Resenha - 10 Coisas Que Nós Fizemos

Resenha feita pela Mari!  
Título: 10 Coisas Que Nós Fizemos
Título Original: Ten Things We Did
Livro Único
Autor: Sarah Mlynowski
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva

Uma autora canadense que consegue escrever uma história simples, mas ao mesmo tempo única.

Sinopse: Se tivesse a oportunidade, que adolescente de 16 anos não mergulharia de cabeça na chance de ir morar com um amigo e viver sem os pais? Nesta engraçadíssima história, Sarah Mlynowski investiga o coração e a mente de uma garota que está, pela primeira vez, por conta própria. Para chegar ao fim do ano, ela precisará fazer malabarismos com um triângulo amoroso, aprender a lavar roupa e aceitar que seu mundinho pode estar prestes a ser detonado… por cada coisa que não deveria ter feito.

A Trama Assim que li a sinopse me interessei pelo livro, porém fiquei com receio por pensar que se tratava de um infanto-juvenil previsível com uma protagonista bobinha que passaria pelos altos e baixos da adolescência, um tema já muito batido. Coloquei meus medos de lado e dei uma chance ao livro, o resultado foi surpreendente e maravilhoso, acabei de lê-lo em dois dias e já vim procurar por outros livros da autora.
A história não foge muito dos altos e baixos na vida de uma adolescente, mas é claro que quando se tem 16 anos, uma bela pensão e uma casa só pra você as coisas saem do normal!

A Protagonista: April é o tipo de protagonista que só melhora a leitura, é madura e decidida, consegue convencer o pai a deixa-la morar com a amiga Vi e a mãe da amiga (que na verdade está em turnê com uma peça de teatro). Apesar da mãe de April morar na França e seu pai mudar de cidade com a madrasta, ela não se deixa abalar, começa a aprender com Vi como cozinhar, lavar a roupa e limpar a casa, porém na maior parte do tempo ela está aproveitando a liberdade como pode. 

Personagens Secundários: Há poucos personagens secundários, o que é ótimo pra não se perder, entretanto são bem trabalhados e ganham espaço suficiente na história.
Noah, o namorado de April, a princípio é aquele cara perfeito que está sempre ao lado dela, mas quanto mais o conhecemos, mais vamos odiando o garoto, até que Hudson aparece na história e começamos a torcer para que April veja logo o cara maravilhoso que ele é.

Capa, Diagramação e Escrita: O livro é dividido em 10 capítulos, cada um com uma das coisas que April fez ( e provavelmente não deveria ). Em cada capítulo temos uns 'subcapítulos' onde a autora volta no tempo e conta determinada história que aconteceu no passado na vida de April. Eu amei essa divisão, pois não temos aquele começo insuportavelmente chato onde conhecemos a protagonista.
A capa, tanto a brasileira quanto a americana são medianas (chamam atenção mas não tem nada de anormal), nenhuma expressão ou palavra de difícil compreensão.

ConcluindoUma leitura deliciosa onde a autora consegue nos 'transportar' pra dentro da história, depois que você começa a ler parece impossível pararli muitas resenhas sobre o livro e posso dizer que a maioria (se não todas) tem opiniões positivas e aconselham a leitura, assim como eu!

Classificação: