Resenha - Tentação Sem Limites

Resenha feita pela Luh!  
Título: Tentação Sem Limites
Título Original: Fallen Too Far
Série: Sem Limites
1- Paixão Sem Limites (2013)
2- Tentação Sem Limites (2014)
3- Forever Too Far (2013 US)
Autor: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas: 194
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Extra // Saraiva // Fnac // Submarino

Atenção: Essa resenha não contém spoilers de Paixão Sem Limites.

Sinopse: A vida de Blaire Wynn não foi nada fácil. Sua irmã gêmea morreu muito cedo, seu ex-namorado e melhor amigo a traiu e ela precisou cuidar da mãe doente até o último dia de sua vida. Depois de tanto sofrimento, o que ainda seria capaz de machucá-la? O terrível segredo de Rush Finlay. Depois de se apaixonar perdidamente por ele, Blaire descobriu algo cruel que destruiu para sempre o mundo que conhecia. Agora ela está mais sozinha do que nunca e precisa recomeçar a vida longe de todos que a feriram. O único problema é que não consegue deixar de amá-lo. Rush Finlay também não sabe o que fazer. Apesar das tentativas dos amigos e da família para animá-lo, o rapaz segue desolado. Ele já não quer saber da vida que levava, regada a festas, bebidas e mulheres. É atormentado pelas lembranças de um sentimento que jamais imaginara que fosse conhecer e que não pôde ser vivido plenamente. Nem Rush nem Blaire imaginavam que seus universos pudessem se transformar de forma tão radical. Porém, a maior reviravolta das suas vidas ainda está por vir. E ela será tão intensa que obrigará Blaire a engolir o orgulho, voltar a Rosemary, na Flórida, e enfrentar seus inimigos. Rush por sua vez, terá que lutar para consertar seus erros e se provar digno da confiança e do amor dela.

A Trama: Antes de falar sobre a trama, é bom lembrar que essa série tem cenas bem gráficas e não é recomendada para os mais jovens.
Tentação Sem Limites começa poucas semanas após o fim do livro anterior e logo fica claro que o foco é novamente no romance entre Blaire e Rush. O ritmo é bem rápido e dinâmico, porém senti que a autora poderia ter se aprofundado mais nos sentimentos dos personagens. Apesar de certos acontecimentos me parecerem forçados, a trama é muito boa e conseguiu me prender, especialmente por focar nas consequências de certos atos imaturos dos personagens no livro anterior.

Os Protagonistas: Eu gosto muito do lado inteligente e esforçado de Blaire, ela não se importa em trabalhar duro para conquistar o que deseja e sabe ser independente quando quer, como fez com seu melhor amigo, Cain. Porém, quando o assunto envolve Rush, ela parece se transformar em uma menininha mimada e insegura que só sabe dizer que não é "boa o suficiente". A protagonista se menospreza tanto que acabei acreditando nela e não entendia o que Rush via de tão especial na garota - exceto talvez por seu corpo.
Rush começou sendo um idiota, no livro anterior, e conseguiu amadurecer e evoluir bastante. Agora porém ele melhorou em alguns aspectos e piorou demais em outros. Por um lado, o protagonista era quase um santo por ter paciência para aguentar as inseguranças de Blaire. Por outro, Rush demonstrou seu lado violento e eu realmente acredito que ele merecia estar em alguma terapia de controle de raiva, porque o cara tem sérios problemas e chega a ser perigoso, principalmente com seu ciúme irracional.

Os Personagens Secundários: Adorei Grant, o melhor amigo de Rush, que conseguia manter o bom humor em praticamente qualquer situação. Ele poderia ter sido um protagonista muito mais interessante, se tivesse recebido um pouco de espaço. Cain foi muito melhor que no livro anterior, talvez o personagem que mais amadureceu, ficando ao lado de Blaire em qualquer circunstância.
Meu predileto, entretanto, foi Woods. Responsável, compreensivo e muito inteligente, Woods acabava parecendo um adulto em meio a um bando de crianças, sendo o único que realmente priorizava os assuntos mais sérios.
Nota: A autora criou um spin-off em que Woods é o protagonista!

Capa, Diagramação e Escrita: Adorei a capa, ela combina com o livro anterior e é muito melhor que a original americana. A diagramação é normal e encontrei alguns errinhos pequenos de revisão.
A escrita da Abbi Glines melhorou muito e foi o ponto alto do livro. As cenas românticas eram muito bem descritas e talvez poderiam ter mais detalhes, porém foi o suficiente.

Concluindo: Esse livro recebeu críticas maravilhosas e, apesar de eu ter gostado um pouco dele, não compreendo como as pessoas puderam simplesmente ignorar a violência de Rush, a insegurança de Blaire e a imaturidade de ambos. O romance é bom, admito, e pretendo ler outros livros da autora, porém não tenho certeza se continuarei com essa série.

Classificação: