Resenha - Morra Por Mim

Resenha feita pela Paty!  
Título: Morra Por Mim
Título Original: Die For Me
Série: Revenants
1- Morra Por Mim
2- Até Que Eu Morra (2014)
3- If I Should Die (2013 US)
Autor: Amy Plum
Editora: Farol Literário
Páginas: 423
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Fnac

Sinopse: Depois que seus pais morrem em um acidente de carro, Kate e sua irmã, Georgia, vão morar com os avós em Paris. Enquanto Georgia encontra na balada a cura para sua tristeza, Kate é mais introspectiva e se recusa a sair e se divertir, até resolver ir para um café com seus livros para tomar um pouco de sol. Ela conhece Vincent, um belo e misterioso garoto parisiense. Ao se relacionar com o menino e descobrir sua história, Kate tem que escolher entre deixar sua paixão de lado e seguir a vida em segurança, e assumir seus sentimentos e toda a complicação que seria namorar alguém imortal e com inimigos, e mudar para sempre sua vida.

A Trama: Morra por Mim é uma história que se passa em Paris, popularmente conhecida como a Cidade Luz. A trama aborda temáticas como amor e perda, dois sentimentos tão intensos.
Kate e sua irmã, Georgia, perderam os pais em um trágico acidente de carro. Em Paris, elas terão a oportunidade de recomeçar, mas lidar com a dor não é assim tão fácil, cada uma encara o luto a seu próprio modo. Kate está desolada, mesmo que a vida continue, para ela o sofrimento é sua companhia, ela permanece sozinha a maior parte do tempo. Com o passar dos dias, Georgia convence Kate a sair de seu confinamento. Mesmo que ainda prefira uma rotina solitária, ela procura se distrair lendo em uma cafeteria e é lá que conhece Vincent, logo se apaixonando por ele.
Kate desenvolveu sentimentos por Vincent em um passe de mágica, o "amor" aqui é no mínimo forçado, acredito que a protagonista devesse se apaixonar por quem Vincent é, em vez disso, ela se atrai pelo rapaz misterioso, bonito e sexy. Apesar da narrativa clichê, a velha receita comum no gênero Young Adult, o romance não me convenceu. Os elementos paranormais, por outro lado, são instigantes, o que me fez concluir a leitura em só dia.

A ProtagonistaKate não é minha personagem favorita, aliás, está bem longe disso.  Ela basicamente não se destacou, é uma adolescente de 16 anos que perdeu os pais, sozinha, passa seu tempo lendo no quarto ou na cafeteria perto da casa dos avós. Assim que conhece Vincent, não demora muito para ela descobrir que ele não é humano, "determinada" logo ela se introduz no mundo dele, é aceita por parte dos Revenants enquanto outros acham que Vincent quebrou uma importante regra ao levá-la em sua residência. Durante toda a narrativa sabemos muito pouco sobre a vida da personagem antes da vinda para Paris, exceto que antes ela passava as férias na casa dos avós.



Os Personagens Secundários: Aqui a autora foi fantástica, escrevendo sobre seres que morrem e retornam a vida, ao morrer no lugar de outra pessoa. Os "Revenants" morrem constantemente, dessa forma tem seu envelhecimento retardado por um tempo. O relacionamento entre a protagonista e Vincent é razoável, mas se tratando de Paris é perfeitamente normal que eu esperasse um romance mais convincente. No entanto, nos capítulos finais tem algumas passagens que salvam essa relação. O legal mesmo, é a maneira como o demais personagens complementam os protagonistas. Como os Revenants estão em guerra entre si a séculos e o número deles vem decaindo, é bem provável que nas continuações tenhamos menos personagens. Como não me apeguei a nenhum, com certeza não ficarei revoltada com autora depois.

Capa, Diagramação e Escrita: A Farol Editorial optou por manter as capas originais da trilogia, o que é ótimo, as capas são lindas. Em Morra por Mim, o cenário é tirar o folego, todos os componentes da capa retratam com perfeição o conteúdo do livro. Do mesmo modo a diagramação está linda, os detalhes no início de cada capítulo são muito fofos.
Amy Plum me deixou dividida, a autora nos introduz num novo ambiente sobrenatural, que aborda os Revenants - aqueles que retornam à vida - e essa é a parte que aprecio, porém em outros momentos em que eu esperava por algo mais. O livro para mim é mediano, a autora sob prender minha atenção, só que temos muitos situações no enredo que não são novidade e isso me incomodou. Apesar dos pontos negativos, a autora sabe como entreter seu leitor numa narrativa fluida.

Concluindo: Morra por Mim, não me surpreendeu, mas me rendeu uma ótima leitura. Pretendo terminar a trilogia, saber o que vem a seguir.
Como mencionado acima, o livro é bem clichê mesmo, o que para mim não interferiu em nada. Se pensar no lado da trama/enredo/cenário/conceito, o livro facilmente estará dentre meus favoritos, por outro lado, a escrita da autora é um tanto imatura, os personagens são bons, mas não foram 100% construídos para que o leitor se sentisse dentro da história.


- Serei franco, Kate. Nunca vou mentir para você.- Nem vai deixar de dizer as coisas que eu deveria saber.- Palavra de honra.

Somos todos almas perdidas, aqui. É uma coisa boa que tenhamos uns aos outros. Vincent está certo, pensei. Mesmo não sendo um Revenant, eu me encaixo.

Classificação: