
Título Original: Us
Série: Him
1- Ele (2018)
2- Nós (2019)
Autoras: Elle Kennedy e Sarina Bowen
Editora: Paralela
Páginas: 240
Ano: 2019
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Americanas // Submarino

Eu amei, mas... 

Sinopse: Será que seus jogadores de hóquei preferidos terminarão a primeira temporada juntos e invictos?
Ryan Wesley (Wes) e James (Jamie) Canning se conheceram num acampamento de hóquei quando crianças. A amizade entre os dois cresceu pouco a pouco até que um acontecimento inesperado os afastou. Quando eles se reencontram na faculdade, ambos já adultos, se apaixonam e iniciam uma nova relação, agora de amor. 
Por motivos profissionais, Wes não quer que seu relacionamento se torne público, mas um de seus colegas de time se muda para o mesmo prédio onde ele está morando com Jamie, e a vida secreta que os dois construíram cuidadosamente corre o risco de ruir. 
Com o mundo externo pronto para testá-los, Jamie e Wes precisam descobrir do que são capazes em nome do amor que têm um pelo outro.

A Trama: Antes de partir para a parte "chata" da coisa, eu quero esclarecer alguns pontos. Primeiro, eu amo essas autoras - e realmente não estou nem aí se os livros são extramente fúteis, passei dessa fase de me preocupar, amo e pronto. Segundo, eu sou apaixonada por esses personagens - mesmo sem saber o porque, tenho um carinho imenso por esse casal e uma vontade absurda de esmagá-los, colocar num potinho, roubar pra mim... Terceiro, eu ansiei por essa continuação desde que acabei a leitura de Ele, há quase um ano. 
Enfim, acho que ficou bastante claro que não precisava de muito para eu amar esse livro. Na verdade, sendo bem honesta, ele me ganhou antes mesmo de chegar em minhas mãos. Porém, eu não posso ser tão imparcial e dizer que o livro é perfeito - por isso, é com o coração bem apertado que eu digo que, infelizmente, ele não atingiu minhas expectativas
Sendo bem crítica, durante metade do livro não aconteceu nada além de sexo. E, quando a trama finalmente começou a se desenvolver, faltou espaço - então os acontecimentos pareceram meio atropelados. 
  

The Sims Book Tag

Oi, gente! Hoje trago para vocês mais uma tag, e dessa vez uma inspirada em um dos jogos que eu mais amo: The Sims!


The Sims é um jogo de simulação da vida real, foi lançado em 4 de fevereiro de 2000 e hoje em dia está na sua quarta versão (a primeira que eu joguei e me apaixonei). Para quem gosta de criar personagens e inventar histórias, é um ótimo jogo para exercitar seu lado criativo. Sem muita enrolação, vamos pra tag!

1. The Sims original: O melhor livro de estreia de algum autor. 

Minha resposta pode ser um pouco clichê, mas vou com Harry Potter. J.K. Rowling penou para conseguir publicar A Pedra Filosofal, mas quando conseguiu foi um sucesso! Além de tudo, é minha série favorita pra sempre!

2. Dona Morte: A morte mais triste de algum personagem. 

Eu não quero dar um spoiler grande de algum personagem, então vou falar de um que, acredito eu, a maioria das pessoas deve saber da morte: Dobby. Em As Relíquias da Morte, o elfo doméstico que conhecemos no segundo livro se despede dos leitores, e foi uma morte que me marcou e me fez chorar pra caramba, inclusive tive que fechar o livro nessa parte porque eu não conseguia enxergar mais de tantas lágrimas.

Resenha - A Paciente Silenciosa

Título: A Paciente Silenciosa
Título Original: The Silent Patient
Livro Único. 
Autor: Alex Michaelides
Editora: Record
Páginas: 350
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Um assassinato, uma verdade oculta. As raízes do silêncio são muito mais profundas do que se pode imaginar.
Alicia Berenson escreve um diário para colocar suas ideias em ordem. Ele é tanto uma válvula de escape quanto uma forma de provar ao seu adorado marido que está bem. Ela não consegue suportar conviver com a ideia de que está deixando Gabriel preocupado, de que está lhe causando algum mal. Alicia Berenson tinha 33 anos quando matou seu marido com cinco tiros. E nunca mais disse uma palavra. O psicoterapeuta forense Theo Faber está convencido de que é capaz de tratar Alicia, depois de tantos outros falharem. E, se ela falar, ele será capaz de ouvir a verdade?

A TramaA história basicamente gira em torno de Theo, um psicoterapeuta que fica fascinado pela história de Alicia Berenson e decide que vai ajudá-la voltar a falar, para que ela conte toda a verdade. 6 anos antes, Alicia foi encontra em estado catatônico na cena do assassinato do seu marido, com a arma do crime aos seus pés, suas impressões digitais nela e os pulsos cortados. Não havia dúvidas de que ela era culpada. Mas Alicia nunca mais falou a partir desse dia, trazendo uma aura de mistério para todo o caso. A Paciente Silenciosa me prendeu do início ao fim. Eu simplesmente não conseguia largar o livro porque precisa saber o desfecho de tudo, tanto que acabei lendo em um dia. O livro vai nos revelando as informações aos poucos, intercalando entre a narrativa em primeira pessoa de Theo e o diário de Alicia. Algumas cenas ao longo da leitura acabam parecendo um pouco aleatórias, mas elas vão construindo um enredo que você nem esperava encontrar. Tudo, absolutamente tudo nesse livro me manteve presa e instigada com a história, formulando teorias na minha cabeça. Uma das minhas teorias chegou perto do que seria a grande revelação, mas a forma como aconteceu e a construção do autor até chegar nesse plot twist me deixaram sem palavras.