Resenha - Lobos Não Choram

Resenha feita pela Luh!
Título: Lobos Não Choram
Título Original: Cry Wolf
Série: Alfa e Ômega
1- Lobos Não Choram
2- O Domínio do Lobo (2013)
3- A Fúria do Lobo (2013)
Autor: Patricia Briggs
Editora: Novo Século
Páginas: 368
Ano: 2012
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Fnac // Extra // Submarino


Sinopse: Anna nunca soube que Lobisomens existiam, até a noite em que sobreviveu a um ataque violento... E se tornou um deles. Depois de três anos como o membro menos importante da alcateia, Anna aprendeu a manter a cabeça baixa e a nunca, jamais, confiar nos machos dominantes. Foi então que Charles Cornick, o matador de aluguel e filho do líder dos lobisomens da América do Norte, entrou em sua vida.Charles insiste em afirmar que Anna não está destinada a ser somente sua grande companheira, mas também um raro e valioso lobo Ômega. A força interior de Anna e a sua presença tranquilizadora serão realmente valiosas quando ela e Charles saírem à caça de um lobisomem desgarrado, uma criatura dominada por magia tão negra que poderia ameaçar toda a alcateia...

A Trama: Anna tem uma vida bem difícil, tendo sido transformada em lobisomem há três anos e brutalizada com frequência desde então. Ela não sabe muito sobre lobisomens, apesar de ser um, e não tem ideia do que fazer, até que acaba ligando para o alfa da América do Norte, o homem mais poderoso do continente. Surpreendendo-a, ele é gentil e envia seu filho, Charles, para investigar as ações da alcateia de Anna. Charles espera resolver tudo rapidamente, mas assim que vê Anna ele cria sentimentos por ela e o que mais quer é protegê-la.
Gostei bastante da trama, a autora soube detalhar bem os costumes dos lobisomens e não me deixou com muitas dúvidas. Os lobisomens mais velhos tinham passados muito interessantes e eu não me cansava de ouvir suas histórias. A primeira metade do livro foi mais lenta, porém na segunda o ritmo vai acelerando e há várias cenas de ação, com um desfecho que resolveu a maior parte dos problemas, porém ainda me deixou curiosa pela continuação.

A Protagonista: Me considero um pouco exigente com protagonistas e infelizmente Anna não foi das melhores. Não gostei da maneira como todos insistiam em torná-la a coitadinha, a vítima, e ela tentava se libertar desse papel, mas sem sucesso. Apesar de a autora tentar mostrar que Anna era uma personagem forte, ela era tão insegura que parecia constantemente em conflito entre seus medos e sua vontade de ser independente.

Os Personagens SecundáriosTive um grande problema no livro além de Anna, e o nome desse problema é Charles. Eu sei é comum no mito dos lobisomens aquele amor instantâneo, mas não gostei da maneira como Charles conhece a protagonista em um minuto e a ama no próximo, especialmente considerando que ele não a conhece nem um pouco. Além disso, seu lado protetor me pareceu exagerado.
Os outros personagens, entretanto, me conquistaram. Meu predileto foi Asil, um lobisomem muito velho com um passado triste, e para ser sincera eu ficava torcendo para Anna bater a cabeça e se apaixonar por ele. Bran, pai de Charles, também foi muito interessante e sempre me surpreendia.

Capa, Diagramação e Escrita: As capas originais (americanas) dessa série são terríveis, então fiquei feliz de ver as capas nacionais, todas combinando. Essa do primeiro livro é a minha predileta até o momento, adorei o lobo!
A diagramação é simples, mas preciso chamar a atenção a um detalhe especial. Agradeço muito à editora por ter sido inteligente e colocado um conto (bem grandinho, 60 páginas) no final do livro, e um aviso bem grande na primeira página para começarmos a leitura pelo conto, pois ele vai explicar muito do que está acontecendo e eu teria ficado completamente perdida sem ele.

Concluindo: Infelizmente não gostei tanto do livro quanto esperava, por causa do amor instantâneo e da protagonista insegura, porém ainda foi uma boa trama e amei os personagens secundários, então é claro que pretendo continuar com a série!

Classificação: