Resenha - Na Ilha

Resenha feita pela Luh!  
Título: Na Ilha
Título Original: On The Island
Livro Único.
Autor: Tracey Garvis-Graves 
Editora: Intrínseca
Páginas: 288
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino // Fnac // Ponto Frio

Uma jornada inacreditável.

Sinopse: Anna Emerson é uma professora de inglês de 30 anos desesperada por aventura. Cansada do inverno rigoroso de Chicago e de seu relacionamento que não evolui, ela agarra a oportunidade de passar o verão em uma ilha tropical dando aulas particulares para um adolescente. T.J. Callahan não quer ir a lugar algum. Aos 16 anos e com um câncer em remissão, tudo o que ele quer é uma vida normal de novo. Mas seus pais insistem em que ele passe o verão nas Maldivas colocando em dia as aulas que perdeu na escola. Anna e T.J. embarcam rumo à casa de veraneio dos Callahan e, enquanto sobrevoam as 1.200 ilhas das Maldivas, o impensável acontece. O avião cai nas águas infestadas de tubarão do arquipélago. Eles conseguem chegar a uma praia, mas logo descobrem que estão presos em uma ilha desabitada. De início, tudo o que importa é sobreviver. Mas, à medida que os dias se tornam semanas, e então meses, Anna começa a se perguntar se seu maior desafio não será ter de conviver com um garoto que aos poucos torna-se homem.

A Trama: Logo no início de Na Ilha pude observar que é um livro mais maduro, diferente dos jovem-adultos que costumo ler, porém isso só tornou-o melhor ainda.
Na Ilha conta a história de Anna e T.J., uma mulher de 30 anos e um garoto de 16, que ficam presos em uma ilha por um longo período de tempo. O livro é curto, mas a autora soube aproveitar cada página, criando cenas intensas que me deixavam agoniada para saber o que viria a seguir. Os protagonistas passam por situações inimaginavelmente difíceis, tendo que aprender a sobreviver da natureza, e adorei a maneira como cada capítulo me fazia refletir.
Não posso comentar muito sobre a trama para não estragar a surpresa, mas basta dizer que ela tem algumas pequenas falhas, porém é uma história maravilhosa que merece ser lida.

Os ProtagonistasPor estar mais acostumada com protagonistas femininas, imediatamente me identifiquei com Anna. Ela se sentia na obrigação de cuidar de T.J. e ao mesmo tempo tentava se convencer a seguir em frente, a sobreviver. Porém, foi T.J. quem me surpreendeu, amadurecendo muito e se tornando um homem digno, inteligente e corajoso. Há um certo clima de romance por uma boa parte do livro, porém Anna se recusa a se envolver com um garoto treze anos mais novo que ela. No início a diferença de idade me deixou tensa, não sabia bem o que pensar, mas aos poucos T.J. provou ser muito mais que um "garoto".

Os Personagens Secundários: Já que os personagens passam a maior parte do livro presos na ilha, não há muitos personagens secundários, porém gostei bastante da irmã de Anna, que parecia ser uma pessoa amável. Ainda assim, é impossível negar que os protagonistas roubaram a cena.

Capa, Diagramação e Escrita: Adorei essa capa! Ela passa muito bem a sensação do livro, com a ilha e Anna parecendo tão sozinha naquela imensidão.
A escrita da Tracy é complicada. Eu senti que algumas cenas foram apressadas e poderiam ter sido melhor exploradas, porém ao mesmo tempo esse livro despertou tantas sensações e a autora tem tanto talento que já estou planejando comprar seu próximo livro.

Concluindo: Recomendo demais! É o tipo de livro que vai conquistando aos pouquinhos e minha única reclamação é que eu gostaria que ele tivesse sido um pouco mais longo. Ainda assim, é uma ótima leitura, principalmente para quem está cansado dos "dramas da adolescência".

Classificação: