Resenha - Assassin's Creed: Renascença

Resenha feita pela Beatriz!  
Título: Assassin's Creed: Renascença
Título Original: Assassin's Creed: Renaissance
Série: Assassin's Creed 
1- Renascença
2- Irmandade (2012)
3- A Cruzada Secreta (2012)
4- Renegado (2013)
5- Revelações (2012)
Autor: Oliver Bowden
Editora: Galera Record
Páginas: 378
Ano: 2011
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva

Há muitos livros baseados em filmes, mas Assassin's Creed foi feito a partir de um jogo com mesmo nome. O interessante é a mistura de história e personagens reais com os fictícios. Quem prestou atenção nas aulas de história vai se divertir com isso!

Sinopse: Traído pelas famílias que governam as cidades-estado italianas, um jovem embarca em uma jornada épica em busca de vingança. Para erradicar a corrupção e restaurar a honra de sua família, ele irá aprender a Arte dos Assassinos. Ao longo do caminho, Ezio terá de contar com a sabedoria de grandes mentores, como Leonardo da Vinci e Nicolau Maquiavel, sabendo que sua sobrevivência depende inteiramente de sua perícia e habilidade. Para os seus aliados, ele será uma força para trazer a mudança lutando pela liberdade e pela justiça. Para os seus inimigos, ele será uma ameaça que procura destruir os tiranos que oprimem o povo da Itália. Assim começa uma épica história de poder, vingança e conspiração.

A Trama: A trama se passa na Itália Renascentista, (como o diz o título). Ezio Auditore, no começo da história, está desgostoso em saber que será o herdeiro do pai, pois seu irmão mais velho não quer passar a vida cuidando dos negócios. Tudo ocorria naturalmente na vida de Ezio, metendo-se em brigas e correndo atrás de mulheres, já que sabia que logo tudo isso acabaria quando a responsabilidade recaísse sobre ele. Mas acontece uma reviravolta e Ezio procura apenas vingança e proteger o restante da família.
Assim, sua vida muda completamente e ele se vê descobrindo a verdade sobre o mundo, que os negócios do pai eram muito mais que isso, sua família está no meio de uma batalha contra os Templários, um grupo que quer mais que tudo o poder e, principalmente, o protagonista descobre que cabe a ele continuar a luta, se juntando à Ordem dos Assassinos e adquirindo habilidades extraordinárias.

O ProtagonistaA narração gira ao redor de Ezio, o que faz dele o único protagonista. Com o passar do livro, Ezio se mostra focado em qualquer objetivo que tenha de realizar e muito fiel a Ordem, mas é só e isso foi algo que me incomodou: a falta de aprofundamento do protagonista. Ele pensa sempre na falta da família e da sua antiga vida, mas isso não o impede de continuar servindo aos Assassinos, o que o tornou meio monótono, sendo que ele só quer matar. Sim, ele precisa impedir que o mundo seja dominado, mas pensando bem, dá a entender que sem ele não teria mais ninguém com disposição para fazer o serviço.

Os Personagens Secundários: Muitos personagens secundários, por isso vou falar dos que mais chamaram minha atenção. Melhor amigo de Ezio e meu personagem favorito na história, Leonardo da Vinci, (sim, AQUELE da Vinci!). Ele é muito inteligente, (claro!), e eu me divertia quando ele tinha uma ideia estranha do nada, (como fazer um submarino), e naquela época se fosse descoberto pela igreja seria morte na certa. Sem ele, Ezio estaria perdido, pois era Leonardo que fazia suas armas.
Bartolomeo d' Alviano, salvo por Ezio dos Templários, também se mostrou muito divertido com sua personalidade cativante. Caterina Sforza foi namorada de Ezio e o principal motivo que o fazia sofrer, pois ele teve que escolher entre a Ordem e montar uma família. E temos o vilão, Rodrigo Borgia, o principal Templário, dele só esperem o pior.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é claramente feita no computador, eu gostei da pose do modelo mostrando as adagas (feitas pelo Leonardo), mas não gostei do fundo, poderiam ter feito algo mais realista. Também achei legal a frase do livro "A Verdade será escrita com sangue". A diagramação é simples, com letras grandes, típica da Galera e a escrita poderia ser melhor. O autor soube descrever os cenários, mas não se aprofundou nos personagens e teve momentos em que eu não conseguia acreditar na luta ou elas simplesmente ficavam todas iguais. Outra coisa que ainda não sei se gostei ou não foi o fato de que em um parágrafo poderiam passar horas ou até anos, sendo que no final do livro passaram-se um total de 20 anos.

Concluindo: A história é boa, mas teve detalhes que poderiam ser retirados e não prejudicariam nada na compreensão. Não é um livro sobre batalha de territórios como eu pensava que fosse. Sim, tem um pouco disso, mas é uma busca pelo poder de um lado e vingança do outro. Não leia se não estiver preparado para muito (eu digo muito mesmo), derramamento de sangue e lutas sem fim.

Quotes:
Ezio não hesitou. Era a vida dele ou a de seus amigos, e então deu valor às novas técnicas que seu tio tinha insistido em lhe ensinar. Rapidamente, concentrando a mente e os olhos na quase escuridão, puxou duas facas e as atirou, uma depois da outra, com precisão mortal. A primeira atingiu um dos arqueiros na nuca - o golpe o matou instantaneamente. O homem caiu por sobre as ameias sem um sussurro sequer.

Ezio sentiu dificuldade de encontrar palavras. Ele entendia o mundo frio da política, onde certo e errado são com frequência muito indistintos, mas o rejeitava.
Classificação: