Resenha - Cidade dos Ossos


Resenha feita pela Luh
Título: Cidade dos Ossos  

Título Original: City of Bones
Série: Os Instrumentos Mortais (#1)

Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 462
Ano: 2010
Saiba mais: Skoob  // Goodreads
Comprar: Submarino // Saraiva

O livro me decepcionou um pouco. Não estou dizendo que a história é ruim, longe disso, mas não é tudo aquilo que eu esperava.

Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando a jovem Clary decide ir para Nova York se divertir numa discoteca, ela nuca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece no ar e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

Cidade dos Ossos começa com Clary, uma garota perfeitamente normal, que vai a uma boate em uma noite qualquer e acaba vendo três adolescentes matando um garoto. É claro que ela fica extremamente confusa mas ninguém mais parece notar o que aconteceu e, para não parecer louca, ela acaba não contando o que viu nem para seu melhor amigo, Simon. O livro obviamente já começa com um pouco de ação e deixa o leitor curioso e um levemente confuso, mas as coisas vão se explicando conforme o avanço da história.

"O menino nunca mais chorou, e nunca se esqueceu do que aprendeu: que amar é destruir, e que ser amado é ser destruído."
"Metade da sua atenção é melhor que toda a atenção de qualquer outra pessoa."
Clary volta para casa e ignora o que aconteceu na boate até que, em outra noite e em outro bar, ela encontra Jace, um dos garotos "assassinos".  Não vou explicar em detalhes o que acontece mas daquele ponto em diante o livro entra numa grande montanha-russa de acontecimentos inesperados, personagens místicos e um pouco de ação. O livro em si é muito bom, a escrita de Cassandra é ótima e transmite cada pensamento e sensação dos personagens, além de conseguir mesclar vários elementos sobrenaturais como vampiros, lobisomens, feiticeiros, fadas e demônios em um só livro. É claro que se você não gosta dessa "salada de elementos sobrenaturais" este livro não é recomendado, porque todos os clichês básicos do mundo "mágico" estão presentes aqui.
- No futuro, Clarissa - ele disse - seria uma boa ideia mencionar que já tem um homem na sua cama, para evitar situações desse tipo.
Como quase sempre acontece, não caí de amores pela protagonista. Clary me pareceu teimosa em excesso, imatura e clichê até o último fio de cabelo. Se eu criasse uma personalidade genérica para as protagonistas de livros sobrenaturais, Clary serviria perfeitamente para o papel. Faltou aquele elemento além, aquilo que a diferenciaria de tantas outras. Em contrapartida Jace foi um ótimo personagem. Ele cabe sim no clichê de "bad boy convencido", mas sua personalidade cativante rouba a cena sempre que ele está presente e ele acabou se tornando meu personagem preferido.
- Já se apaixonou pela pessoa errada?
- Infelizmente, dama dos Refugiados, meu único e verdadeiro amor permanece sendo eu mesmo.
Dorothea rosnou para aquilo.
- Pelo menos, - disse ela - você não tem que se preocupar com a rejeição, Jace Wayland.
- Não necessariamente. Eu mesmo às vezes me dispenso, só para manter as coisas interessantes.
Apesar de Cidade dos Ossos ser um livro ótimo, eu não sei por que ele conquistou o título de "preferido" de tantas pessoas. É uma trama extremamente comum, uma garota teimosa e inocente que vai lutar até a morte pra proteger as pessoas que ama, um garoto bad-boy misterioso e um vilão malvado, mas não deixa de ter algumas cenas ótimas. Minha esperança é que no segundo ou terceiro volume eu também descubra o que encantou tanta gente. Apesar de ser um pouco genérico o livro é muito bom, escrito de uma maneira maravilhosa e essa capa brilhante me mata!
Classificação:
Quer escolher a próxima resenha? É só clicar lá em cima em "Resenhas" e escolher um dos livros da lista!