Resenha - Will & Will

Resenha feita pela Maay!  
Título: Will & Will
Título Original: Will Grayson, Will Grayson
Livro Único.
Autores: John Green e David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 352
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino // Saraiva

Não é que o livro seja ruim, ele simplesmente não é pra mim.

Sinopse: Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.

A Trama: O livro conta a história de dois garotos chamados Will Grayson, que se encontram por um acaso e acabam tendo uma história em comum. É basicamente isso, a trama em si é bem comum - daquelas que vemos no dia a dia.
Acho que o ponto principal dessa história não é exatamente o que acontece nela, e sim como as coisas acontecem.

Os Protagonistas: Vai ser difícil diferenciar os personagens...
Will Grayson 1, aquele que conhecemos primeiro, me conquistou muito. Eu simplesmente adorei o personagem. Ele é um garoto comum, que enfrenta a vida da maneira que acha melhor e pronto. Sem esperar demais, sem cobrar demais e sem se fazer de vítima (principalmente). Eu gosto disso, é o tipo de história que me atrai.
Agora... Will Grayson 2, que conhecemos depois, foi um problema. Confesso que por várias vezes tive de me controlar para não pular os capítulos narrados por ele. Gente, essa mania de "ai, ninguém entende como eu sofro"... Me poupe! Não tenho paciência nenhuma pra isso. E sim, eu entendo que ele tem depressão, não é disso que estou reclamando. Há, na literatura, vários personagens depressivos que eu adoro. O que me tirou do sério foi ele se fazer de vítima, a mania de dizer que tudo de ruim acontece com ele. Mais do que isso, foi fato de ele não conseguir enxergar e aceitar as coisas boas que apareciam em sua vida. Resumindo: acho que esse aí entrou na fila pra ser chato e esqueceu de sair.

Personagens SecundáriosTiny foi e ainda é um dilema para mim. Em alguns trechos eu adorei o personagem, em outros ele me irritava quase tanto quanto o Will 2. Então, sinceramente, não sei o que dizer sobre ele.
Jane, no entanto, eu decididamente amei. Seu jeito alternativo, o relacionamento dela com Will 1, as tiradas sarcásticas... A personagem é o máximo e sem dúvida alguma, foi minha favorita.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é legal, a escrita dos autores também. O livro é narrado em primeira pessoa pelos dois Will's, e apesar de não gostar muito do segundo, tenho de admitir que o trabalho foi incrível. Os personagens tem características bem marcantes e a narrativa é bastante objetiva - de um jeito bom.
Agora, pelo amor de Deus... Um livro precisa de letras maiúsculas!!! Se eu já não tinha gostado muito de Will 2 e tinha vontade de pular os capítulos narrados por ele, a diagramação só aumentou exponencialmente essa vontade. Entendo que foi um recurso utilizado para diferenciar os narradores, que combina com o personagem, que eu estou sendo chata... Mas gente, letra maiúscula é essencial, por favor!

ConcluindoSe o livro fosse narrado exclusivamente pelo Will 1, com toda a certeza do mundo, eu teria me apaixonado por tudo, e a possibilidade de entrar para os meus favoritos seria grande. Não que exista algo de extraordinário na trama, ela tem aquela simplicidade problemática que eu adoro - só isso.
Porém, há dois narradores e os capítulos do Will 2 me irritaram de tal forma, que eu arrastei a leitura até o final.
Ao mesmo tempo em que estava doida para saber o que ia acontecer com o Will 1, pensar que para isso eu teria de aturar o Will 2 me desanimava muito.
Entretanto, isso é um problema que eu tive. Quem sabe vocês não tenham, e de verdade, se personagens assim não incomodarem vocês, leiam. O trabalho dos autores é muito bom e merece uma chance.

Quotes:
Você gosta de alguém que não pode retribuir seu amor porque é possível sobreviver ao amor não correspondido de uma forma impossível no caso do amor uma vez correspondido.
a verdade, porem?
todo mundo tem uma.
essa é nossa maldição e nossa benção. essa é a nossa tentativa e nosso erro e nossa coisa certa
Classificação: