Resenha - Mercy

Resenha feita pela Paty!  
Título: Mercy
Título Original: Mercy
Série: Mercy
1- Mercy
2- Exilada (2013)
3- Muse (2011 US)
4- Fury (2012 US)
Autor: Rebecca Lim
Editora: Fundamento
Páginas: 192
Ano: 2012
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva // Fnac // Loja Virtual Fundamento

Sinopse: Prepare-se para se surpreender com esta eletrizante mistura de romance, mistério e sobrenatural. Mercy não é uma jovem qualquer, mas um anjo. E ela está prestes a experimentar uma grande paixão como humana, algo que vai abalar tudo o que ela conhece ou pensa conhecer sobre si mesma. As lembranças de Mercy são fragmentos do que ela foi um dia. A única coisa que ela sabe, é que sempre acorda num corpo diferente. E que, a cada nova vida, mais perguntas inquietantes ficam sem resposta.
Mercy só se sente em paz quando está dormindo, porque nos sonhos ela se encontra com Luc, seu amor perdido. Até o dia em que acorda no corpo de Carmen e conhece Ryan, e suas poucas certezas começam a ruir. Ryan, assim como Luc, é lindo e perfeito, mas vive transtornado pelo sequestro da irmã. A atração que Mercy sente por ele é tanta, e tão imediata, que logo ela se vê completamente envolvida, não apenas pelo irresistível jovem, mas também pelo mistério que o atormenta.
Ao lado de Ryan, Mercy pela primeira vez descobre um propósito como humana: ajudar o rapaz a encontrar pistas da irmã desaparecida. Mas, à medida que obtém respostas, ela também se aproxima demais do perigo. Agora, para salvar a própria vida, mudar seu destino e ficar perto de seu novo amor, Mercy precisa reunir suas forças e juntar as peças do seu passado. Antes que seja tarde demais.

A Trama: Lembranças vazias e desconexas são o  fardo de Mercy desde o momento em que começou a viver como uma quase humana, pois sua missão - ou seria um castigo? - é habitar corpos em diferentes vidas, tempo e lugares. A protagonista está mais uma vez renascendo na vida de outra pessoa e sabe que ficará por pouco tempo, como sempre aconteceu, nada mais que um ciclo sem fim. Suas lembranças são meros fragmentos dentro de seu subconsciente. Para sobreviver e finalmente encontrar a paz, precisará recordar-se quem é, além de encontrar respostas, ou continuará habitando corpos que não são o seu. 
Mercy acorda em um ônibus a caminho de Paraíso, e apesar de saber que nunca esteve ali, algo dentro de si grita. Ela precisa se adaptar à sua nova hospedeira, Carmen Zappacosta, viver em seu lugar até o momento de partir. Mercy/Carmen estão em um intercâmbio cultural por duas semanas com o Colégio Paraíso para uma apresentação sinfônica de jovens vozes. Hospedada na residência dos Daleys, Mercy experimentará uma nova situação, antes estava predestinada a ajudar sua hospedeiras e agora quem necessita de sua intervenção não é Carmem e sim os Daley, principalmente Ryan que é assombrado pelo desaparecimento repentino e trágico de sua irmã. Lauren é dada por morta após quase dois anos de seu desaparecimento, porém Ryan afirma que sua irmã gêmea ainda está viva e Mercy é a única que acredita nele. Os dois precisam agir rápido, pois Mercy não quer interferir na vida de Carmen depois de um alerta de Luc para que ela apenas seguisse sendo a hospedeira, sem que houvessem intromissões, pois em breve eles estariam juntos.

Os ProtagonistasMercy é o reflexo de uma névoa, uma parasita transitória em busca de si mesma. Indiferente de quantas Lucys, Susannahs ou Carmens tenha sido, suas existências foram realmente difíceis de suportar. Carmen, sua nova hospedeira, é uma das principais solistas do coral, embora menosprezada pela elite do Colégio St. Joseph. 
Ryan, assim como Luc, desperta em Mercy sentimentos profundos. Ryan Daley costumava ser popular e admirado por seus feitos na linha de frente do time da escola. Agora é mal visto pelos cidadães de Paraíso, conhecido por ser arruaceiro, um louco que insiste que a irmã ainda esteja viva, clamando por ajuda. Para a maioria, ele poderia até ser o responsável pelo desaparecimento de Lauren.

Os Personagens Secundários: São tão importantes quanto os protagonistas, o enredo não seria o que é sem a presença de Lauren, Luc, Brenda, Tiffany, Bailey, Paul, Stewart Daley, Spencer, Masson e outros. Para um livro de poucas páginas, Mercy conta com um número impressionante de personagens, porém todos desempenham seu papel, mesmo nas breves passagens que falam sobre as vidas passadas de nossa protagonista.

Capa, Diagramação e Escrita: A ilustração da capa é linda, a mistura de tons com o branco ao fundo, a expressão do rosto da modelo é perceptível se analisada com maior cuidado. Tudo relembra a história e aqui temos uma representação da própria Mercy. A diagramação é simples e delicada, o que não impressiona muito, no entanto o tamanho da fonte e o espaçamento me agradaram bastante e o capítulo final para mim foi a melhor parte de todas. Rebecca Lim nos cativa com sua narrativa, sem muita enrolação, dizendo o que precisa ser dito em poucas páginasmesclando a dupla história de Mercy e Carmen de forma intensa e descomplicada.

Concluindo: Definitivamente não houve dúvidas na hora de escolher Mercy para ser minha primeira leitura. A criatividade da autora ao dar um novo plano de fundo para um anjo me deixou satisfeita. Ao conduzir Mercy ao encontro de si própria, narrado sob a perspectiva da própria protagonista, Rebecca nos envolve em um mistério gostoso de acompanhar. Só não gostei muito de alguns detalhes sobre a história que foram revelados na contra-capa, o leitor deveria tirar suas próprias conclusões, descobrindo com a protagonista! O enredo é o ponto forte da história, o relacionamento que nasce entre Mercy e Ryan é convincente, as intrigas, eu realmente não cheguei nem perto de desvendar quem atacou Lauren. Para quem curte fantasia, intrigas, mistério, e anjos ... Mercy é um livro que merece ser lido!


Quotes:
Não me dou ao trabalho de dizer nada porque ainda estou olhando para ele e ninguém pode me obrigar a apressar algo que não quero que seja apressado. Posso ser bem teimosa quando quero. Afinal, a vida é curta demais, e não vi ninguém como Ryan Daley nas minhas últimas três invasões, pelo menos. Exceto por Luc - porque Luc é sempre uma exceção...

Classificação: