Resenha - Névoa

Resenha feita pela
Título: Névoa
Título Original: Mist
Série:
Mist
1 - Névoa
2 - Gelo (2014)
Autor: Kathryn James
Editora: Farol Literário
Páginas: 336
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Extra

Sinopse: Gwen, uma garota de 15 anos, marca sua festa de aniversário no meio da mata. Sua irmã Nell sabe dos perigos de fazer uma festa na floresta, mas Nell não consegue impedir a irmã. Gwen é levada pela névoa da floresta. Somente Nell sabe quem está por trás do sequestro de sua irmã – o garoto que ela imaginava ser seu amigo, o belo e misterioso Evan River. Evan não é um garoto comum – ele tem um segredo que fará com que Nell questione tudo o que ela sempre ouviu de sua avó: que as histórias sobre as meninas perdidas fossem apenas contos de fadas. Evan vive à margem do mundo de Nell, raramente vislumbrado, incompreendido e temido. Um confronto entre os dois mundos está prestes a começar.

A Trama: Nell vive com sua mãe e sua irmã em uma casa localizada na frente de um bosque repleto de lendas e mistérios. Sua avó é a pessoa que mais alimenta seus medos, desde que ela era bem pequena, contando histórias antigas da Sociedade Britânica de Folclore, organização da qual faz parte. Gwen, irmã de Nell está prestes a fazer dezesseis anos (não quinze, como diz a sinopse) e quer fazer sua festa no bosque, contrariando sua mãe, e aproveita que as duas estão sozinhas em casa numa noite de trabalho dela para reunir seus amigos. Mesmo sendo contra a decisão da irmã, Nell vai atrás dela para a festa e testemunha o momento em que um lobo ataca Gwen e ela é levada para a névoa. Nell está disposta a fazer de tudo para salvar sua irmã, inclusive entrar na misteriosa névoa e desvendar os segredos do lugar.
No começo, o livro me lembrou a atmosfera de Crepúsculo, menino novo e misterioso na escola, menino e menina no bosque, menina tentando descobrir quem o menino é, mas foi somente na forma com que a autora iniciou a trama. A mitologia aqui é outra e meu primeiro contato com o mundo dos elfos foi bem bacana.

A Protagonista: Nell tem somente 13 anos e isso foi uma coisa que me surpreendeu, pois eu esperava personagens um pouco mais velhos. Ela é retraída, e na escola está sempre sozinha, desde que suas duas únicas amigas a deixaram para se tornarem seguidoras de sua popular irmã. Para lhe dar forças quando precisasse, ela criou um alter ego chamado Hélène Beauchamp, uma versão francesa e descolada de si mesma. Nell acaba mostrando que ela é mais corajosa do que jamais imaginou que seria quando atravessa a névoa, sem ter a garantia de que conseguiria buscar sua irmã antes do por do sol, após o qual, já seria tarde demais.

Personagens SecundáriosDe cara já achei Gwen fútil e chata. Preenche o estereótipo de adolescente popular que lidera uma turma de meninas e meninos tão fúteis quanto ela. Ao escolher dar sua festa no bosque, ela não sabia que estava entregando o ouro pro bandido, facilitando que os elfos a capturassem e a usassem como mais uma arma na luta contra os humanos. Como minha inimizade por ela foi espontânea, confesso que não fiquei torcendo pelo seu resgate, mas a busca de Nell pela irmã é o que movimenta o livro.
O elfo Evan River chama a atenção de Nell ao aparecer na escola e se aproximando dela, coisa que ninguém mais tem coragem nem vontade de fazer. O bonito garoto de pele pálida e cabelos brilhantes, se esconde misteriosamente no bosque onde, movida pela curiosidade, Nell vai procura-lo. Ele tenta alertá-la e impedir que ela vá a festa de Gwen, mas Nell não dá ouvidos a seu novo quase amigo e acaba num caminho de descobertas sobre Evan e seu povo.
Os pais de Nell são separados e ela sofre com a indiferença de seu pai, que dá mais valor a filha mais velha que a ela. Druscilla Church, sua avó paterna, não vive longe das netas, mas sempre está ocupada em seu serviço pesquisando sobre contos de fadas e levando sua vida de forma fechada.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é muito bonita e o formato do livro é confortável. A fonte é enorme, o que faz com que a leitura flua sem você perceber. Não gostei da forma com que a autora apresentou o começo do livro, fazendo a protagonista de vítima e coitadinha - a rejeitada pelo pai e pelos colegas de escola - sendo que isso é desnecessário. Mas no decorrer da trama e das cenas de ação a autora conseguiu provocar um crescimento na personagem que foi o que salvou a história. A descrição da floresta dos elfos é fantástica, embora aterrorizante, e é daqueles cenários que te deixam imaginando como seria estar lá em carne e osso.

Concluindo: Pensei que não fosse gostar do livro pelo tom infantil das primeiras páginas, mas quando Nell chega ao mundo dos elfos para resgatar Gwen, o clima de fantasia conseguiu me fisgar. Apesar das mais de trezentas páginas, a trama é curta e direta (me segurei para evitar escrever spoilers) e o final me deixou ansiosa pelo desenvolver da luta entre humanos e elfos no próximo livro.
Quotes: 
Ele observava Gwen e seus amigos. Sem surpresa: todos os garotos olhavam quando a turma de Gwen andava em direção à escola. Eram como uma matilha de salukis, poodles e Lassies bem escovadas, com seus belos cabelos e maquiagem exagerada.

Aqui estava novamente, no limite das coisas. Era levada a isso, sempre sentava-se no canto da sala, sempre à margem de qualquer grupo. Agora isto: de alguma forma sentia-se como se estivesse no limite do mundo.

-Nunca se perguntou por que os contos de fada são tão sangrentos? - ele questionou. - Porque são o registro de uma batalha. Acontece há séculos. Elfos contra humanos, humanos contra elfos.

                                  Classificação:
 

Classificação:
Classificação: