Resenha - Prodigy

Resenha feita pela Luh!  
Título: Prodigy
Título Original: Prodigy
Série: Legend
1- Legend (2012)
2- Prodigy (2013)
3- Champion (2013 US)
Autor: Marie Lu
Editora: Prumo
Páginas: 304
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva // Fnac

Nota: Essa resenha NÃO contém spoilers de Legend!

Sinopse: Os opostos perto do caos. Depois que um cataclismo atingiu o planeta Terra, extinguindo continentes inteiros, os Estados Unidos se dividiram em duas nações em guerra: a República da América, a oeste, e as Colônias, formadas pelo que restou da costa leste da América do Norte. June e Day, a menina prodígio e o criminoso mais procurado da República, já estiveram em lados opostos uma vez.
Agora eles têm a oportunidade de lutar lado a lado contra o controle e a tirania da República e, assim, alterar para sempre o rumo da guerra entre as duas nações. Resta saber se estão preparados para pagar o preço que as transformações exigirão deles.

A Trama: Prodigy mudou minha opinião sobre muitos elementos de Legend.
O início foi um pouco turbulento, já que o livro começa algum tempo após o término de Legend, porém a autora logo resume o que aconteceu. O ritmo é rápido pela maior parte da trama, porém não tanto quanto no primeiro livro e senti falta de um pouco mais de ação. Por outro lado, a construção do mundo melhorou bastante agora que a autora mostrou um pouco mais sobre os Patriotas e o funcionamento da República.
No geral, gostei mais de Legend, porém adorei o livro, há muitas reviravoltas e traições e a autora consegue nos fazer mudar de ideia sobre os personagens o tempo todo. O final me deixou muito ansiosa pelo último volume da série e nunca pensei que diria isso, mas estou torcendo pela República!

Os ProtagonistasProdigy tem capítulos alternados dos pontos de vista de June e Day para que o leitor conheça-os um pouco melhor. Um dos maiores defeitos do livro, na minha opinião, é que o romance entre os protagonistas ficou parecendo falso, principalmente após o início do triângulo amoroso que se desenvolve nesse livro. Enquanto Day era meu personagem predileto em Legend por sua confiança e charme, em Prodigy ele se tornou um garoto inseguro e facilmente manipulável que não me agradou. Por outro lado, June foi amadurecendo até se tornar uma jovem segura, inteligente e muito interessante, jamais me cansava dela.

Os Personagens Secundários: Um personagem que foi melhor desenvolvido e chamou muito minha atenção foi Anden, o filho do atual governante. Eu passei boa parte do livro dividida entre odiá-lo e adorá-lo, e ainda não sei ao certo o que acontecerá, mas ele foi um personagem que me fascinou e quero muito que ele tenha um papel ainda maior em Champion. Metias também voltou e mostrou que ele não era bem quem eu imaginava, tornando-o enigmático e até um pouco incompreensível. Quanto aos outros personagens, Marie Lu é mestre em me fazer amá-los em um capítulo e odiá-los no próximo, meus sentimentos sobre cada um deles mudavam o tempo todo e estou aguardando o último livro para saber como eles se comportarão.

Capa, Diagramação e Escrita: Apesar de eu gostar da capa de Legend, acho que essa é a mais bonita da série. É simples, porém combina com o livro e eu adorei as cores. Não vi ainda a diagramação da versão nacional, porém as versões americanas dos livros da série tem cores de fonte específicas para cada narrador e eu amei esse detalhe extra.
A escrita da Marie Lu definitivamente melhorou, ficou ainda mais fácil reconhecer o narrador de cada capítulo e a autora conseguiu me fazer mudar de ideia o tempo todo, porém acho que Day perdeu um pouco de sua essência.

Concluindo: Foi um livro intenso e definitivamente gostei da sequência de Legend, porém eu esperava um pouquinho mais.


Classificação: