Resenha - Se Houver Amanhã


Resenha feita pela Maay!  
Título: Se houver amanhã
Título Original: If Tomorrow Comes
Livro Único.
Autora: Sidney Sheldon
Editora: Record
Páginas: 512
Ano: 1986
Saiba mais: Skoob
Comprar: Fnac // Submarino // Saraiva (Normal) // Saraiva (Vira-Vira)

Simplesmente, o meu livro favorito.

SinopseCrimes perfeitos, como o roubo de um quadro de Goya do Museu do prado, são um desafio para Tracy Whitney. Mas ela não é uma ladra qualquer: para vingar-se dos homens que a colocaram injustamente na prisão, Tracy torna-se uma especialista em aplicar golpes em empresários inescrupulosos. De Nova Orleans a Londres, passando por Paris, Biarritz, Madri e Amsterdam, ela desafia a Interpol com uma série de ações ousadas, tendo como rival apenas Jeff Stevens, um irresistível trambiqueiro.

A Trama: O livro se divide em três partes. Primeiro, Tracy vê sua vida perfeita desmoronar e acaba indo parar na prisão. Depois, acompanhamos a vida dela na cadeia e sua saída de lá. E então chegamos à terceira parte, e confesso, a minha favorita. 
Tracy sai da penitenciária determinada a se vingar de todos que colaboraram para que ela fosse parar lá, ao mesmo tempo em que tenta voltar a viver como uma pessoa normal. Porém, ela não é mais uma pessoa comum, e sim uma ex-presidiária. As coisas não são fáceis, encontrar emprego é impossível e a garota acaba vendo o crime como sua única saída. 
Sem mentira, essa é a melhor parte do livro. Por mais que ela comece a roubar por necessidade, chega a um ponto em que faz isso apenas pela adrenalina. Além de que, os crimes de Tracy são genias. O roubo do Goya - citado na sinopse - é extraordinário!
A garota adquire tamanha experiência e tem tanta audácia, que se torna uma das melhores ladras do mundo. Só há um homem páreo para ela: Jeff Stevens. E depois de Jeff, já contei demais...

A Protagonista: Tracy Whitney, como todas as outras protagonistas do autor, é uma mulher extremamente forte e focada. Daquelas que sabem o que querem e vão atrás disso, sem se importar muito com os meios necessários para tanto. 
Porém, ela não é só isso. Tracy é absurdamente cativante e fiel àqueles que a ajudaram. Sinceramente, duvido muito que alguém consiga recrimina-la por seus atos. 

Personagens SecundáriosJeff Stevens não vale nada, nada mesmo. Tal como a protagonista, é um dos melhores golpistas do mundo. Isso faz com que assim que se conhecem, tentem passar a perna um no outro o tempo todo, a fim de mostrar quem é o melhor.
"Por dentro" do canalha, no entanto, existe um homem apaixonante. Simpatizei com ele desde sua primeira aparição, mesmo que nesse momento ele tenha tentado prejudicar a "mocinha" (nem tão mocinha assim, vamos concordar). 
Há mais uma personagem que ganhou meu coração, mas se eu falar quem ela é, aqui, solto um spoiler dos grandes. Só posso dizer que, apesar dos pesares, Tracy teve muita sorte por ter uma amiga como aquela. 

Capa, Diagramação e Escrita: Não poderei falar sobre a capa e a diagramação, porque minha edição é realmente muito antiga. De tantas vezes que li e reli, a jacket acabou rasgando, e só o que restou foi uma capa dura, marrom e lisa. 
O livro é narrado em terceira pessoa, como, salvo engano, todos os outros livros do autor. E a escrita... é indescritível. Sheldon tem uma capacidade tamanha de te jogar no meio da história, que só lendo pra entender.

ConcluindoPosso ter paixão por vários outros autores, mas Sidney Sheldon, desde que li Se houver amanhã pela primeira vez, é e sempre será meu autor favorito. Assim como esse livro nunca deixará de ocupar a primeira posição do meu TOP 10 - a cada releitura só me convenço mais disso. 
A obra tem de tudo um pouco: suspense, aventura, romance, drama, comédia... Sheldon fez um trabalho completo e surpreendente. É impossível não se apaixonar pelos personagens, pela história, e principalmente, pelo autor. Resumindo, o livro é maravilhoso.

Ps: Quanto à saída de Tracy da prisão, não conto como tudo acontece, mas... É uma coisa meio auto-biográfica. O pai de Sheldon foi preso uma época, e quando saiu, foi nas mesmas situações que a protagonista.



Quotes:
Os pensamentos ardiam e flamejavam, até que a mente se esvaziou de toda a emoção, a não ser uma única: vingança. Não era uma vingança dirigida contra as suas companheiras de cela. As três eram tão vítimas quanto ela. Nada disso. Ela queria vingança contra os homens que haviam destruído sua vida.

Classificação: