Resenha - Predestinados


Resenha feita pela Luh!  
Título: Predestinados
Título Original: Starcrossed
Série: Predestinados (#1)
Autora: Josephine Angelini
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Ano: 2012
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Fnac


Um leitura interessante e muito diferente.

Sinopse: Helen Hamilton passou a vida inteira tentando disfarçar o fato de que é uma garota diferente, mas agora, aos dezesseis anos, isto está cada vez mais difícil. Não apenas por causa de sua força sobre-humana ou porque, sem motivo aparente, pessoas estranhas simplesmente a atacam, mas também porque ela teme que esteja perdendo o juízo. Pesadelos recorrentes com uma estranha viagem pelo deserto e visões de três mulheres derramando lágrimas de sangue a têm atormentado noite e dia. Ao mesmo tempo, um impulso inexplicável passa a dominar seus pensamentos: Helen quer matar Lucas, um dos rapazes da glamorosa e misteriosa família Delos. À medida que descobre mais sobre sua verdadeira origem, ela percebe que a relação dos dois está submetida não só à sua vontade, mas a forças muito antigas.


A Trama: Neste primeiro volume da série conhecemos Helen, uma garota um pouquinho diferente. Helen tem pesadelos recorrentes sobre um lugar árido e quando acorda ela está toda suja de areia, como se tivesse fisicamente ido até lá! Além disso, a garota sofre umas cólicas terríveis sempre que recebe muita atenção das pessoas e consegue correr muito mais rápido que uma adolescente normal. Tudo bem, essas coisas podem "atrapalhar" um pouco, mas Helen consegue viver uma vida relativamente normal - até Lucas se mudar para a cidade.
É então que ela tenta matar Lucas e tudo fica meio complicado.
Predestinados é um livro sobre romance, família, mitologia e super-poderes. Certas partes do livro me fizeram rir em voz alta, coisa que dificilmente acontece, e outras partes me deixaram aflita e ansiosa. Demorei um pouquinho para realmente "entrar" na trama, mas assim que isso aconteceu eu não queria mais largar o livro.


Os Protagonistas: Gostei da Helen desde a primeira página. Ela faz aquele estilo "adolescente meio desastrada" que eu adoro, ela não é nem um pouco mimada, esnobe ou infantil. Ela não é popular no colégio, mas também não é uma excluída, tem alguns amigos e uma melhor amiga, mora com seu pai e trabalha na loja dele, a News Store. Bem, você entendeu, ela representa a típica "garota normal americana", mas com pesadelos estranhos e velocidade sobre-humana. Helen é uma protagonista bem divertida e eu suas atitudes foram consistentes e fáceis de acreditar.
Lucas foi um enigma durante boa parte do livro, eu nunca entendia a razão por trás de suas ações e, por isso, acabei não gostando muito dele durante a primeira metade da história. É só depois de muitas explicações que eu comecei a compreendê-lo melhor e ele se tornou um personagem aceitável, mas ainda está longe de ser meu predileto.

Os Personagens Secundários: Só tenho duas palavras para descrever os personagens secundários: Claire e Hector. Claire é a melhor amiga de Helen e eu duvido que alguém não goste dela. A garota é a responsável pela maioria da comédia do livro, mas ela consegue ser profunda e corajosa nos momentos necessários. Mas se eu gostei de Claire durante todo o livro, Hector foi meio que o oposto. Até agora eu me encontro em um estado de amor/ódio pelo personagem, ele tomou atitudes que me irritavam demais e outras que me deixavam suspirando e me afundando em sua fofura. Hector é como um irmão mais velho protetor que te incomoda o tempo inteiro, mas no fundo te ama.


Capa, Diagramação e Escrita: Que capa maravilhosa! Eu adoro a maneira como a modelo aparece completamente, exceto pelo rosto, cobrindo apenas o suficiente para permitir ao leitor imaginar sua própria Helen. O fundo do cenário não ficou muito bom, mas o título em auto-relevo compensa. A diagramação do livro é linda, mas eu achei a letra um pouquinho pequena, demorei algumas páginas para me acostumar. O livro é escrito em 3ª pessoa, do ponto de vista da Helen durante quase toda a história, alternando apenas quando necessário.


Concluindo: Predestinados é um livro leve e divertido que brinca bastante com mitologia grega e consegue entreter qualquer leitor. Os únicos pontos ruins do livro é que eu senti que a trama foi meio corrida e a autora tentou introduzir muitas mini-tramas dentro da trama principal, criando uma pequena confusão.

Quotes: 
- Alguém pode, por favor, me dizer por que vocês todos me chamam de Faísca? - estourou, frustrada. - E se eu for espetada mais uma vez esta noite, vou perder a cabeça! - acrescentou, virando-se para Jason que se esgueirava por trás dela segurando um grampeador.
Não me importa o quanto seja difícil ficarmos juntos, nada é pior que ficarmos separados.
- Depois que eu a empurrei do telhado... - começou ela.
- Depois que você o quê? - gritou Lucas.
- Foi quando tínhamos sete anos! E ela não se machucou!
Classificação:
Quer escolher a próxima resenha? É só clicar lá em cima em "Resenhas" e sugerir um dos livros da lista!