Resenha - Tudo o Que Ela Sempre Quis

Resenha feita pela Maay!  
Título: Tudo o que ela sempre quis
Título Original: All She Ever Wanted
Livro Único.
Autora: Barbara Freethy
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320
Ano: 2012
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva

Um romance disfarçado de suspense.

Sinopse: Ela era a melhor amiga deles, ou assim eles pensavam — até anos mais tarde, quando seus segredos os levam a uma perigosa busca pela verdade sobre quem ela realmente fora e por que morrera.
Dez anos atrás, em uma festa louca, a linda e estonteante Emily caminhava para sua morte, deixando seus três melhores amigos e suas "irmãs" — Natalie, Laura e Madison — devastados. Nenhum deles esquecera aquela noite — ou o papel que cada um teve na morte de Emily, a culpa que os persegue e a perda que ainda sofrem.
Agora, um escritor desconhecido entra na lista dos livros mais vendidos com um romance similar à história deles. Quem é ele? Como ele sabe os detalhes íntimos de suas vidas? E por que ele está acusando um deles como assassino? Quando eles começam a desvendar a verdade sobre a amiga em comum, irão redescobrir um amor que ela perdeu há muito.

A Trama: A sinopse promete uma história com terríveis segredos e descobertas avassaladoras. Promete, mas não cumpre. Em minha opinião, faltou muito para que o livro pudesse ser considerado um suspense. É, na verdade, um romance (com muito esforço classificado como trágico). A história se resume ao relacionamento conturbado de Natalie e Cole, que nas horas vagas se unem aos amigos para encontrar o autor do livro que conta a história de Emily e está "destruindo" a vida de sua família e amigos.


A ProtagonistaTeoricamente a protagonista do livro é Emily, a garota que morreu há 10 anos e agora tem sua história contada em um livro. Livro esse que coloca sua melhor amiga, Natalie, como sua assassina. Emily é vista por quase todos como a garota santinha e perfeitinha, a única que a vê como um ser humano normal é Madison. Agora explico o porquê do teoricamente: a sinopse diz que a história gira em torno do ocorrido na noite em que Emily morre, na minha opinião, como já disse acima, ela realmente se concentra no romance de Cole e Natalie.

Os Personagens Secundários: Natalie é ruiva de olhos azuis, melhor amiga de Emily e ex-namorada de seu irmão, Cole. Devido à uma infância complicada e a culpa que sente pela morte da amiga (ela não se lembra de nada daquela noite, pois estava bêbada), focou sua vida nos estudos e no trabalho, para conseguir se tornar médica. Até que, com o lançamento do livro, vê sua vida desmoronar. É a única que realmente foi afetada por Mallone.
Cole, irmão de Emily, reencontra Natalie no hospital logo após sua atual namorada jogar um grampeador em sua testa. Ao ver Natalie a paixão que esteve adormecida por dez anos retorna instantaneamente, mas ele tem que evitar esse destino, afinal, ela não cuidou de sua irmã como deveria e a deixou morrer (me pergunto se ele esperava que ela se jogasse atrás de Emily, quando ela caiu).
Madison me lembrou muito a Sam, de Sex and the City. Loira, deslumbrante e consciente do seu poder sobre os homens, ela fala exatamente o que pensa e faz de tudo para atingir seus objetivos, doa a quem doer. Tem uma fixação por Dylan, pois esse é o único homem que resistiu aos seus encantos. Foi a única personagem de quem gostei, pena que apareça tão pouco.
Dylan é amigo de Cole e tinha uma paixão secreta por Emily. Mágico, dono de um clube noturno, seu único papel na história é acusar Natalie e criticar Madison.
Laura é a quarta das Quatro Fantásticas, casada e mãe de duas filhas, se tornou uma dona de casa complexada por não ter outra vida além da família. Drew é marido de Laura. Ambicioso, só pensa em trabalho e dinheiro, deixando a esposa e as filhas sempre em segundo plano. Assim como Dylan, passa o livro todo culpando Natalie.


Capa, Diagramação e Escrita: A capa é linda, mas não tem nada a ver com o livro. A escrita é boa, narrando em terceira pessoa, a autora desenvolve bem as frases e cria um bom texto. Por dentro, o livro é simples, sem detalhes.

Concluindo: Acho que ao longo da resenha deu para perceber que não gostei do livro. Tinha lido várias resenhas elogiando a trama e  comparando com Pretty Little Liars. Apesar de nunca ter lido os livros de PLL, assisto ao seriado e acho que isso fez com que criasse expectativas um pouco altas, que Barbara Freethy não atingiu. Estou até agora tentando entender qual é a grande decepção que Emily causou nas amigas e o segredo que seria melhor se não fosse descoberto, porque eu não vi nada disso. Mas sem dúvida, a pior parte foi o autor de Fallen Angel, alguém completamente inesperado (não de forma positiva) que foi descoberto de maneira ridícula.

Não vou dizer para vocês não lerem, pois acho que ninguém deve se prender à opinião alheia se realmente quer conhecer uma história. Mas para mim, foi perda de tempo, só terminei mesmo porque não gosto de deixar livros inacabados.

Quotes:
Então, fez o que ele lhe pediu: escolheu uma carta. Ás de espadas. A carta da morte. Sentiu um arrepio.
- Deve ser um sinal. Uma ponte entre o passado e o presente.
- Aquela vai somente a Oakland.
Classificação:
Quer escolher a próxima resenha? É só clicar lá em cima em "Resenhas" e escolher um dos livros da lista!