Resenha - Um Conto do Destino

Resenha feita pela Maay!
Título: Um Conto do Destino
Título Original: Winter’s Tale
Livro Único.
Autora: Mark Helprin
Editora: Novo Conceito
Páginas: 720
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino

Essa é uma obra complicada, que esconde uma história encantadora.

Sinopse: É possível amar alguém tão plenamente que a pessoa não pode morrer? 
Entre o amor e o destino, entre a luz e a escuridão, milagres podem acontecer! 
Em uma noite especialmente fria, o exímio mecânico - e larápio - Peter Lake consegue invadir uma mansão do Upper West Side que mais parece uma fortaleza. Ele pensa que não há ninguém em casa, mas a filha do dono o surpreende em plena ação. Assim começa o romance entre o ladrão de meia-idade e Beverly Penn, uma jovem que tem pouco tempo de vida. O amor que os une é tão poderoso que levará Peter Lake, um homem simples e sem instrução, a desejar parar o tempo e trazer os mortos de volta. 
Surpreendente e intenso, Um conto do destino nos transporta do século XIX ao final do século XX, na virada do milênio. Os personagens se encontram e se perdem ao sabor do destino, que insiste em brincar com aqueles que encontra pelo caminho. 
Uma pintura mágica da beleza e do amor, sobre a morte que desafia e sobre a vida que se afirma sobre ela. 

A Trama: Antes de qualquer coisa eu preciso falar que o Mark Helprin com toda a certeza do mundo estava muito louco quando escreveu esse livro. Porque simplesmente é i-m-p-o-s-s-í-v-e-l alguém em sã consciência escrever uma história tão doida. 
O livro é uma mistura de tudo que, assim, se você tiver muita paciência, até pode funcionar. Mas tipo, é muita paciência. É uma coisa meio anjos e demônios, briga entre o bem e o mal, milagres, e sim, é bem complicado falar sobre a trama. Mas como eu disse, tendo paciência, persistência, e ignorando a enrolação do autor, a história é bonita.

O Protagonista: Peter Lake não foi nem de longe meu personagem favorito, mas me conquistou. Principalmente por seu amor por Beverly. A princípio foi difícil confiar no amor desse ladrão pela garota moribunda, mas depois a relação dos dois me convenceu e torci muito para que eles pudessem ser felizes juntos. Não quero me estender muito para não soltar spoilers.

Os Personagens Secundários: Beverly é uma personagem que me ganhou desde a primeira aparição. Mesmo doente ela é uma garota forte e cheia de bom humor, é uma personagem muito bonita - no sentido de que deveria servir de exemplo para algumas pessoas.
Agora, meu personagem favorito, em disparada, foi Athansor - o cavalo branco anjo da guarda de Peter. É bizarro (mas na verdade o livro todo é), mas me apaixonei por esse cavalo cheio de personalidade, e até consegui me emocionar com ele

Capa, Diagramação e Escrita: Não sei como era a capa original do livro, na época em que ele foi lançado (1983). Sobre a capa atual, com imagens do filme, acho que funcionaria melhor sem o rosto ampliado dos personagens. Aquele fundo da cidade, com os personagens como sombras, e só, seria perfeito.
Agora, a escrita foi meu maior problema. O autor é descritivo demaaaaais, exageradamente, cansativamente, e de verdade, o livro poderia ter 400 páginas e ainda assim ser bem contado

Concluindo: Eu demorei muito para conseguir engrenar na leitura, e confesso, devo ter pulado, no total, cerca de 300 páginas (ou mais). Por isso que disse, lá no começo, que a obra esconde uma história encantadora. 
Se você for se pegar em todos os detalhes descritos pelo autor, como eu fiz no começo, não vai conseguir extrair nada de bom da história. Agora, a partir do momento em que consegui "filtrar" as partes importantes, me envolvi bastante e a leitura deslanchou. Vale pela história mesmo, porque a narrativa é bem complicada.

Sobre o filme: Vi muitas críticas negativas a respeito do filme, porém, depois da leitura, não achei o filme ruim não. Pelo contrário, gostei bastante. Acho que o roteirista conseguiu pegar as partes importantes da obra e fazer um trabalho bem legal.
Algumas pessoas criticaram a loucura do roteiro, sobre isso, tem que rir. Essas pessoas definitivamente não leram o livro - o roteiro é quase normal perto do livro. O ponto fraco mesmo do filme foram os efeitos especiais, que são ridículos, no mínimo. Na minha opinião, o filme é melhor - é mais rápido e sem descrições desnecessárias.



Quotes:
Aqueles que são amados não desaparecem simplesmente para sempre.

Um sonho não é uma ferramenta para este mundo, e sim um portal para o próximo.

Classificação: