Quinta das Capas #64

A melhor versão


Eu sou uma daquelas leitoras apaixonadas pelas capas americanas, então geralmente quando a editora troca a capa na versão nacional, eu reclamo bastante. Porém, quis mostrar pra vocês aquelas vezes em que as editoras acertam e as capas nacionais acabam ficando muito melhores que as originais.

Eu acho essa loira de Red Glove muito estranha, além de a fumaça saindo da mão não ter ficado legal. Aquele monte de frases na capa também não ajudou, gostei muito mais da versão simples e bonita que a Rocco fez. O real problema com Oh My Gods é que ficou com uma cara de photoshopado por amadores, os tênis ficaram bem estranhos, a versão nacional é colorida, combina e ainda chama a atenção.

Foi difícil encontrar a versão menos feia dessa série nas capas americanas, a série é bem antiga e algumas capas parecem velhas, porém as mais novas são ainda piores. Achei que a editora fez um trabalho maravilhoso recriando as capas, principalmente porque elas tem um padrão muito legal.

Já falei bastante sobre Nove Noites e um Sonho de Outono aqui no blog, mas não canso de dizer que a capa nacional é muito superior, sem falar que na americana me parece ser um livro sobre sereias. A série Mago é outra antiga em que a editora não ia precisar se esforçar muito para criar capas melhores, porém eles se superaram e usaram ilustrações belíssimas, acho até que a editora americana deveria usar essas capas, porque são detalhadas e lindas demais!

Eram muitas imagens, então semana que vem tem mais, mas já deu pra perceber que às vezes as editoras fazem um ótimo trabalho.