Resenha - O Falso Príncipe

Resenha feita pela Luh!  
Título: O Falso Príncipe
Título Original: The False Prince
Série: Trilogia do Reino
1- O Falso Príncipe
2- The Runaway King (2013 US)
Autora: Jennifer A. Nielsen
Editora: Verus
Páginas: 295
Ano: 2012
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Extra

Um protagonista que, honestamente, me prendeu do início ao fim.

Sinopse: Em uma terra muito distante, a guerra civil é iminente. Para unificar o reino, um nobre chamado Conner trama um plano ousado, procurando por um garoto que se passe pelo filho desaparecido do rei e assuma o trono. Quatro órfãos são forçados a competir pelo papel, entre eles o rebelde e esperto Sage. O garoto sabe que os motivos de Conner são mais do que questionáveis e que sua vida está por um fio - se ele não for escolhido como príncipe na farsa, será morto. Seus rivais tem suas próprias táticas para vencer, e Sage não pode confiar em ninguém. Depois que Sage se muda do orfanato miserável onde vivia para o suntuoso palácio de Conner, os planos de seu novo mestre vão ficando mais e mais claros, até que finalmente a terrível verdade é revelada, provando-se muito mais perigosa do que qualquer mentira na qual ele já acreditou. 

A Trama: A trama começa com Conner, nosso vilão, raptando Sage. Em poucas páginas, uma pessoa morre. É nesse clima de tensão e mistério que o livro se inicia e pode acreditar quando eu digo que você não vai conseguir parar até chegar ao fim

O Falso Príncipe tem um ritmo intenso e rápido e eu fui sugada para dentro da história desde as primeiras páginas. A trama foca em Sage, mas também conta um pouco sobre os garotos que estão competindo contra ele e eu gostei muito que a autora não tenha sentido necessidade de introduzir um romance, a história é ótima do jeito que está e eu gostei de cada reviravolta e  dificuldade que o personagem enfrentou.

A ProtagonistaSage foi o que realmente tornou esse livro diferente. Apesar de ser muito jovem, o garoto amadureceu rápido e, na maior parte do tempo, parece ser vários anos mais velho, mas repentinamente surgem momentos em que ele mostra seu lado mais juvenil e alegre. Eu acredito que ele é o tipo de personagens que agradaria pessoas de todas as idades e de ambos os gêneros. Sage muitas vezes me fez querer bater sua cabeça na parede pra ver se entrava algum juízo, ele vivia se metendo em enrascadas sem necessidade, mas isso só aumentou o charme do personagem.
O único 'defeito' do garoto é que a autora parecia fazer questão de fingir que ele havia planejado coisas que eu honestamente acho que seriam quase impossíveis.

Os Personagens Secundários: Jennifer Nielsen, você merece meu respeito. Conner foi um dos melhores vilões que eu já vi. Ele não era "o homem mais malvado do mundo" ou uma "super mente criminosa", Conner foi um ótimo antagonista porque ele acreditava honestamente que estava fazendo o certo e, assim, sua motivação fazia todo o sentido. Ele parecia ser humano e aceitar que algumas coisas não estavam corretas, mas era o típico "os fins justificam os meios" e ao invés de fazer algo por "maldade", como é comum com vilões, ele tomava as ações que julgava necessárias para um bem maior.

Roden e Tobias também foram formidáveis por serem tão humanos, com personalidades bem diferentes e cheias de defeitos. Ao fim do livro, eu os compreendia, me afeiçoei aos dois garotos e torcia ao máximo para que todos tivessem um 'fim' satisfatório.

Capa, Diagramação e Escrita: Essa capa é linda. Desde a primeira vez que a vi, entendi a beleza simples por trás do conceito e gosto ainda mais dela agora que li O Falso Príncipe. A diagramação do livro é perfeita, os capítulos são muito bem separados, a letra é grande o suficiente para agradar a todos e não me lembro de ter encontrado um erro sequer.
Uma das poucas razões para o livro não ter recebido nota máxima é a escrita da autora. Apesar de Sage ser um dos melhores protagonistas que eu já vi, senti falta de muitas descrições. Faltou descrever melhor o cenário, os personagens e a situação em que o mundo 'atual' se encontrava, o que teria ajudado a encaixar melhor a história.

Concluindo: Um livro quase perfeito, com uma narrativa intensa e personagens realistas que me deixaram entretida e me fizeram acreditar na trama.

Quotes: (Cuidado, o último quote tem spoilers!)
- O que Conner estará planejando, que o faz matar sem pensar duas vezes?
- Uma revolução - sussurrei de volta. - Conner vai usar um de nós para derrubar a coroa.
- Duas semanas? - perguntei. - Por que a pressa?
Conner me encarou.
- Porque é quando o garoto que eu escolher será testado.
Tobias limpou a garganta e então perguntou:
- O que vai acontecer com os outros dois garotos, senhor? Os que não forem escolhidos?
Conner olhou para cada um de nós antes de responder. Quando finalmente abriu a boca, foi para dizer:
- Duas semanas, garotos. Rezem para ser aquele que vou escolher.
*SPOILER*
- Saúdem Sua Majestade, a desgraça da minha vida - disse Conner a Roden e a Tobias, enquanto subia as escadas. - Não temo mais os demônios, porque tenho o pior deles aqui, dentro da minha própria casa!
Classificação: