Resenha - Centelha

Resenha feita pela Tay!
Título: Centelha

Título Original: Spark
Série: Em Busca de um Novo Mundo
1- Brilho (2013)
2- Centelha (2014)
3- Flame (2014 US)
Autor: Amy Kathleen Ryan
Editora: Geração
Páginas: 376
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva (ebook) // Amazon (ebook)


Essa resenha contém alguns spoilers do livro anterior.

Sinopse
Depois de Brilho, a saga nas estrelas continua… Após uma fuga desesperada da nave inimiga, Waverly e as outras meninas sequestradas conseguiram voltar para a Empyrean. Mas o clima por ali não poderia estar pior. Kieran, o menino gentil e sonhador que Waverly amava, assumiu o posto de capitão e passou a agir como um tirano de sangue-frio, deixando a Empyrean sob uma tensão sinistra. Seth Ardvale, líder brilhante e arqui-inimigo de Kieran, foi trancafiado na prisão, sem julgamento. As crianças prodígios que mantêm a nave funcionando estão revoltadas com o autoritarismo do líder. Para completar, uma explosão faz soar o alarme de mais uma ameaça. Eles não estão sozinhos. A tripulação aterrorizada terá que lidar com um inimigo pior do que a New Horizon, ou o delírio de Kieran. Seth descobre um passageiro clandestino na nave, que se move silenciosamente, deixando rastros de sangue por onde passa. O criminoso quer vingança. E só Waverly é a chave para entender seu ódio e impedir que ele detone sua bomba-relógio.

A TramaDepois de tudo o que aconteceu em Brilho, a Empyrean agora é uma nave comandada por crianças, já que os únicos adultos sobreviventes ou estão na ala hospitalar inconscientes, ou estão sendo mantidos prisioneiros na New Horizon, a nave irmã que os atacou meses antes. Quando uma explosão coloca em risco a vida na Empyrean e Seth, que estava sendo mantido prisioneiro, é misteriosamente solto da prisão, Kieran, que assumiu o posto de capitão, começa a ficar paranoico com quem poderia estar orquestrando um motim contra ele. Seu orgulho e sua sede de poder ficam cada vez maiores, gerando inimigos dentro de sua própria tripulação, inclusive a garota que ele amava. Assim que ele tem provas de que um terrorista da New Horizon está na nave, sua liderança começa a ser questionada e descobre que nem todos ali podem ficar do seu lado. A maior parte da trama desse livro é passada dentro da Empyrean, mostrando os conflitos de interesse da tripulação e daqueles que não estão nem um pouco satisfeitos com as ações de Kieran, por exemplo Waverly. Apesar de ter sido bem bacana acompanhar esse desenvolvimento dos personagens, eles tomando conta das coisas por si próprios, já que não tinham nenhum adulto para ajudar, alguns pontos da trama não foram bem desenvolvidos, na minha opinião. A autora apenas inseria uma nova dúvida na cabeça dos personagens, para deixar história para desenvolver no último livro da trilogia. Os últimos capítulos são de ação pura e eu adorei! O final do livro foi bem angustiante e me deixou muito ansiosa pela continuação.

Os Protagonistas: Eu gostei de como Waverly não se deixou influenciar por Kieran, como ela tinha um pensamento próprio e como discordava de tudo o que ele estava fazendo (porque ele estava sendo um idiota agindo de forma burra). Gostei bastante do desenvolvimento da personagem na trama, mostrando que ela não é uma mocinha indefesa e que sabe se defender muito bem, mesmo quando ela está errada quanto alguns assuntos. Kieran estava I-N-S-U-P-O-R-T-Á-V-E-L!!! Muitas vezes durante a leitura eu tive vontade de jogá-lo por um airlock. Seu senso de justiça era totalmente errado e ele não queria aceitar a verdade só porque foi seu "pior inimigo" que descobriu e não ele, além de não hesitar em colocar a culpa nos outros pra poder livrar sua cara. Sério, senti muito ódio dele durante o livro. Já Seth foi o completo oposto. Gostei do desenvolvimento do personagem e de como ele queria deixar as diferenças de lado pelo bem da nave (e Kieran continuava agindo como um idiota). Outra coisa que eu queria citar, é que adorei como a autora não forçou a história para ter um romance. Waverly era namorada de Kieran e Seth era apaixonado por ela, e mesmo depois de Waverly e Kieran terminarem, ela não jogou Waverly para cima de Seth e/ou não forçou a garota para voltar a se apaixonar por seu ex. Isso é tão raro ultimamente, que merecia uma nota nessa resenha.

Personagens Secundários: Eu gostei bastante de Arthur, ele mostrou que também pode ser um bom líder. Não tivemos muito de Sarah, mas eu adorei como ela também não aceitaria abaixar a cabeça para as burrices de Kieran. Anne Mather nos faz ter algumas dúvidas nesse volume, porque não temos certeza se realmente há um lado "mal" na história, já que todos estão lutando por seus direitos.

Capa, Diagramação e EscritaSenti falta dos brilhinhos nessa capa. Apesar de não ser feia, prefiro a do livro anterior. A diagramação está igual a de Brilho, então continua bonita. Eu gostei da escrita da autora, ela conseguiu diferenciar muito bem os pontos de vista dos três protagonistas, mesmo o livro sendo narrado em terceira pessoa. 

Concluindo: Apesar do protagonista insuportável e de algumas coisas não serem bem desenvolvidas aqui, eu adorei o livro! O final foi incrível e mal posso esperar para concluir essa trilogia. Espero que no final eles cheguem à Terra Nova, para que eu possa ver como eles resolverão as coisas por lá, porque a guerra no espaço entre as duas naves irmãs está começando a pegar fogo.

Quotes:
- É incrível como as pessoas se safam quando são poderosas.


(...) Waverly havia passado por muita coisa. Alguma parte dela havia surtado. Sua humanidade tinha tirado férias, e o que ficara era seu instinto animal: matar, ferir, mutilar, sobreviver.


(...) Seres humanos poderiam ser selvagens disfarçados; (...)

Classificação: