Resenha - Tempest

Resenha feita pela Luh!  
Título: Tempest
Título Original: Tempest
Série: Tempest (#1)
Autora: Julie Cross
Editora: Jangada (Pensamento)
Páginas: 368
Ano: 2012
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva

Uma história original e envolvente.

Sinopse: Em 2009, o jovem Jackson Meyer descobre que pode viajar no tempo. Durante os seus "saltos" para o passado, nada muda no presente. Isso era apenas uma diversão inofensiva, até que sua namorada Holly morre durante uma invasão à sua casa. Em pânico, ele consegue voltar dois anos, mas descobre que ficou preso no tempo. Desesperado para voltar e salvar Holly, Jackson resolve tocar sua vida em 2007 e tentar descobrir o que puder sobre suas habilidades. Não muito tempo depois, as pessoas que atiraram em Holly, membros de um grupo apelidado pela CIA de "Inimigos do Tempo", vêm a sua procura para recrutá-lo ou matá-lo. Com tudo isso acontecendo e Jackson ainda tentando encontrar pistas sobre as origens de sua família para descobrir mais sobre suas habilidades, ele precisa decidir até onde está disposto a ir para salvar Holly... e possivelmente, o mundo inteiro. 

A Trama: Viagem no tempo é um assunto relativamente original no mundo literário, especialmente porque é difícil encontrar uma explicação razoável para o fenômeno, então eu estava curiosa ao ler a sinopse de Tempest. Infelizmente, apesar de ter gostado muito do livro, as viagens no tempo me confundiram bastante e algumas até pareceram desnecessárias.

Tempest é a história de Jackson, um garoto de dezenove anos que descobriu há poucos meses que podia viajar no tempo. Ele passa boa parte de seu tempo conduzindo experiências para tentar compreender melhor o que acontece durante os "saltos", até que, em um dia aparentemente normal, algumas pessoas misteriosas aparecem no apartamento de sua namorada e acabam matando-a. Logo em seguida, para "ajudar" na confusão, Jackson salta 2 anos para o passado.

Apesar de ser um pouco confusa, a trama é bem interessante e prendeu minha atenção do início ao fim, ela foca principalmente nos saltos de Jackson e em seu esforço em compreender o que está acontecendo. O interessante é que sempre sabemos tanto quanto Jackson e vamos descobrindo as coisas junto com o protagonista, vivenciando a trama através dele. O final foi satisfatório, mas levemente previsível e me deixou com ainda mais dúvidas a serem respondidas.

O Protagonista: Jackson foi legalzinho. Ele parecia um típico garoto rico e mimado no início e foi lentamente melhorando, mas faltou aquela característica "especial" que faz eu me apaixonar por um personagem. Ele também se mostrou egoísta e imaturo em algumas situações, mas compensou sendo extramente fofo e romântico em outras.
Eu achei muito interessante o protagonista ser um garoto e, apesar de não ter amado o personagem, ele foi a escolha certa para protagonista.

Os Personagens Secundários: Eu também não gostava muito de Holly, a namorada de Jackson, no início do livro, mas a "Holly de 2007" me conquistou completamente e preciso parabenizar a autora nesse ponto, porque a "Holly 2009" e a "Holly 2007" pareciam ser personagens diferentes, mas ainda tinham pontos em comum. A Holly 2007 era doce, inocente e audaciosa em seus meros dezessete anos, ainda sem ter experimentado grandes decepções ou problemas, e a personalidade da garota tornou o livro ainda melhor.
Adam, o único amigo de Jackson que sabe sobre as viagens no tempo, foi um personagem extremamente agradável e até fofo, mas faltou 'profundidade', ele ficou muito superficial.
O pai de Jackson é misterioso do início ao fim e eu não gostei tanto dele, mas entendo seu propósito na trama.

Capa, Diagramação e Escrita: A escrita da Julie é bem comum, sem palavras difíceis ou cenas excessivamente descritas, mas me prendeu. Uma coisa que me salvou durante a leitura é que no início de cada capítulo há a data de onde Jackson está no momento. A capa é muito bonita, tem cores bem vibrantes e o título fica em bastante destaque, além de a imagem ter muita importância para a trama.

Concluindo: Não é um livro perfeito, mas conseguiu me entreter bastante, eu gostei da ideia da trama e da escrita da Julie, os personagens me conquistaram aos poucos e estou ansiosa pelo próximo. Em Vortex, gostaria de ver um pouco mais de Adam e da menininha ruiva que é envolta em mistério.

Quotes:
Apesar das minhas pequenas excursões para o passado não mudarem nada no presente, haviam algumas vantagens, como conseguir informações. Então, eu acho que viagens aos passado mudavam algo.
Elas mudavam a mim.
Então eu apenas fui embora sem dizer uma palavra ao meu pai. Um homem que aparentemente possuía a habilidade de matar com apenas as mãos.Quem. Diabos. Era. Ele?
Classificação: