Resenha - Prom and Prejudice

Resenha feita pela Luh!  
Título: Prom and Prejudice
Livro Único
Autora: Elizabeth Eulberg
Páginas: 230
Ano: 2011
Saiba mais: Skoob // Goodreads
Comprar: Cultura // BookDepository // Amazon

Um conto previsível, mas ainda divertido.

Sinopse (humildemente traduzida por mim): Após as férias de inverno, as meninas da prestigiosa Longbourn Academy se tornam obcecadas com o baile de formatura. Lizzie Bennet, que é uma bolsista na Longbourn, não está interessada em vestidos de grife e sapatos caros, mas sua melhor amiga, Jane, pode estar - especialmente agora que Charles Bingley está de volta de um semestre em Londres. Lizzie está feliz pelo romance florescente da amiga, mas menos que impressionada pelo amigo de Charles, Will Darcy, que é esnobe e pretensioso. Darcy não para gostar de Lizzie também, mas ela presume que é porque sua família não tem dinheiro. Obviamente, Will Darcy é um idiota pomposo - então porque Lizzie se sente atraída por ele mesmo assim? Poderá o orgulho de Lizzie e preconceito de Will mantê-los separados? Ou eles se tornarão um casal para o baile de formatura?

A Trama: Prom & Prejudice é uma releitura do clássico Orgulho e Preconceito de Jane Austen e, portanto, eu já sabia o que ia acontecer na trama desde a primeira página, então se você está procurando algo extremamente inovador, está na resenha errada ;P

Algumas das principais diferenças entre esse livro e Orgulho e Preconceito, são o objetivo final das garotas, que é ir à formatura ao invés de casar-se, Lizzie agora é uma exímia pianista e Jane não é sua irmã e sim sua colega de quarto.
Para mim, a trama inteira foi corrida demais (o livro tem apenas 230 páginas), principalmente o início, mas quando eu entrei no ritmo a história me envolveu completamente e, mesmo sabendo o que ia acontecer, eu não conseguia largar o livro e sentia vontade de rir alto em algumas partes.


A ProtagonistaAdorei a Lizzie! Me lembro de poucos protagonistas tão divertidos e, no geral, foi ela quem tornou o livro tão gostosinho de ler. Ela é uma das únicas bolsistas em sua escola e sofre muito bullying, chega a dar pena, mas a garota se mostra forte e determinada ao não se deixar abalar pelas brincadeiras nada inocentes de suas colegas. Gostei muito foi do dom de Lizzie para o piano, o que deu um frescor à trama, mas às vezes foi difícil aguentar a teimosia da garota.

Os Personagens Secundários: Darcy foi um daqueles personagens que me conquistou aos pouquinhos e eu acabei gostando bastante dele quando o livro chegou ao fim, mas acho que o garoto era formal demais, considerando que essa deveria ser uma 'releitura moderna'. Jane me irritou levemente com sua bondade incessante (que é assim na vida real?), mas ela e Charles formavam um casal muito fofo e é impossível não gostar de uma personagem tão querida. Charlotte não apareceu muito no livro e eu fiquei esperando ela ter um papel maior em alguma parte, mas tanto ela quanto os outros personagens que não mencionei (Caroline, Lydia, etc) pareciam ter um papel bem coadjuvante.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é a coisa mais fofa desse mundo e combina bastante com a trama, gostei principalmente das fontes enfeitadas. Apesar de ser envolvente, a escrita da Elizabeth estava formal demais para o meu gosto, cheguei a aprender algumas 'palavras difíceis'.

Concluindo: É um livro bem previsível e cheio de defeitos, mas eu me diverti lendo e recomendo para aquelas horinhas em que você não quer ter que se concentrar demais na trama e não está exigindo muita qualidade.

Quotes:
É muito fácil fazer um garoto sair da sala. É mais difícil fazê-lo sair de seus pensamentos.
It was flawless. It was, in fact, so flawless that it didn't call attention to its own flawlessness. It was perfect.
Classificação: