Resenha - Cair das Trevas

Resenha feita pela Paty!  
Título: Cair das Trevas
Título Original: Darkness Falls
Série: Amada Imortal
1- Amada Imortal (2012)
2- Cair das Trevas (2013)
3- Eternally Yours (2012 US)
Autor: Cate Tiernan
Editora: Galera Record
Páginas: 250
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva // Extra

Atenção: Essa resenha CONTÉM spoilers de Amada Imortal.

Sinopse: Depois de 450 anos, esperava-se que Nastasya já tirasse de letra essa história de imortalidade. No último outono ela buscou refúgio em River's Edge, uma espécie de retiro espiritual onde ela e outros imortais tentam estabelecer a paz com seu passado tortuoso. Porém, em vez disso, tudo o que Nastasya descobriu - além de que detesta acordar cedo numa cama dura para catar ovos de galinhas furiosas - é que ela não está segura em lugar nenhum. Nem mesmo ao lado do cara/viking/deus grego mais gato do mundo, Reyn, que ela ainda não descobriu se é sua ruína ou sua última chance de ter um amor. Nastasya conseguiu se manter bem até o Ano-Novo, mas parece que agora, depois que fez um pedido um tanto ambicioso na hora da virada, tudo está indo por água abaixo. Nada que faz dá certo, tragédias acontecem quando ela está por perto, tudo parece não ter propósito e, pior, ela nem sabe mais porque continua sequer tentando! Como sempre soube, sua família vem de uma grande linhagem das trevas, e Nastasya já está se convencendo de que não há escapatória. Como se não bastasse, os súbitos e totalmente enlouquecedores beijos de Reyn não estão ajudando... Mas quando Nastasya não aguenta mais a pressão e resolve fugir de tudo para seguir o próprio rumo, ela se vê numa situação ainda mais sombria, perigosa e destruidora do que jamais pôde imaginar. River's Edge nunca pareceu tão longe, ou tão agradável...

A Trama: Cair das Trevas não foi uma das minhas melhores leituras de 2013, podemos tê-lo como um livro mediano. Anteriormente conhecemos a história de Nastasya; uma imortal de 450 anos que buscou refugiu em River`s Edge no último outono, farta de acompanhar as atrocidades cometidas por seu melhor amigo Innocencio. Nasty não queria hipótese alguma sua antiga vida, antes estar ao lado de Incy, Boz, Katy, Cicely e Strattton parecia ser uma opção muito mais divertida que a atual; luzes, barulhos e caos foram seus companheiros no último século, agora ela só desejava estar em paz com sua consciência, e aprender a lidar com o passado que fez questão de manter em segredo, e sua magick. 
Após dois meses em reabilitação, Nasty tem que lidar com os acontecimentos recentes, como quando uma das alunas (Nell a louca perdidamente apaixonada pelo viking maravilha) tentou tirar-lhe a vida com o uso de Magick Teravã (obscura), a forte atração por Reyn, o medo de que Incy lhe encontre e, claro, a recente descoberta de que Reyn está ligado à parte mais dolorosa de seu passado. Nasty e Reyn tem muito mais em comum do que ousariam imaginar, aqui não temos somente o amor aflorando, temos a dor regada ao ódio das perdas, a terrível história compartilhada de nossos amantes imortais. 
Em Cair das Trevas há um sequência maior de flashbacks (passagens com descrições das memórias da protagonista) e Nasty ganha mais conhecimento sobre si mesma num curto espaço de tempo do que jamais teve em toda sua existência.

Os ProtagonistasClaro que vou começar falando do viking-maravilha (isso garotas, podem suspirar à vontade), Reyn é um pouco mais velho que Nasty pensara, cerca de quase cinco séculos de existência. Ele e seu clã foram temidos por séculos, seja na Rússia, Islândia ou ao norte da Escandinávia, Reyn conquistou para si o título de Açougueiro do Inverno, seu clã de selvagens sedentos por sangue e poder, foi responsável por saques, estupros e a destruição de vilarejos inteiros. Cair das Trevas nos traz um personagem menos sombrio, onde desde o início Reyn deseja Nastasya. Agora na área rural de Massachusetts, ele cumpre as tarefas da fazenda, coloca a mesa do jantar e demais fazeres. Para a protagonista a situação chega a ser irônica, pois ela conheceu o destruidor, não o jovem em busca de reabilitação, o civilizado Reyn. 

Os Personagens Secundários: Um personagem que merece destaque é Innocencio, ou Incy, que pouco apareceu em Amada Imortal e agora é quem nos traz ação, já que apesar de ter sido o melhor amigo devoto, temos aqui um imortal corrompido pelo uso abusivo de Magick Teravã, um vilão calculista e perverso. Como já mencionados no início da resenha vários personagens que tiveram pouco destaque no primeiro livro, agora ser tornam mais presentes. Além de podermos conhecer mais a fundo Boz, Katy, Cicely e Strattton, podemos compreender outros personagens como Anne, Jess, Lorenz, a própria River e os demais professores e alunos de River`s Edge. Entendemos porque Nasty se identifica tanto com Dray, a garota problema da cidade que só faz escolhas estúpidas e destrutivas, e isso nos revela um pouco de quem Nasty tentou ser.

Capa, Diagramação e Escrita: Acredito que muitos prefiram a capa americana, porém a versão nacional é muito mais bonita na minha opinião. De certa forma a trilogia Amada Imortal tem os elementos das minhas séries preferidas, exceto pela evolução da história. Cate Tiernam criou um enredo com ótimo plano de fundo, tanto no primeiro livro como em Cair das Trevas, o ritmo da leitura é lento e é fácil reconhecer algumas características da escrita de Cate, ambas as obras tiveram os mesmo ingredientes, porém as 'pontas soltas' de Amada Imortal foram perfeitamente trabalhadas em sua sequência. Em termos de qualidade gráfica, o material utilizado é um dos melhores, acabei descobrindo que todos os livros deveriam ser impressos em folhas com maior gramatura (mais grossas). A capa é inigualável, curti cada detalhe da obra, principalmente a simplicidade na diagramação como um todo.

Concluindo: Se você leu Amada Imortal, e deseja devorar Cair das Trevas não se iluda. Caso sua escolha tenha sido porque temos um casal com muita química, aí sim, sua aposta lhe renderá uma ótima leitura,  pois o romance entre Ryan e Nastasya promete pegar fogo no último livro da trilogia. Porém se a razão foi outra, sinto dizer que há muitas opções melhores à sua disposição. Entretanto é importante ressaltar essa é minha opinião para esse livro apenas, pois eu já li Amada Imortal e posso afirmar que o primeiro me agradou bastante.


Quotes:
- Eu prefiro evitar coisas. - falei com sinceridade enquanto tentava pensar em alguma coisa mais forte.
- Você não pode evitar isso. Não pode me evitar.

- Odeio você por me obrigar a fazer isso! - gritou, a dois centímetros do meu nariz. - Pelo que você está me obrigando a fazer a eles!
Classificação: