Resenha - Prova de Fogo

Resenha feita pela Luh!  
Título: Prova de Fogo
Título Original: The Scorch Trials
Série: Maze Runner
1- Correr ou Morrer (2010)
2- Prova de Fogo (2011)
3- A Cura Mortal (2012)
4- Ordem de Extermínio (Prequel) (2013)
Autor: James Dashner
Editora: V & R
Páginas: 400
Ano: 2011
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Extra // Saraiva

Um pouco mais de desenvolvimento.
Atenção: Essa resenha NÃO contém spoilers de Correr ou Morrer.

Sinopse: O Labirinto foi só o começo... o pior está por vir. Depois de superarem os perigos mortais do Labirinto, Thomas e seus amigos acreditam que estão a salvo em uma nova realidade. Mas a aparente tranquilidade é interrompida quando são acordados no meio da noite por gritos lancinantes de criaturas disformes – os Cranks – que ameaçam devorá-los vivos. Atordoados, os Clareanos descobrem que a salvação aparente na verdade pode ser outra armadilha, ainda pior que a Clareira e o Labirinto. E que as coisas não são o que aparentam. Para sobreviver nesse mundo hostil, eles terão de fazer uma travessia repleta de provas cruéis em um meio ambiente devastado, sem água, comida ou abrigo.
Calor causticante durante o dia, rajadas de vento gélido à noite, desolação e um ar irrespirável – no Deserto do novo mundo até mesmo a chuva é a promessa de uma morte agonizante. Eles, porém, não estão sozinhos – cada passo é espreitado por criaturas famintas e violentas, que atacam sem avisar.
Manipulação, mentiras e traições cercam o caminho dos Clareanos, mas para Thomas a pior prova será ter de escolher em quem acreditar.

A Trama: A trama desse livro é bem diferente daquela do primeiro, vários dos personagens e o cenário mudam completamente. Continuamos com a sensação de perigo iminente durante toda a história e eu gostei mais dessa trama, as cenas de ação são muito bem descritas e muitos acontecimentos inesperados prendem a atenção. Entretanto terminei o livro com certa frustração, já que a grande maioria das minhas antigas dúvidas ainda não foram respondidas.
Diferente de Correr ou Morrer, em que várias cenas mais calmas auxiliavam no desenvolvimento dos personagens, eu tive a sensação de que aqui o autor escreveu várias cenas desnecessárias. Elas não foram ruins de maneira alguma, porém a essência do livro continuaria a mesma se eu removesse cerca de 50 páginas dele.

O ProtagonistaConsegui conhecer Thomas um pouco melhor e infelizmente não gosto muito dele. O protagonista tem um complexo de herói tremendo, além de conseguir tomar umas decisões bem erradas às vezes. Acredito que o livro seria muito melhor se outro personagem fosse o protagonista.

Os Personagens Secundários: Esse foi um ponto em que a série melhorou muito. Os novos personagens são ótimos e a maioria dos personagens antigos teve um desenvolvimento maior, fazendo com que eu me apegasse mais e começasse a me importar com seus futuros. Meu predileto foi novamente uma mulher, o que é engraçado considerando que quase todos os personagens são homens, mas Brenda foi incrível e muito inteligente, não consegui compreendê-la muito bem no início e menos ainda no final, porém foi isso que a tornou tão divertida.

Capa, Diagramação e Escrita: Apesar de não corresponder à minha imagem do cenário do livro, adoro essa capa por suas cores sombrias e porque ela combina muito bem com o primeiro livro da série.
Tenho a sensação de que o autor melhorou em alguns aspectos, porém piorou em outros. Ele conseguiu despertar meu interesse nos personagens e eu realmente ficaria triste se algum dos meus prediletos morresse, porém minha frustração com a série também aumentou um pouco devido à óbvia enrolação na trama. 

Concluindo: Olhando para o livro como um todo, ele foi melhor que o primeiro, porém eu preciso de mais respostas! Por sorte, o próximo livro será o último e acredito que o autor vai finalmente acabar com o mistério e revelar o que está acontecendo. Apesar de não ser uma série que vai entrar para as minhas prediletas, eu estou gostando bastante e recomendo para os fãs de distopias e livros com mais ação.
Classificação: