Resenha - A Fera

Resenha feita pela Luh! 
Título: A Fera  
Título Original: Beastly
Série: Kendra Chronicles (#1)
Autora: Alex Flinn
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Ano: 2011
Saiba mais: Skoob  // Goodreads
Comprar: Submarino // Saraiva

Eu adorei este livro, uma adaptação maravilhosa de A Bela e a Fera!

Sinopse: O livro de Alex Flinn é uma adaptação moderna do conto de fadas A Bela e a Fera. Em vez de castelos e relógios falantes, o cenário é a cidade de Nova York. 
A arrogância do protagonista Kyle Kingson, um jovem rico e inteligente, faz com que ele seja amaldiçoado pela colega de classe Kendra após humilhá-la na frente de toda a escola. Transformado numa aberração e rejeitado pelos pais, Kyle passará uma temporada exilado no Brooklyn, onde precisará descobrir a beleza em si e assim, possivelmente, quebrar a maldição.
Ouvi falar muito da talentosa Alex Flinn (que, devo confessar, eu inicialmente pensei que fosse homem), mas ainda não tinha criado coragem para ler seus livros porque fico receosa com essas "histórias modernas de contos clássicos". Já vi alguns autores fazendo 'caquinha', mas posso afirmar que com Alex não foi o caso. É claro que existem diversas versões de "A Bela e a Fera", mas se você está esperando que este livro siga o conto original nos mínimos detalhes, vai se decepcionar. Eu comecei a ler esperando algo agradável e leve e além de me entregar as duas coisas Alex Flinn fez com que eu me apaixonasse pela história.

Tudo começa com Kyle, um garoto bonito e super popular que é bastante cruel com aqueles que não são bons o suficiente para seus padrões de amizade. Admito que no início Kyle pode irritar um pouquinho com todo o seu orgulho e aquela atitude "sou melhor que qualquer outra pessoa no mundo", mas tudo muda quando ele resolve implicar com uma garota de cabelo verde que ele nunca tinha visto antes na escola.

Era assim que estava enxergando a garota: como uma bruxa. Normalmente eu teria usado outra palavra, menos suave. Mas alguma coisa nela, o jeito que ela me olhou com aqueles olhos esquisitos, com um tom de verde que eu nunca tinha visto antes, me fez pensar em bruxa. Bruxa a descrevia perfeitamente.
É claro que, sendo o idiota que ele era, Kyle fez o possível para atormentar a pobre garota, que ele nunca teria imaginado que era uma bruxa de verdade. Eu estava honestamente torcendo para Kyle se dar mal nessa parte do livro, porque o protagonista tem uma personalidade terrível no início. Quando ele consegue irritar a bruxa, vem "O momento" no livro:
 Eu me virei e fiquei de queixo caído com o que meus olhos viram.
- O que vocês fez comigo?
Quando eu disse isso, minha voz saiu diferente. Era um rugido.
Ela acenou com uma chuva de faíscas.
- Transformei você no seu verdadeiro eu.
Eu tinha virado um monstro.
É aí que tudo muda. É claro que primeiro Kyle tenta roubar, procura cirurgiões plásticos e qualquer maneira que ele consiga pensar para voltar ao normal, mas nada funciona. Então temos o primeiro acontecimento que honestamente me fez gostar do personagem: o pai dele o abandona completamente. O pai de Kyle é praticamente o antagonista da história, você sente vontade de bater a cabeça dele na parede a cada instante que o vê, mas por sorte ele não aparece muito.
Eu tinha 7 ou 8 anos quando ele disse aquilo pela primeira vez, e perguntei:
- E você, papai?
- O quê?
- Você ama... - Seu filho. Eu. - A gente. Sua família.

Ele me encarou por um bom tempo antes de responder:
- É diferente, Kyle.
Nunca mais perguntei se ele me amava. Sabia que tinha dito a verdade na primeira vez.
A Fera é um livro envolvente e você consegue realmente "entrar" na história. Eu sentia o que os personagens sentiam e me conectei profundamente com Kyle, adorei ver o desenvolvimento do personagem e seu amadurecimento é gritante quando chegamos ao fim da história. Apesar de ser um livro rápido, A Fera é intenso em cada uma de suas páginas e a autora faz o possível para não "arrastar" a história, temos até um salto de cinco meses no futuro! Não há palavras para descrever o quanto eu gostei desse livro e achei uma pena ter apenas um volume (a série continua mas apenas para contar a história da bruxa).

Quanto ao filme: Para mim o filme não foi muito fiel ao livro. A Lindy, que deveria ser ruiva e feia, foi interpretada por Vanessa Hudgens e o Kyle, que deveria ter pelo, garras e presas, só recebeu umas tatuagens pretas que não cumpriram seu propósito. O filme não consegue passar nem metade da emoção do livro, mas conta aproximadamente a mesma história.
Classificação: