Resenha - Sob a Luz da Lua

Resenha feita pela Luh!
Título: Sob a Luz da Lua
Título Original: Nightshade
Série: Nightshade
1- Sob a Luz da Lua
2- Lua de Sangue (2012)
3- Bloodrose (2012 US)
Autor: Andrea Cremer
Editora: Galera Record
Páginas: 462
Ano: 2011
Saiba mais: Skoob
Comprar: Extra // Saraiva

Um dos melhores livros do ano! Uma fantasia incrível.

Sinopse: A protagonista Calla Thor não é uma menina normal, e sempre soube que seu destino seria se unir a Ren Laroche, sendo sua fiel companheira até o último dia de suas vidas. Só que Calla, assim como Ren, é tão humana quanto loba. Alfa dos Nightshades, ela é responsável pelo bem estar e segurança dos outros integrantes de seu grupo e deve obediência aos Defensores, feiticeiros que vigiam os humanos desde tempos imemoriais. Tudo estaria a salvo se não fosse Shay Doran, um misterioso humano que faz Calla transgredir as severas leis que regem seu mundo e colocar em risco não só a sua vida, mas a de todos aqueles que ama.

A Trama: A trama me surpreendeu. Eu gostei mais do que pensei que gostaria, a aventura e ação me prenderam, mas eu esperava um livro mais "maduro", pensei que seria um livro adulto e na verdade é um Young Adult e os personagens ainda estão no ensino médio. Entretanto, os personagens são cativantes e a trama é complexa e muito bem desenvolvida. Calla é uma Guardiã que pode se transformar em lobo a qualquer momento, é a responsável por uma matilha e vai se casar com Ren em breve. A trama que gira em torno da protagonista já seria interessante o suficiente para sustentar o livro, mas a autora vai muito além e explora à fundo o mundo dos Guardiões, seu passado e sua política.
A trama já começa com muita ação e consegue manter o ritmo rápido até o final, que termina em um clímax inimaginável. A única parte que não me agradou muito é que temos um triângulo amoroso entre Calla, Ren (seu noivo) e Shay, o garoto humano que ela salva da morte. Não consegui acreditar na atração de Calla por Shay e, portanto, essa parte do triângulo amoroso foi, no mínimo, morna. Entretanto, a autora fez um bom trabalho em manter o suspense no triângulo, sem indicar qual dos homens Calla vai escolher.

A Protagonista: Calla é uma guerreira e deixa isso claro desde o início. Ela nem sempre toma decisões inteligentes e não parece ter muito controle sobre seus hormônios, mas tem um senso de dever inegável. Uma das características que mais gostei nesse livro é que os Guardiões realmente se comportam como lobos, eles caçam e matam diversos animais e nem sequer se importam em aprender os nomes dos humanos à sua volta, e isso inclui a protagonista. Ela tem seus ideais e tenta fazer o certo, mas não é inocente.
Calla foi uma ótima protagonista, adorei sua forma de pensar, seu humor sarcástico e o fato de que ela realmente poderia ganhar uma briga com quase qualquer um - e não tem medo de demonstrar isso.

Os Personagens Secundários: O melhor ponto do livro! Os personagens secundários eram todos complexos, muito interessantes e bem-desenvolvidos. A matilha de Calla era muito divertida e cada um me conquistou à sua maneira. Os antagonistas, apesar de não aparecerem muito, eram sádicos, frios e sua maldade parecia não ter limites, que é exatamente o que eu espero de um antagonista.
Ren foi um personagem intrigante, um dos mais interessantes que conheci esse ano. Ele está longe de ser perfeito e acho até que ele me incomodou na maioria das cenas em que apareceu, mas ele também sabia ser muito fofo. Ren é extremamente ciumento e territorial, se irrita facilmente e age como alguém superior na maior parte do tempo. Entretanto, nas cenas com Calla ele se esforça para deixá-la confortável e para demonstrar o quanto gosta dela, mostrando ao leitor o menino inseguro que há por trás do líder confiante.
Shay foi um personagem controverso. Ele era interessante de uma maneira misteriosa, mas também parecia ter um desejo de morrer, já que estava sempre se metendo em situações delicadas.

Capa, Diagramação e EscritaEssa capa é uma das mais bonitas da minha estante. O roxo chama a atenção, a modelo tem um olhar penetrante e a imagem combina com a trama. Minha edição é em inglês, então não sei como está a diagramação da versão nacional, mas gostei muito da divisão de capítulos.
A escrita da Andrea é envolvente e ela sabe exatamente como prender o leitor. Gostei de como ela lidou com diversos problemas que os adolescentes enfrentam, como atenção indesejada de homens mais velhos e homossexualidade, mas de uma maneira casual.

Concluindo: Definitivamente é uma série que me conquistou (o que é ótimo, pois eu já tinha comprado a trilogia completa). Ela tem seus defeitos e provavelmente não vai agradar à todos, mas eu amei os personagens e pretendo ler o segundo livro assim que possível!

Quotes:
A sensação foi familiar e estranha ao mesmo tempo. Senti um arrepio parecido àquele quando eu começava uma caçada. Com Ren, meu desejo aparecia subitamente, como a raiva, como um desafio. Shay evocava em mim uma paixão branda, um calor insistente, contínuo. Não havia matilha, mestre ou mestra. Apenas ele e eu - e seu toque ardia em locais do meu corpo prometidos para outra pessoa.

Você pertence a si mesma. E posso esperar até que você descubra isso.
Classificação: