Resenha - A Ascensão dos Nove

Resenha feita pela Mari!  
Título: A Ascensão dos Nove
Título Original: The Rise of Nine
Série: Os Legados de Lorien (#3)
Autora: Pittacus Lore
Editora: Intrínseca
Páginas: 288
Ano: 2012
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva

Contém spoilers de Eu Sou o Número Quatro e O Poder dos Seis.

Sinopse: Antes de encontrar John Smith - o Número Quatro -, a Número Seis estava sozinha, lutando e se escondendo para continuar viva. Juntos, eles eram bastante poderosos. Mas precisaram se separar para localizar os demais lorienos sobreviventes.
Seis foi até a Espanha em busca da Número Sete e encontrou mais do que esperava: um décimo membro da Garde, que conseguiu escapar de Lorien. Ella é mais jovem que os outros, mas igualmente corajosa. Juntas, elas partem em uma jornada pela Índia, movidas por boatos que talvez as levem a outro lorieno.
Ao mesmo tempo, Quatro e Nove ainda se recuperam da fuga da caverna dos mogadorianos, em West Virginia, e travam uma briga particular: John se culpa por ter abandonado seu melhor amigo, o humano Sam Goode, e Nove menospreza a lealdade de John e o acusa de não se dedicar ao que deveria ser o principal propósito deles: destruir Setrákus Ra e vencer a guerra contra os mogs.

Os Personagens (recapitulando):
Números Um, Dois e Três já começam mortos desde o volume um.
Número Quatro - John Smith, personagem principal em todos os volumes, tinha um protetor chamado Henri que morre no volume um e ama uma garota ‘da terra’ chamada Sarah. Passa o terceiro volume se recuperando da luta, depois segue viagem junto do número Nove rumo a Chigago. Dentre seus poderes estão: Lumên, ‘pegar fogo’, telecinese.
Número Cinco - Ainda não tivemos notícias dele.
Número Seis - Conhecida apenas por Seis, passa parte do primeiro e grande parte do segundo com John, parte para Espanha para encontrar a número Sete e a número Dez, quando conseguem escapar de um ataque de morgadorianos seguem rumo a Índia para procurar o que pode ser um novo Garde (número Oito). Dentre seus poderes estão: Controlar o tempo e telecinese
Número Sete - Marina (minha chará)  Viveu boa parte de sua vida em um orfanato com sua protetora Angelina que morre no final do segundo livro, Seis a encontra na Espanha e a salva. Com pouco/ nenhum treino, tem um dos poderes mais importantes do grupo (curar pessoas) também consegue enxergar no escuro e tem telecinese.
Número Oito - O conhecemos nesse volume, ele passou muito tempo na Indía e tem vários ‘seguidores’ lá que o consideram um deus, tem o poder de se transformar em outros avatares além do teletransporte e telecinese.
Número Nove - John o encontra no segundo quando o liberta de uma prisão morgadoriana,  é divertido e esta sempre inticando com John, tem o poder da levitação e telecinese.
Número Dez - Ella aparece no orfanato da número sete, é mais nova que os outros e tem o poder de mudar de idade, seu protetor é Crayton.

A Trama: Como no volume dois, a história é contada em capítulos alternados, hora pelo Número Quatro (John), hora pela Número Seis, a Número Sete também tem alguns e o mais legal é que os capítulos tem uma fonte diferente pra cada narrador.
Os personagens amadurecem muito nesse volume, aprendem a lutar e mostram um lado mais corajoso, apesar da lamentação de John em algumas partes, ele agora está mais concentrado na missão. Geralmente eu não tenho muito interesse em séries com mais de três volumes, mas como o autor consegue fazer um 'rodízio' na narração, você passa 99% do livro entretido (tem uns pedaços de batalha que para mim se estendem em excesso).
Estou ansiosa para conhecer o número cinco e como esse volume foi todo sobre encontrar novos gardes e se preparar pra batalha 'final' eu espero que o próximo tenha um pouco mais de romance. Conforme a história ia se desenrolando, cada vez mais o poder da Número Sete de curar pessoas me irritava, assim como o fato de morrerem muitos protetores mas os sete gardes continuam intocáveis. Apesar de tudo tenho que admitir que a história fica cada vez melhor.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa segue o modelo das primeiras, mas admito que é um pouco sem graça, mesmo quando você descobre o que significa. Uma escrita simples, não percebi nenhum erro o que é super legal já que a Intrínseca o traduziu em um mês , gostei muito do jeito como o autor usa os diferentes personagens para contar a história em primeira pessoa.

Concluindo: Consegue ficar melhor a cada volume, segue muito a linha do primeiro e segundo volumes mas cada vez mais emocionante, roí todas as minhas unhas enquanto lia (mesmo). Só não me agradou tanto o final que deixa aquele ar de espera pelo volume quatro que só vai sair daqui a um ano pelo menos mas totalmente vale a pena ler toda a série, amei.

Quotes:
 - Por que você não virou uma bola de fogo humana quando éramos do mesmo time?
- Você nem imagina o que podemos fazer - Nove comenta com um tom insuportavelmente doce enquanto somos guiados pelo quintal da frente da casa. - Se eu quisesse, poderia matar todos vocês em poucos segundos. É muita sorte sua eu estar sendo um menino tão bonzinho. Por enquanto.
Classificação: