Resenha - O Universo Contra Alex Woods

Resenha feita pela Tay!
Título: O Universo Contra Alex Woods
Título Original: The Universe Versus Alex Woods
Livro Único.
Autor: Gavin Extence
Editora: Rocco
Páginas: 400
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Fnac // Submarino

SinopseAos dezessete anos, Alex Woods já era um nome conhecido pelas autoridades ao ser descoberto com drogas ilícitas e as cinzas de um homem enquanto dirigia em direção à fronteira. Sete anos antes, ele se tornara uma celebridade nacional após ser atingido na cabeça por um meteorito. Livro de estreia do britânico Gavin Extence, O universo contra Alex Woods é o extraordinário relato da vida de um jovem comum e da estranha série de eventos que deram forma a ela, numa divertida celebração do acaso e dos incidentes curiosos que formam o nosso mundo. 

A TramaAlex foi parado na fronteira carregando no banco do carona as cinzas de seu amigo morto e um pacotinho de maconha no porta-luvas do carro. Entre um quase ataque epilético e estar na sala de uma delegacia tentando contar sua história para os policiais, ele nos contará a versão estendida dessa história, que começa quando ele tinha 10 anos e foi atingido na cabeça por um meteorito. Todo o desenrolar dos acontecimentos que ocorreram por acaso em sua vida se devem a esse episódio, que o tornou famoso. Desde a infância até a adolescência, Alex passou por um bocado de coisas, e é acompanhando os dias desse garoto que a história se desenrola. Eu esperava algo um pouquinho diferente quando peguei esse livro para ler, mas a história que tive em troca não foi decepcionante. Eu gostei de acompanhar os acontecimentos casuais da vida de Alex, mesmo que alguns momentos tenham se tornado monótonos e meio chatos de ler. Gostei principalmente da relação dele com o Sr. Peterson, e como isso ajudou a moldar muitas coisas em sua vida. 


O Protagonista: Por ter sofrido aquele "acidente" com o meteorito, Alex sempre foi uma criança diferente, sempre ficando excluído no colégio e mais introspectivo. Sofreu nas mãos de valentões, mas teve seu momento de dar o troco, embora isso não tenha sido visto com bons olhos. Além disso, por causa do meteorito ter acertado bem sua cabeça, ele passou a ter ataques epiléticos algum tempo depois do ocorrido. Eu gostei do personagem, da ingenuidade com que ele cresceu e moldou seu caráter, sendo inteligente e esperto muitas vezes, sem enxergar a verdadeira maldade em nada. É um daqueles personagens para se gostar mesmo, embora tanta ingenuidade por parte dele tenha me deixado frustrada algumas vezes.

Personagens SecundáriosAlex conheceu o Sr. Peterson por um acaso, e com o passar do tempo que tiveram que ficar juntos, foi se formando uma amizade muito forte. Ele foi ferido na guerra do Vietnã, por isso não tem lá uma perna muito boa. A convivência dos dois fez bem para ambos, já que um se tornou para o outro uma espécie de melhor amigo, com quem nenhum conseguiria viver sem. Eu gostei bastante dele pelo espírito bom e não ter medo de falar o que pensa. Também gostei da mãe de Alex, que se diz médium e tem uma dessas lojas onde se lê tarô e essas coisas. Apesar do jeito um pouco maluco, se preocupava bastante com o filho e faria qualquer coisa por ele. Também gostei de Ellie, a garota estranha que Alex conhece na escola. Apesar do jeito mal encarado, ela se mostrou amorosa várias vezes, mesmo que fosse de seu jeito bruto.

Capa, Diagramação e EscritaEu achei a capa muito bonita, e quando eu vi a imagem apenas pela internet, tinha visto apenas uma pessoa bem lá em cima, mas no livro físico dá pra ver um senhor sentado e encostado na construção. Conforme você lê o livro, fica claro o significado do título, mas a imagem da capa ainda não teve conexão com a história para mim. Talvez significa algo como paraíso ou um lugar calmo que o Alex precise para relaxar, mas de verdade mesmo não encontrei muito sentido. Na contracapa, temos a imagem do mesmo local, só que à noite. A diagramação da editora ficou bem simples, com tamanho de fonte bom para leitura. A única coisa diferente são as silhuetas daquela construção da capa envolta do número de cada capítulo. Eu gostei da narrativa em primeira pessoa do autor, nos tornou mais íntimos de Alex, mas eu notei uma coisa comum entre narrativas de livros nesse estilo, como a do livro Onde a Lua Não Está, embora haja diferenças aqui e ali. Num todo, gostei como o livro foi narrado. Uma das poucas coisas que me incomodaram foram os diálogos em alemão que não tiveram tradução.

ConcluindoEsse é mais um livro de sentimentos exprimidos em cada parágrafo. Não é um livro de ação ou que cada término de capítulo te deixará morrendo de curiosidade de ler o próximo. É um livro até mesmo lento, onde Alex tomou seu tempo para contar sua história. Achei que teve rodeios demais em algumas partes, mas outras foram proveitosas. Se você gosta de livros do tipo As Vantagens de Ser Invisível, O Lado Bom da Vida, Onde a Lua Não Está e etc., tem grandes chances de curtir a leitura desse. É um livro que fala sobre a vida de um menino nada popular na escola e muito menos com as garotas, de um menino que passou por várias coisas no decorrer de seu crescimento, envolvendo aprendizados, visão de futuro, perdas e aceitação. Eu gostei do livro, apesar de não ter amado e achado a coisa mais fantástica do mundo, mas eu recomendo para todos que gostem desse tipo de história.

Quotes:
(...) As pessoas sempre são atraídas por demonstrações públicas embaraçosas ou assustadoras, e poucas coisas são muito mais assustadoras ou embaraçosas do que ver um moleque de onze anos tendo convulsões numa poça de xixi.


Eu queria poder me comunicar sempre  por escrito. Isso eu achava que tornaria a vida muito mais fácil.


- Você sabe, Woods - ela disse depois de um tempinho. - De certa forma, de uma forma bem estranha, do jeito que Rowena foi comigo e tudo mais... bem, você é tipo um irmão pra mim. Um irmão bem estranho e socialmente retardado, claro, mas um irmão mesmo assim. É meio como eu penso em você.

Classificação: