Resenha - Simplesmente Ana

Resenha feita pela Luh!  
Título: Simplesmente Ana
Série: Simplesmente Ana
1- Simplesmente Ana (2013)
2- De Repente, Ana (2014)
Autora: Marina Carvalho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva // Fnac // Extra

Esperava muito mais.

Sinopse: Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. 

A Trama: Simplesmente Ana tinha tudo para ser um livro ótimo, afinal eu adoro princesas e O Diário da Princesa é um dos meus livros prediletos. A trama começou rápida demais, na minha opinião, em poucas páginas Ana já sabe que o pai dela é o rei e sua vida muda completamente, gostaria de ter tido um pouquinho de tempo para conhecer a "Ana normal". A garota acaba indo para Krósvia, país onde seu pai é rei, e então conhece Alex. A partir da primeira aparição dele, o livro muda completamente e Ana começa a parecer uma adolescente obcecada que literalmente consegue relacionar qualquer assunto ao Alex. O livro estragou seu potencial ao ignorar aquilo que o tornava original - os problemas de se tornar uma princesa repentinamente - e focar no romance proibido entre Ana e seu meio irmão.

A Protagonista: Ana infelizmente estragou o livro. Eu simplesmente não conseguia aceitar que ela se atirava descaradamente no meio irmão (adotado, mas ainda é irmão!!), especialmente porque ele tinha uma namorada séria. Tudo isso, unido ao fato de que a garota parecia se preocupar mais com Alex do que com seu próprio futuro, fez com que eu não gostasse nem um pouco da protagonista.

Os Personagens Secundários: Com exceção de Alex, os personagens são ótimos. Gostei bastante do rei e de sua assistente, mas quem realmente me conquistou foram as meninas do orfanato onde Ana se torna voluntária, as meninas eram fofas demais!

Capa, Diagramação e Escrita: Adorei essa capa, apesar de não fazer muito sentido essa poltrona no meio do nada, o tom de rosa combinou muito bem. A diagramação interna é comum, com letra grande, o que torna a leitura mais rápida.
A escrita da Marina é ótima, daquelas gostosas de ler, e foi o que tornou o livro "bonzinho". Porém, obviamente, a protagonista poderia ter passado por algumas mudanças.

Concluindo: Acredito que os fãs de um romance mais meloso podem gostar bastante do livro, mas não foi pra mim. Entretanto, confesso que fiquei com muita vontade de saber mais sobre o rei e sua assistente, eles parecem ser personagens bem complexos. Ainda leria outros livros da Marina, mas apenas aqueles que não fossem romances, já que não tenho paciência para protagonistas "pegajosas".

Classificação: