Resenha - O Auto da Maga Josefa

Título: O Auto da Maga Josefa
Livro Único.
Autor: Paola Siviero
Editora: Dame Blanche
Páginas: 250
Ano: 2018
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon 

Sinopse: Toda lenda tem raízes na realidade e Toninho sabe disso melhor do que ninguém – a seca é apenas uma das muitas maldições que assolam o Agreste. Fantasmas, vampiros e gigantes não assustam esse jovem caçador de demônios, mas ele se surpreende ao conhecer a misteriosa Josefa, que também percorre as estradas áridas do Nordeste atrás de criaturas malignas. As intenções da maga em lutar contra os seres de outro mundo talvez sejam obscuras, mas a jornada ao seu lado certamente será uma aventura inesquecível...

A TramaO livro se passa numa realidade brasileira alternativa em que todos os mitos, crenças e histórias assombradas são reais. Existem lobisomens, vampiros, sereias, dragões, demônios e muito mais, fazendo mais difícil a vida das pessoas nos sertões do Brasil. Toninho vem de uma família de caçadores, e levou o trabalho para a vida quando cresceu. No meio de uma caçada, ele conhece Josefa, uma maga, filha do próprio "coisa ruim", mas que está disposta a se juntar a ele para livrar o povo do nordeste das ameaças sobrenaturais. O livro conta com capítulos episódicos, em que cada um Toninho e Josefa vão enfrentar um monstro diferente, além de mostrar muito da cultura nordestina e crendices populares; é como se O Auto da Maga Josefa fosse a Supernatural brasileira, e achei tudo bem divertido. No final, você entende o motivo de todos aqueles casos e a história passa a fazer ainda mais sentido. É bem divertido acompanhar os dois protagonistas, as doses de humor vêm na medida certa e a história em si te deixa bem curioso para saber qual segredo a maga está guardando.

Quinta das Capas #109

Bonecas

O Quinta das Capas de hoje trás um tema que pode ser tanto bonito, quanto assustador: bonecas! Uma das coisas que me dá mais medo em histórias de terror são bonecas mal assombradas, e algumas dessas capas me dá medo só de olhar. Bora lá conferir a seleção de hoje!

   
Começando com Menina Má, a capa que me deu a ideia para a categoria de hoje. Essa é uma capa que eu gosto bastante, além de ser uma edição da DarkSide; ela trás essa boneca representando a criança, e esse rasgo mostrando por dentro dela, como se representasse a real faceta da menina. Louras Zumbis tem uma capa estranha, mas que ao mesmo tempo eu gosto, essa boneca de olhos grandes representando muito bem a forma como as líderes de torcida zumbis são descritas na história. Boneca de Ossos é a capa mais "diferente" de hoje, porque além de ser em desenho, é uma boneca de pano/ossos. Eu gosto bastante dessa capa, acho a ideia condizente com a história e a boneca consegue me dar um medinho de leve. A Boneca Fantasma já é uma capa com um teor mais "adulto", mas não sei exatamente do que se trata a história; porém, gostei da forma diferente como a boneca está, a franja tampando os olhos dá um ar de mistério que me agradou.

Mini Resenhas #9

Hoje temos mais mini resenhas de contos, dessa vez de autores nacionais variados, que eu estou amando conhecer esse ano!

A Rosa de Isabela - Solaine Chioro
Páginas: 60
Nota: 42

Um reconto LGBT de A Bela e a Fera e eu amei cada página! Fiquei presa desde o início e só consegui largar quando terminei. As personagens são muito carismáticas e eu adorei a interação entre elas, apesar das poucas páginas, a Solaine soube criar muito bem a relação entre elas. Também gostei que ao invés do pai da Isabela, ser a mãe dela que encontra a "fera", amei como essa inversão de papeis foi feita, tornando essa uma história de mulheres. A leitura é deliciosa, a escrita da autora bem fluida e o conto te deixa com um sorriso no rosto no final. Recomendo muito!

Resenha - Garotas de Neve e Vidro

Título: Garotas de Neve e Vidro
Título Original: Girls Made of Snow and Glass
Livro Único.
Autor: Melissa Bashardoust
Editora: Plataforma 21
Páginas: 424
Ano: 2018
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon 

Sinopse: Mina é filha de um mago cruel e sua mãe está morta. Aos dezesseis anos, seu coração nunca bateu apaixonado por ninguém – na verdade, ele jamais bateu de forma alguma, e Mina sempre achou esse silêncio normal. Ela nunca suspeitou que o pai arrancara seu coração e, no lugar, colocara um coração de vidro. Então, quando Mina chega ao castelo de Primavera Branca e vê o rei pela primeira vez, ela cria um plano: ganhar o coração dele, tornar-se rainha e finalmente conhecer o amor. A única desvantagem desse plano, ao que tudo indica, é que ela se tornará madrasta.
Lynet tem quinze anos e é a imagem de sua falecida mãe. Um dia, ela descobre a verdadeira razão disso: a partir da neve, um mago a criou à semelhança da rainha morta. Mas, apesar de ser a projeção visual perfeita da falecida rainha, Lynet preferiria ser forte e majestosa como sua madrasta, Mina. E Lynet realiza seu desejo quando o pai a torna rainha dos territórios do sul, tomando assim o lugar de Mina. A madrasta, então, começa a olhar para a enteada com algo que se assemelha ao ódio, e Lynet precisa decidir o que fazer – e quem quer ser – para ter de volta a única mãe que de fato conheceu... ou simplesmente vencer Mina de uma vez por todas.
Garotas de neve e vidro traça a relação de duas mulheres fadadas a serem rivais desde o princípio – a não ser que redescubram a si mesmas e deem novo significado à história que lhes foi imposta.
Este aclamado reconto feminista do clássico Branca de Neve nos leva a um mundo singelo e, ao mesmo tempo, maravilhoso – como nos contos de fadas. Uma releitura contemporânea para mantê-lo sempre atual e presente.

A TramaNesse reconto da Branca de Neve, encontramos duas protagonistas que foram destinadas a serem rivais - ou as coisas precisam mesmo ser assim? Quando Mina, aos 16 anos, se muda com o pai para Primavera Branca, ela tem só um objetivo: ser a nova rainha e conquistar o amor de seus súditos. 16 anos depois, Lynet, filha do rei, está destinada a ter o poder de governar todos os reinos, roubando, assim, a coroa de Mina. A trama gira em torno de Lynet descobrir quem ela é enquanto tenta escapar do fantasma da mãe que paira sobre ela. É uma história lenta, sem muita ação, e que foca mais em desenvolver suas personagens principais. Demorei um pouco para entrar no ritmo e me envolver com a história, mas no final estava torcendo para ambas as personagens e com uma curiosidade imensa em como tudo ia acabar. É uma fantasia, então temos alguns elementos mágicos no livro que deram um toque a mais; não é exatamente um "sistema" de magia, mas a autora conseguiu incorporar isso muito bem na história.

Mini Resenhas #8

Oi, gente! Hoje trago mais resenhas curtinhas para vocês, dessa vez de quatro contos da autora Olívia Pilar, uma descoberta minha desse ano pela qual estou apaixonada! Os contos são bem curtinhos, então preferi não falar muita coisa para não atrapalhar a experiência de quem for ler, mas também não podia deixar de recomendar por aqui.

Tempo ao Tempo - Olívia Pilar
Páginas: 23
Nota: 42
Comprar: Amazon

Esse conto é um amor! Acompanhamos a história de Elisa e Carol, duas melhores amigas de infância que vão descobrindo sentimentos diferentes ao longo do tempo. É um conto bem curtinho, mas a autora soube usar muito bem todas as páginas, contando uma história que se passa em anos de uma forma curta, mas sem parecer que ficou faltando nada. Fiquei bem envolvida na história de Elisa e Carol, sem contar que eu quase chorei no capítulo final?! Essa foi a forma que a Olívia conseguiu me conectar à essas personagens em pouquíssimas páginas.