Resenha - Casa de Segredos

Resenha feita pela Luh!
Título: Casa de Segredos
Título Original: House of Secrets
Série: Casa de Segredos
1- Casa de Segredos
2- Battle of the Beasts (2014 US)
Autor: Chris Columbus & Ned Vizzini
Editora: Galera Record
Páginas: 350
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino

Muita aventura!

Sinopse: Brendan, Eleanor e Cordelia Walker um dia tiveram tudo: uma bela casa em São Francisco, pais adoráveis e todo o tipo de bugiganga eletrônica que podiam desejar. Mas tudo mudou depois que o pai perdeu o emprego em um misterioso incidente. A família está em dificuldades e precisa se mudar. À primeira vista, a mansão Kristoff parece perfeita. Mas a casa que pertencia ao misterioso escritor Denver Kristoff é cheia de segredos, e os três irmãos vão parar em um lugar selvagem que parece se misturar ao terreno da casa. Guerreiros medievais patrulham as florestas, piratas fantasmagóricos rondam os mares e uma rainha sedenta por poder governa aquelas terras. À medida que desvendam o mistério, Bren, Délia e Eleanor vão descobrir o verdadeiro significado de lar e perceber que não apenas sua família — está mais para a humanidade — que está correndo perigo.

A Trama: Para mim, Casa de Segredos seria a mistura perfeita entre Jumanji e Coração de Tinta. No início eu não estava conseguindo me acostumar com a "bagunça", os personagens mais diferentes começavam a aparecer um após o outro, bruxas, gigantes, animais que comeram muito fermento e até uma casa mágica. Entretanto, quando ignorei a lógica e passei a aceitar a confusão de personagens e elementos, o livro se tornou muito divertido.
Resumidamente, os irmãos Walker, Eleanor, Brendan e Cordelia, acabaram de se mudar para uma casa maravilhosa quando uma bruxa malvada os transporta - com a casa e tudo - para um mundo alternativo e estranho, forçando-os a tentar ajudá-la. A partir daí, os irmãos passam a fazer de tudo para voltar para casa, enquanto tentam continuar vivos e com todos os dedos. A trama é repleta de aventura, com reviravoltas a cada capítulo e muitas lutas, perfeita para quando você quer exercitar a imaginação.
O único problema é que eu achei algumas cenas gráficas demais para um livro infanto-juvenil, partes do corpo mutiladas, assassinatos brutais e ameaças de tortura foram comuns durante a segunda metade da trama.

Os Protagonistas: Na minha opinião o protagonista de verdade foi Brendan, o irmão do meio de 12 anos que não gostava muito de ler, passava o dia em seu videogame e tentava ser corajoso, mas ficava com medo na maior parte do tempo. Brendan tinha algumas ideias ruins típicas de sua idade como explodir coisas e tentar usar armas, porém adorei sua personalidade realista. Vou admitir que eu não sou muito próxima de nenhuma criança de oito anos, mas Elanor, a irmã mais nova, era o contrário e me parecia irrealista por ser madura demais para sua idade. Na maior parte do tempo, ela me parecia mais velha que Brendan. Cordelia era a personagem mais previsível, gostava muito de ler e me irritou um pouquinho com sua paixonite e ciúmes. O que mais gostei nos três irmãos foi a maneira como se relacionavam, eles realmente pareciam uma família.

Os Personagens Secundários: São tantos personagens que a maioria não recebe muito destaque, porém gostei especialmente de dois. Will era um garoto com um conflito muito interessante (que não posso contar para não estragar a surpresa) e a Bruxa do Vento era uma vilã magnífica, sendo inteligente e paciente para conseguir o que desejava, além de ter um passado interessante e motivações críveis.

Capa, Diagramação e EscritaAdorei a ilustração da capa, é uma das cenas do livro e ficou incrível. Não tenho a versão americana aqui para confirmar, mas acredito que ela tem ilustrações, o que não temos na versão nacional. Entretanto, as descrições foram mais que suficientes. A diagramação interna é linda, com detalhes especiais no início de cada capítulo, só não gostei de os capítulos serem tão curtos, alguns mal atingiam duas páginas.
De acordo com os autores, o livro começou como um roteiro para um filme e é fácil perceber isso pelas descrições, eu conseguia imaginar o filme inteiro em minha mente (e teria sido um filme ótimo). No início estranhei bastante a escrita, por ser em terceira pessoa e ter os pensamentos dos protagonistas um após o outro, sem aviso. Entretanto, me acostumei em poucos capítulos e tornou o livro mais dinâmico.

Concluindo: Casa de Segredos foi divertido e tem aquele ar leve e engraçado de um livro infanto-juvenil. Entretanto, não gostei muito da violência desnecessária e da enorme bagunça que foi o livro. Recomendo para quem gosta de fantasia e não se importa com a mistura de personagens.

Classificação: