Resenha - Coroa da Meia-Noite

Resenha feita pela Luh!  
Título: Coroa da Meia-Noite
Título Original: Crown of Midnight
Série: Trono de Vidro
1- Trono de Vidro (2013)
2- Coroa da Meia-Noite (2014)
3- A Herdeira do Fogo (2015)
Autor: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 392
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Amazon // Fnac

Simplesmente uma das melhores séries de fantasia que já conheci.
Atenção: Essa resenha NÃO contém spoilers de Trono de Vidro.

Sinopse: Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão das Minas de Sal de Endovier. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre — e fazer justiça. Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Enquanto a amizade entre ela e o capitão Westfall cresce cada vez mais, o príncipe Dorian se afasta, imerso em seus próprios dilemas e descobertas. A princesa Nehemia acaba se tornando uma conselheira e confidente, mas sua atenção está mais voltada para outros assuntos. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar. Mas o tempo é curto, e as ameaças ao redor castelo de vidro estão cada vez mais próximas. Quando menos se espera, uma trágica noite mudará a vida de todos no reino, e mais do que nunca Celaena quer descobrir a verdade para fazer justiça.

A Trama: Em primeiro lugar, os contos. A série tem diversos contos, que se passam antes de Trono de Vidro. Apesar de eles não serem essenciais para compreender a trama, ajudam muito no desenvolvimento dos personagens, então aconselho que aqueles que conseguem ler em inglês procurem os contos e os que não conseguem insistam que a editora os traga pra o Brasil.
Coroa da Meia-Noite é tão bom que tive que ler 3/4 do livro de uma só vez, porque não conseguia parar. A trama começa pouco tempo após o término do livro anterior, porém me senti bem perdida no início, já não lembrava como Trono de Vidro havia terminado. Após me situar melhor na trama, ela se tornou tão envolvente que era quase impossível parar de ler. As cenas de luta foram incontáveis, uma melhor que a outra, com direito a cabeças rolando e um banho de sangue. A autora conseguiu criar um mistério interessante, com muita magia e criaturas estranhas, além de construir melhor o mundo em que a protagonista vivia e o passado do mesmo.
O final é a melhor parte do livro e vai deixar qualquer leitor ansioso pela continuação, que promete ser ainda melhor.



A Protagonista: Celeana começou sendo uma jovem extremamente arrogante e egocêntrica que aos poucos foi mostrando seu lado mais humano. Agora, a personagem mais parecia um monstro, uma verdadeira máquina de matar. Adorei como a autora não teve medo de transformar sua protagonista em uma pessoa fria, talvez até um pouco má, porém, de alguma maneira, ainda conseguindo manter a essência de Celeana, com sua compaixão e seu humor sarcástico de sempre.

Os Personagens Secundários: É complicado falar sobre Chaol e Dorian, porque os personagens às vezes se tornavam tão parecidos que eu poderia confundi-los. Ambos são corajosos, leais e adoráveis, porém gosto mais da superproteção de Chaol. Dorian, talvez por ser um príncipe e filho de um rei cruel, era um pouco frio e distante, enquanto Chaol estava sempre ali, tentando cumprir seu dever e cuidar das pessoas ao mesmo tempo. Adorei Nehemia, uma princesa linda e inteligente, porém um pouco teimosa, e Ligeirinha, a cadela mais fofa possível.

Capa, Diagramação e Escrita: Adoro essas capas em que a protagonista aparece com uma roupa na frente e outra atrás, sem falar que são sempre roupas que são mencionadas no livro. Porém, não gosto muito do desenho, não se parece em nada com a imagem que tenho de Celaena. 
A escrita de Sarah tem algo especial. Aquela qualidade rara que faz o livro quase parecer um filme na sua mente, onde é fácil visualizar todas as cenas e a autora consegue transmitir muito bem os sentimentos dos personagens, especialmente nos trechos em que eles são os narradores.

Concluindo: Essa série já começou muito bem e ficou ainda melhor. Tem muito romance proibido, reviravoltas e uma quantidade de mortes impressionante. As cenas de luta são de tirar o fôlego e o final faz com que tudo faça mais sentido. Recomendo para todos, porém especialmente para os fãs de fantasia com um pouquinho de magia. Entrou, sem dúvida, para os meus favoritos.


Classificação: