Resenha - Dualed

Resenha feita pela Luh!  
Título: Dualed
Série: Dualed
1- Dualed
2- Divided (2014 US)
Autor: Elsie Chapman
Páginas: 304
Ano: 2013
Saiba mais: Goodreads // Skoob
Comprar: BookDepository // Amazon

Uma distopia que tinha tudo pra ser emocionante... mas não foi.

Sinopse: A cidade de Kersh é um paraíso seguro, mas o preço dessa segurança é alto. Todos tem um Substituto genético - um gêmeo criado por outra família - e os cidadãos precisam provar seu valor eliminando seus Substitutos antes de seu vigésimo aniversário. Sobreviver significa aulas mais avançadas, um bom emprego, casamento... Vida.
West Grayer, de quinze anos, treinou como uma guerreira, preparando-se para o dia em que recebesse sua missão e tivesse apenas um mês para caçar e matar sua Substituta. Mas é então que um erro trágico abala a confiança de West. Afetada pela tristeza e culpa, ela não tem mais certeza de que ela é a melhor versão de si mesma, a versão digna de um futuro. Se ela tiver alguma chance de vencer, ela precisa parar de correr não só de sua Substituta, mas também do amor... Embora ambos tenham o poder de destruí-la.

A Trama: No mundo futurístico criado pela autora, uma cidade foi criada após a guerra, isolada do resto do mundo na tentativa de conseguir se manter em paz. Nessa cidade, Kersh, os recursos são ilimitados e a prioridade é a sobrevivência, então os filhos das pessoas são geneticamente alterados para terem um gêmeo em outra família e esses gêmeos são forçados a lutarem até que só reste um, o gêmeo merecedor.
Meu primeiro problema: porque alguém teria um filho com 50% de chances de morrer? Além disso, as crianças recebem sua missão de matar o Substituto em uma idade entre 10 e 20 anos, o que não faz muito sentido, já que alguém de 10 anos não teve treinamento nenhum e mal vai compreender as consequências de suas ações. O combate seria baseado na sorte? Sem contar as mortes acidentais que acontecem no meio do combate - quando adultos que já mataram seus gêmeos acabam morrendo em uma bala perdida - ou os assassinos de aluguel que matam os Substitutos das pessoas mais ricas, eliminando toda a lógica do sistema. Ignorando tudo isso, o mundo de Dualed continua longe de ser perfeito. A cidade é dividida em bairros e há uma diferença gritante entre os bairros mais ricos e os que não tiveram tanta sorte. Todo o sistema de Substitutos foi criado para proteger a cidade de uma ameaça que não sabemos se ainda existe - já que ela é isolada do mundo. As crianças dos bairros mais ricos recebem um treinamento de combate melhor, conseguindo uma vantagem injusta. No final, somando tudo isso, eu realmente não entendo como os cidadãos de Kersh aceitam o sistema de Substitutos com tanta facilidade.
Voltando à trama, o início do livro é muito bom, uma distopia interessante e surpreendente, com personagens cativantes e um conceito bem original. O problema é que assim que West recebe sua missão, a trama vai ficando cada vez mais lenta.

A Protagonista: West foi o meu grande problema com esse livro, pois ela não era uma personagem carismática. Ela nunca fica feliz ou sorri, suas decisões não fazem sentido algum e a garota insiste em afastar e machucar as pessoas que se importam com ela. Eu entendo que a protagonista tem apenas 15 anos e passou por muitos traumas, já que a maioria da família dela está morta, mas foi difícil ignorar sua insegurança. West tinha tanta certeza  de que ela não era a pessoa digna de sobreviver que eu acabei acreditando nela. Vou admitir, no final eu estava torcendo pela Substituta.

Os Personagens Secundários: São pouquíssimos personagens secundários, mas eu gostei deles. Chord é um bom amigo de West, conhece-a há anos e tenta protegê-la sempre que pode, mas a protagonista faz todo o possível para afastá-lo. Muito leal e inteligente, entretanto, ele consegue 'enganar' a garota e ajudá-la mesmo assim. A Substituta parece ser uma pessoa legal, com pais amorosos e um garoto que a ama, eu realmente estava torcendo pra que ela sobrevivesse e se tornasse a protagonista do segundo livro e lamento não saber nada sobre seu passado.

Capa, Diagramação e Escrita: Foi a capa que me chamou a atenção para o livro. Adorei a ideia da sombra, foi muito original, e o cenário de fundo também é magnífico. A escrita de Elsie não é ruim, ela sabe descrever as cenas muito bem, mas não conseguiu transmitir os sentimentos da protagonista da maneira que eu desejava.

Concluindo: Dualed não é um livro ruim, mas tem muito a melhorar. As inúmeras falhas na trama e a protagonista antipática contribuíram para minha decisão de abandonar a série.

Quotes:
All for peace. Fighting ourselves in here, so we don't have to fight the world out there.
"How can I have so much faith in you, when you have so little?"
Classificação: