Resenha - Insígnia: O Vórtex Negro

Resenha feita pela Luh!
Título: Insígnia: O Vórtex Negro
Título Original: Vortex
Série: Insignia
1- Insígnia: A Arma Secreta (2013)
2- Insígnia: O Vórtex Negro (2014)

3- Catalyst (2014 US)
Autor: S. J. Kincaid
Editora: V & R
Páginas: 423
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob / Fan Page da Série
Comprar: Saraiva // Submarino

Muito bom!!

Sinopse: O impossível era só o começo. Agora, no segundo ano de treinamento como uma arma sobre-humana do governo, Tom e seus amigos são cadetes de Nível Intermediário na tropa de elite das Forças Intrassolares. Encorajado a trair seus ideais e amizades pelo bem do país, Tom se convence de que tem de haver outro jeito. E, quanto mais se dá conta da corrupção que o cerca, mais ele se compromete em combatê-la, mesmo que isso sabote seu próprio futuro no processo, mas isso pode lhe custar o que ele mais ama. Repleto de ação, inteligência e humor, o segundo livro da trilogia Insígnia continua a explorar perguntas fascinantes e atuais sobre poder, política, tecnologia, lealdade e amizade.

A Trama: Esse livro não foi tão bom quanto o primeiro, porém ainda é uma das minhas séries prediletas. O Vórtex Negro foca um pouco mais no protagonista e nos personagens ao seu redor, com muito suspense e dilemas profundos que realmente fazem o leitor refletir. Gostei de o livro ter sacrificado um pouquinho da ação em prol do desenvolvimento dos personagens, fez com que eu pudesse ver novos lados de Wyatt, Vik e até Blackburn, personagens que realmente mereciam mais espaço.
É claro que ainda temos muitas simulações virtuais, batalhas no espaço, discussões políticas e até uma pequena revolução, sem falar de uma escola em estilo internato onde ficam os pilotos e de um romance proibido que me ganhou já faz muito tempo. Essa série traz diversas pequenas tramas interligadas, ao invés de focar em um só aspecto daquele mundo, o que torna a trama ainda mais interessante.
A melhor parte, porém, foi o final, porque eu realmente não esperava e quero muito o próximo livro!

O Protagonista: Tom está extremamente imaturo, com a teimosia e o orgulho de sempre, e esse foi o único ponto do livro que me incomodou. Em certas ocasiões o personagem deu muita sorte, porém amei que a autora tenha mostrado que suas ações podem ter consequências graves e que nem sempre "tudo dá certo". Tom evoluiu muito nesse livro, tomando decisões muito melhores no final, porém sem perder aquele ar infantil de superioridade que muitas vezes o metia em problemas.

Os Personagens Secundários: Os personagens secundários dessa série são maravilhosos, honestamente leria um livro sobre cada um dos principais, porque adoraria conhecê-los melhor. A autora focou bastante em alguns deles e foi ótimo compreender melhor suas reações à certas situações, principalmente Wyatt e Medusa, minhas prediletas do livro anterior, e Blackburn, que se mostrou um pouco diferente do que eu imaginava, tanto para melhor quanto para pior.

Capa, Diagramação e Escrita: Adoro essa capa por ter tantos detalhes, principalmente alguns que você só consegue ver com o livro em mãos. A diagramação também é linda, apesar de eu ter encontrado alguns errinhos de revisão.
A escrita de Kincaid é especial. Ela consegue fazer o leitor visualizar as cenas com facilidade e compreender os ambientes sem precisar daquelas explicações longas e chatas, além de eu realmente ter me importado com os personagens. A construção do mundo também é ótima e foi muito bem explorada, apesar de vermos tudo pela visão limitada de Tom.

Concluindo: Insígnia é um dos meus livros prediletos e Vórtex Negro só confirmou que essa é uma série maravilhosa que eu continuo a recomendar para todos, especialmente aos fãs de distopias e ficção científica. São livros completos, muito bem escritos e que me deixaram ansiosa pela conclusão da trilogia.

Classificação: