Resenha - Marcados

Resenha feita pela Luh
Título: Marcados
Título Original: Birthmarked
Série: Marcados
1- Marcados
2- Prized (2011 US)
3- Promised (2012 US)
Autora: Caragh M. O'Brien
Editora: Gutenberg
Páginas: 368
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino // Gutenberg (Loja)

Uma distopia cheia de perigo!

Sinopse: No futuro, o mundo é árido e hostil, dividido entre os que moram dentro do conforto da muralha, o chamado Enclave, e os que duramente tentam sobreviver no miserável lado de fora, como a jovem Gaia Stone. Aos 16 anos, assim como sua mãe, segue o ofício de parteira, e cumpre sem questionar o dever de entregar uma cota dos recém-nascidos para o Enclave. Porém, sem que ela entenda o porquê, seus pais são presos pelas mesmas pessoas a quem eles sempre serviram e desaparecem. Os esforços de Gaia para resgatá-los a levam para dentro da muralha, e ela acaba descobrindo a existência de um código, cujo significado pode colocar muita coisa em risco, mas que também ameaça sua vida e a segurança de sua família. 

A Trama: Marcados é uma distopia onde algumas pessoas moram dentro do Enclave, uma cidade cercada por muros onde todos tem mais oportunidades e vivem aparentemente felizes, e outras moram nos Setores, do lado de fora, onde as pessoas são pobres e até passam fome. Gaia vem de uma família que, apesar de pobre, consegue sobreviver e ser feliz nos Setores com sua família, até que há uma reviravolta e os pais da protagonista são presos. G precisa entrar no Enclave para tentar descobrir o que aconteceu, e então acaba vendo com os próprios olhos que nem todos da cidade são tão felizes quanto ela pensava.
A trama me fisgou desde o primeiro capítulo, o final foi ótimo. Porém, entre esse início e final emocionantes, encontrei alguns trechos que me entediaram um pouquinho, pois tive a impressão de que nada estava acontecendo. No geral, entretanto, é um livro ótimo, com bastante ação e aquela sensação de perigo iminente.

A Protagonista: Gaia é uma garota um pouquinho amargurada, pois tem cicatrizes feias no rosto de um acidente que aconteceu quando ainda era um bebê. Gaia acredita que ninguém jamais vai se interessar por ela, por ser feia, e até afasta um pouco as pessoas, com medo de sofrer. Entretanto, Gaia tem momentos alegres, principalmente com sua família, e é muito corajosa de uma maneira meio insana. Gostei muito da protagonista, ela conseguiu me prender ao livro e entendi completamente suas motivações.

Os Personagens SecundáriosEu gostei de como a maioria dos personagens não era o que inicialmente parece, me surpreendendo. Por outro lado, não conseguia realmente me importar com eles, inclusive acontecem algumas mortes que não despertaram sentimento algum. Eu adorei os pais de Gaia e só gostaria que eles tivessem recebido um pouco mais de espaço no livro, que a autora tivesse explorado mais o relacionamento da família antes de pular para a ação.

Capa, Diagramação e EscritaTinha achado a capa bem comum inicialmente, mas agora passei a amá-la por saber que cada detalhe significa algo importante no livro.
A autora (cujo nome não sei pronunciar) tem potencial, com algumas descrições muito boas, porém ainda precisa melhorar muito no desenvolvimento dos personagens.

ConcluindoÉ uma série boa que definitivamente pretendo acompanhar, porém não trouxe nada de original para quem já leu muitas distopias. O final terminou de uma maneira que me deixou ansiosa pelo próximo livro, além de ter uma reviravolta que eu não esperava, e adorei a protagonista.


Classificação: