Quinta das Capas #63

Preguiça


Eu gosto muito de capas mais simples, aquelas onde uma pequena imagem representa tudo o que importa. Porém, às vezes tenho a impressão de que o responsável poderia ter se esforçado um pouquinho mais, e é justamente esse tipo de capa que eu vim mostrar hoje. Eu gosto muito de algumas das capas, porém ainda acho que elas poderiam ser bem melhores com um pouquinho mais de esforço.

 Na série Mundo em Caos, as capas realmente ficaram feias. Os rostos estão com um zoom estranho, que não ficou legal, e as cores não ajudaram em nada. A Aposta não é ruim, mas está simples demais, acredito que se a fonte do título e da autora fosse mais elaborada, já estaria bem melhor.

Aquela faixa levemente transparente em volta do nome da autora de Subindo Pelas Paredes e a sombra no título me deram muito a impressão de uma capa amadora, infelizmente. Nem sei o que dizer sobre a série Stephanie Plum, a editora nem se deu ao trabalho de tentar fazer um fundo (provavelmente porque a série é enorme).



Talvez ao ver separadamente os livros da Cecelia Ahern, as capas pareçam ótimas, porém ao vê-los lado a lado, é fácil observar que além das cores semelhantes, os livros seguem um padrão bem fácil de reconhecer - e eles nem fazem parte de nenhuma série. Furacão Dourado, apesar de não ser tão ruim quanto a série acima, é outro em que a editora não se deu ao trabalho de fazer um fundo. Gostei, ao menos, dos detalhes do título, mas poderia ser melhor.

Nunca li Se Alguma Vez e não entendo essas imagens da capa, mas infelizmente não gostei e achei que faltou alguma conexão ou ordem entre elas, parecem ter sido espalhadas aleatoriamente. Por fim, eu adoro a capa de Delírio, porém a editora usou exatamente a mesma capa para todos os livros da trilogia, alterando levemente a cor de fundo e o titulo, mas ainda ficou igual.

E então, discordam de alguma? Conhecem mais capas que poderiam ser mais "caprichadas"?