Quinta das Capas #24


Capas Ruins #2

Seja por quaisquer motivos, alguns livros tem capas que realmente não deveriam ter. Hoje, segunda parte do post, veremos os livros que tem capas muito feias e aqueles que te enganam com uma capa linda e te fazem pensar que o livro é bom!

~ Capas Horrorosas:
mante Sombrio e Casa Glass conseguem ter uma capa feia tanto na versão brasileira quanto na americana, mas eu dei um desconto porque os livros foram lançados em 2005/2006 e desde então a 'indústria de capas' mudou muito. Mas a versão brasileira de Casa Glass foi lançada há pouco tempo e, honestamente, essa imagem não tem absolutamente nada a ver com o livro.  Beijos de Vampiro nem sequer teve um nome legal, a versão americana foi lançada há uma década e também recebeu um desconto por isso, mas a brasileira não tem desculpa!
Minha Alma Para Levar tem uma capa bem horrorosa nesse primeiro livro, mas ao longo da série as imagens vão ficando cada vez mais lindas, e a mais recente ficou muito legal. Por fim, não sei como a editora, a J. K. ou qualquer outra pessoa tenha aprovado a capa de Morte Súbita, além de ser feia ela tem umas cores bem estranhas!

~ A capa é perfeita, o livro nem tanto:
Que atire a primeira pedra quem nunca comprou um livro porque a capa era bonita. Eu já fiz isso diversas vezes e aqui estão alguns exemplos de quando esse 'método' não foi muito inteligente.


Halo já é um livro conhecido por ter uma capa que engana. Não estou dizendo que o livro é ruim, eu até que gostei da história, mas muita gente se arrependeu de tê-lo comprado. A Busca de Brighid sim, foi um dos primeiros livros que eu senti vontade de abandonar e assim que consegui terminar, fui direto trocar o livro no Skoob porque não podia mais nem olhar para ele. A Bia foi seduzida pelo rostinho lindo e enigmático de Firelight e realmente é uma das imagens mais bonitas da minha estante, é uma pena que o livro seja tão ruinzinho!