Resenha - Fragmentada

Resenha feita pela Luh!  
Título: Fragmentada
Título Original: Fractured
Série: Reiniciados
1- Reiniciados (2013)
2- Fragmentada (2013)
3- Shattered (2014 US)
Autor: Teri Terry
Editora: Farol Literário
Páginas: 424
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Fnac

Bom, mas poderia ser melhor.
Atenção: Essa resenha NÃO contém spoilers de Reiniciados.

Sinopse: Kyla não deveria se lembrar de nada quando foi reiniciada. Mas segredos do seu passado atormentam sua mente. Presa em uma luta contra a opressão dos lordeiros, e ansiando por liberdade, Kyla vê seu passado e presente colidir de uma forma que ameaça sua vida. Enquanto sua busca desesperada por Ben continua, em quem ela poderá confiar em um mundo repleto de segredos e mentiras? 

A Trama: Fragmentada tem uma trama interessante, com um pouco de ação e muito mistério, porém na minha opinião ele caiu na maldição do "livro do meio", pois senti que a trama andou em círculos na primeira metade e acabou não avançando muito, além de a maioria das "reviravoltas" ter me parecido bem óbvia. Entretanto, os mistérios vão sendo esclarecidos conforme o final do livro vai se aproximando e a trama melhora bastante, me deixando muito curiosa para saber o que acontecerá na última parte da trilogia.
Apesar de muitas cenas terem sido desnecessárias, elas ainda eram gostosas de ler e foi um livro que não me cansou de maneira alguma, especialmente porque a autora soube intercalar as cenas mais emocionais com aquelas cheias de ação.

A ProtagonistaKyla é complicada de analisar. Por ter sido Reiniciada, ela não se lembra de seu passado e, portanto, sua personalidade ainda está em formação. Entretanto, essa lacuna do passado é um pouco frustrante, principalmente porque a personagem a menciona sempre que possível. No geral eu gostei de Kyla, ela era complexa e muito humana, e amadureceu bastante desde Reiniciados, tornando-se muito mais segura e astuta. Sua única característica que me incomodou um pouco foi a mania de dizer ou pensar uma coisa e agir completamente diferente, especialmente quando ela claramente estava tomando a decisão errada.

Os Personagens Secundários: Os personagens são o ponto forte do livro e adoro a maneira como a autora consegue fazer com que ninguém seja completamente bom ou mal, todos os personagens tem suas falhas e apesar de alguns dos vilões estarem bem claros, outros me surpreenderam um pouco. Não vou comentar muito sobre nenhum deles, mas a autora me fez duvidar de cada um, incluindo todos na família de Kyla e até seus amigos. O melhor personagem foi Nico, um homem muito misterioso que conhecemos no fim do primeiro livro. Apesar de ele ter um papel importante em Fragmentada, Nico é um enigma completo e eu amei sua imprevisibilidade.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa tem seus pontos bons e ruins. Eu gosto da originalidade e no geral é uma capa que chama minha atenção, porém a expressão da modelo e a cor escolhida poderiam ser melhores. A diagramação interna é simples, com uma fonte um pouco grande, mas ótima para a leitura.
A escrita da Teri é envolvente, contudo sinto falta das descrições, é difícil visualizar os personagens ou cenários. Entretanto, os diálogos costumam ser ótimos.

Concluindo: Foi um livro que aproveitei, conseguia ler sem parar e o final foi ótimo, mas várias cenas foram completamente desnecessárias e senti que o livro poderia ter a metade de seu tamanho e ainda terminar da mesma maneira. Ainda recomendo a série, porque gosto muito dos personagens, mas espero que o livro final volte a ter a qualidade do primeiro.

Classificação: