Resenha - Intenso Demais

Resenha feita pela
Título: Intenso Demais
Título Original: Thoughtless
Série:
Thoughtless
1 - Intenso Demais
2 - Complicado Demais (2014)
3 - Perigoso Demais (US 2013)
1 - Névoa
2 - Gelo (2014
Autor: S. C. Stephens
Editora: Valentina
Páginas: 464
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Fnac 


Sinopse: Há quase dois anos, o namorado de Kiera, Denny, é tudo que ela sempre quis; apaixonado, carinhoso e totalmente dedicado. Quando os dois se mudam para outra cidade a fim de começar uma nova vida, Denny no emprego de seus sonhos, Kiera numa conceituada universidade, tudo parece perfeito. Mas então, um imprevisto separa o feliz casal. Sentindo-se sozinha, confusa e carente, Kiera se aproxima de Kellan Kyle, o sexy e sedutor vocalista de uma banda de rock. No começo, ele é apenas um amigo em cujo ombro ela pode chorar suas mágoas, mas, à medida que sua solidão aumenta, o relacionamento ganha força. Até que, uma noite, tudo muda... e nenhum deles jamais será o mesmo.

A Trama: Estou acostumada com triângulos amorosos mais "limpos", em que o namorado da mocinha ou é arrogante ou é malvado ou é mentiroso. Mas num relacionamento dito perfeito já de dois anos, não dá pra entender como esse amor todo é tão facilmente abalado.
Denny e Kiera são namorados há dois anos e a mocinha é completamente louca por ele. Tão louca, que abandona o estado em que mora, deixando sua família e tudo o que ela conhece para trás, só para ficar com ele e acompanhar o rapaz na nova cidade em que ele vai trabalhar. Os dois passam a viver juntos na casa de Kellan Kyle, velho amigo de Denny, com o rapaz como colega de quarto. Acontece que Kellan, vocalista de uma banda de rock, é extremamente sexy e tão irresistível, que nem a apaixonada Kiera consegue resistir. Durante uma viagem de dois meses de Denny, as coisas esquentam entre Kiera e Kellan, e nada mais é como antes.

A Protagonista: Se você é uma das pessoas que não gostam de Crepúsculo por causa da passividade da Bella, saiba logo que Kiera é ainda pior. Eu, prefiro de verdade uma protagonista inocente e cega de amor, mas fiel, do que uma louca impulsiva como a Kiera. E quando eu digo impulsiva, eu não quero dizer que ela é extrovertida nem que se joga nas coisas sem medo de ser feliz, mas sim que ela age sem pensar e parece nem ter sentimentos, de tão rápido que eles mudam. Tudo bem que ela é jovem e poderia estar aproveitando a vida, mas ela está em um relacionamento e não solteira, tudo tem limite. Em um momento ela está completamente apaixonada, morrendo de amores pelo Denny, e quando esse vai viajar, fica chorando deprimida, enlouquecida. No outro está observando como o Kellan é lindo - embora absurdamente cafajeste e viva acompanhado cada dia de uma garota diferente -, ele é fofo e carinhoso, e ops, tá com uma loira, e ele faz companhia a ela e eles se aproximam, ops, beijou uma morena. Não dá pra compreender a mente dessa Kiera. Mesmo com o Kellan sendo a perdição em forma de pessoa, se ela ama tanto assim o Denny, que também é descrito como a oitava maravilha do mundo,  como ela pode tão facilmente ignorar esse amor gigante e abrir espaço para mais um cara?

Personagens Secundários: Denny é claramente apaixonado por Kiera e fica muito feliz pela vida nova que está vivendo. Ele é australiano, mas vive nos EUA porque após uma viagem para a casa de uma tia, amou o país e passou a viver com ela. Seus professores o indicaram a um estágio numa grande empresa de publicidade em Seattle, e ele logo propôs que Kiera fosse morar com ele na cidade. Não tive motivos para não gostar do personagem além de uma atitude que ele toma já na reta final. Mas Kiera passa tanto tempo elogiando o bonzinho Denny, que acabei cansando do personagem de qualquer forma.
Kellan esconde vários segredos sobre seu passado com seus pais, e sobre seus casos passageiros. A amizade dele com Denny se deu logo após o australiano chegar ao país, na primeira passagem dele por Seattle, quando ele ficou hopedado na casa de Kellan e defendeu o rapaz de um dos ataques de seu agressivo pai. Kellan errou sim ao se apaixonar pela namorada de seu amigo, mas não consigo deixar de achar que o erro maior foi de Kiera. Não me apaixonei pelo personagem, mas fiquei com pena dele em algumas situações durante o triângulo, assim como tive pena de Denny.
A banda de Kellan tem mais três integrantes e todos eles são sedutores e pegadores. Não tem receio nenhum de sair com as fãs e elas ficam loucas a cada apresentação do grupo, pela oportunidade de ser a eleita da noite de algum deles. Griffin, o mais ousado, não tem papas na língua, é indiscreto e não se importa se incomoda ninguém com esse jeito de ser. Matt é primo de Griffin, e foi o cara que eu mais gostei da banda. Apesar de também fazer rodízio de mulheres, ele é o mais tímido e deixa que elas cheguem nele, e ao contrário do primo, é quase discreto e simpático. Evan, o bateirista também é bastante simpático e tende a ficar mais tempo com uma mulher só do que os amigos, mas se sente que o relacionamento está passando para um nível mais sério, troca de presa.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa tem a ver com o gênero e a trama e isso é interessante, apesar de eu não achá-la bonita. As folhas são brancas, mas não finas demais, e não chegam a atrapalhar a leitura. Já a fonte é bem pequena, e dá aquela sensação de que você já leu bastante, sem de fato ter passado muitas páginas. Achei a escrita da autora bem inexperiente, e o fato de eu não ter gostado da história que ela criou não me permite dizer que eu curti pra caramba a fluidez do livro, porque não foi assim. Parecia que eu estava lendo alguma fantasia da autora. Não vi lógica na trama, nem nada que me impulsionasse a querer ler mais.

Concluindo: Não é possível que eu chegue para vocês e diga que ninguém deve ler esse livro. É só olhar a quantidade de gente que leu e gostou e a quantidade de fãs que a trilogia tem, então não levem a mal minhas sinceras recomendações, por obséquio. Se você não se incomoda com o adultério, acha natural que uma pessoa esteja apaixonada por outra, mas se apaixone por um terceiro ser sem que ele dê motivos para isso, ou acha que o corpo fala mais alto que a mente, que "a carne é fraca" e tá bom viver na poligamia, você, caro(a) leitor(a), vai curtir esse livro bem mais que eu. Boa sorte. E, para não restar dúvidas, não pretendo ler a continuação.

Quotes:
Eu não sabia o que fazer. Por um lado, tinha um namorado lindo e amoroso que eu adorava, por quem tinha mudado para o outro lado do país, mas o fato de ele ter me abandonado por causa de um emprego tinha deixado cicatrizes em mim.[...] Na verdade ele não tinha culpa pela minha reação abusiva, e era fato que tinha mudado de ideia e voltado para mim quase que imediatamente, e à custa de um grande sacrifício pessoal... mas não depressa o bastante. Durante sua breve ausência, Kellan tinha entrado de mansinho na minha vida, e agora parecia preso ao centro dela.
Senti uma culpa imensa pelo estado a que o levara. Ele tinha razão... de uma maneira torpe, vulgar, eu era uma provocadora. Eu realmente o atiçava. Eu estava sempre levando-o até o limite, para então trocá-lo por outro. Eu o tinha magoado. Eu o estava magoando.
                                 Classificação:
 
Classificação:
Classificação: