Resenha - Meu Inverno em Zerolândia

Resenha feita pela
Título: Meu Inverno em Zerolândia
Título Original: Il Mio Inverno a Zerolandia
Livro Único.

1 - Névoa
2 - Gelo (2014
Autor: Paola Predicatori
Editora: Suma de Letras
Páginas: 184
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino // Extra 

Sinopse: Romance de estreia da italiana Paola Predicatori, Meu inverno em Zerolândia é a história de uma perda, da vida escolar conturbada e dos caminhos desajeitados e incertos que o amor pode tomar. Alessandra tem 17 anos quando sua mãe morre. Sua dor é como uma redoma e quando retorna à escola, se afasta dos amigos e vai sentar junto a Gabriel, conhecido como Zero, a nulidade da turma. Deseja apenas ser ignorada, como acontece com ele. Zero, porém, é mais interessante do que parece. Em sua falsa indiferença, é atento e sensível. É ele quem socorre Alessandra, aparecendo inesperadamente ao seu lado quando ela precisa de ajuda. Viram um par: Zero e Zeta. Aos poucos, um sentimento indefinível ganha forma entre as paredes da classe e a praia de inverno, surgindo uma história delicada e forte que mudará para sempre a vida desse casal de adolescentes. De maneira realista, Meu inverno em Zerolândia mostra a juventude italiana e seu cotidiano, em uma história dura e envolvente, capaz de mostrar que a soma de dois zeros não é zero, mas sim dois.

A Trama: Livro extremamente delicado, que trata o luto de uma forma tocante, no ponto de vista de uma menina de 17 anos que acaba de perder a mãe, vítima de um câncer severo, e agora tem que remontar sua vida. Após a morte de sua mãe, Alessandra não quer ouvir palavras vazias de lamento ou promessas impossíveis de que tudo vai ficar bem, então toma a decisão de se afastar das meninas que costumavam ser suas amigas na escola, e surpreendendo a todos e até a ela mesma, passa a se sentar ao lado de Gabriel, apelidado como Zero, um garoto que só tira notas baixas e vive isolado no fundo da sala. Assim ela se torna Zeta e se torna a companheira de Gabriel na solitária Zerolândia de sua imaginação, enquanto descobre o que deve se tornar depois da morte da pessoa mais importante da sua vida.

A Protagonista: Não é apresentado muito da vida de Alessandra antes de sua mãe morrer, além das coisas que elas faziam juntas, mas dá para ter uma ideia de como ela era pelo comportamento de suas ex-amigas. Quando se aproxima de Gabriel, Alessandra começa a agir como ele, de forma discreta e silenciosa, passa a ser chamada de Zeta ("Z" em italiano) por uns alunos, e começa a tratar esses momentos que passa com Gabriel como se fosse um lugar chamado Zerolândia, onde ninguém mais importa, e o silêncio reina. Me identifiquei com a protagonista em alguns momentos e gostei dela.

Personagens SecundáriosGabriel Righi, o Zero, conquistou minha simpatia rapidamente. Ele vive uma vida bem humilde e seu pai é muito violento. Apesar de sua mãe o amar, ela não consegue abandonar o marido, o que gera uma revolta em Gabriel. Ele não se importa com a escola ou com os outros alunos e vive calado desenhando no seu canto, se manifestando somente por ordem dos professores. Quando Alessandra passa a sentar a seu lado, eles acabam se aproximando, mas a falta de diálogo no relacionamento deles é o que mais os atrapalha.
Claudia e Angela foram grandes amigas da mãe de Alessandra e após a morte da mesma não se afastaram de Alessandra e sua avó, que é quem vive com ela. As duas foram as únicas pessoas das quais a protagonista não quis se afastar, além de sua avó, por elas serem muito leais e estarem prontas para dar força a elas sempre que preciso.
Realmente as amigas de Alessandra não se mostram as melhores pessoas do mundo depois do acontecido. Mas como eu já disse, por não termos muitos detalhes da vida anterior de Alessandra, não sabemos bem se elas já foram boas amigas ou não.

Capa, Diagramação e Escrita: Gostei muito da capa, apesar dos olhos assustadores da modelo. Ela parece conter todo o clima que o livro quer passar. A diagramação é simples e confortável. O livro é narrado em forma de diário, alguns capítulos são narrados como se fossem relatos de Alessandra para sua mãe e os outros são narrados também por Alessandra, para nós, leitores. Adorei a escrita da autora, acredito que ela conseguiu passar com simplicidade todos os sentimentos da protagonista.

Concluindo: Esperava que o livro focasse mais no romance, mas fui surpreendida de forma positiva, pois a trama é viciante e muito bonita. O final é daqueles que nos deixa imaginando o que acontecerá no futuro dos personagens, mas isso não me incomodou e nem me deu a sensação de que faltava algo, me deixou apenas com um gosto de quero mais, para continuar acompanhando a vida de Alessandra. Por ele ser mais sentimentalista, não acredito que o livro agrade a todos, mas para quem gosta de livros que dão o que pensar, esta é uma ótima indicação.

Quotes:
Eu adoro o inverno, adoro esse frio urbano cheio de névoa e chuva que me envolve e me protege, mas não posso dizer isso a ninguém. É sinal de equilíbrio mostrar um saudável amor pelo calor, pelo verão e pelas sandálias, e se você se arriscar a dizer o contrário será vista como deprimida.
Eu queria saber tudo, as coisas certas a fazer, a dizer. Queria que não fosse tão difícil ter vontade de errar.

Em Zerolândia, agora, tudo desaparece pouco a pouco, coberto pela neve branquinha que não para nunca de cair. Zerôlandia não tem estações, não tem primaveras, mas só um inverno longo e silencioso que agora acabou. A passagem está fechada, os duendes e as fadas foram embora, a magia desapareceu, o tempo expirou, e nós nunca existimos.
                                 Classificação:
 
Classificação:
Classificação: