Resenha - Encontrada

Resenha feita pela
Título: Encontrada
Série:
Perdida
1 - Névoa
2 - Gelo (2014)
1 - Perdida (2013)
2 - Encontrada (2014)
1 - Névoa
2 - Gelo (2014
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 476
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino // Fnac // Extra

Atenção: Essa resenha CONTÉM spoilers de Perdida.

Sinopse: Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava. As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva. Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.

A Trama: No livro anterior, Sofia, viciada em tecnologia e todas facilidades da vida moderna, após comprar um novo celular meio esquisito, tropeça em uma pedra e de 2010, ano em que vivia, vai parar em 1830, sem saber porque ou como isso aconteceu. Lá ela conhece o jovem e charmoso Ian Clarke, que a acolhe nesse lugar desconhecido e mesmo com suas diferenças eles se apaixonam e lutam para ficar juntos. Sofia a princípio só queria achar uma forma de voltar ao século XXI, mas seu amor por Ian fala mais alto e sua decisão final é viver para sempre no século XIX ao lado de seu amado.
Em Encontrada, Sofia e Ian têm que lidar com outros problemas, problemas agora relacionados ao cotidiano de um casal e a adaptação de Sofia aos costumes e a sociedade do século XIX, além de uma tia bem chata de Ian, que não aprova esse relacionamento e faz questão de deixar isso claro a todo instante.

A Protagonista: Ai, Sofia! Fiquei chateada com ela durante uma parte do livro por conta de um clichê que a autora pôs na história, mas depois pude constatar que esse momento ruim da personagem foi necessário e conveniente no futuro da trama. Fora isso, e o fato da Sofia usar gírias demais, nada de errado. A Sofia é bem louquinha e dependendo da situação isso gera inimizades e amizades com as pessoas que conhece. Por mais que ela tente se comportar como uma "dama" publicamente, ela não deixa de agir como uma mulher independente e descolada do século XXI e é essa a sua graça, que faz os leitores amarem as maluquices dela.

Personagens Secundários: O Ian é um fofo, totalmente apaixonado e devotado a Sophia. Ele a põe como prioridade em sua vida, mas isso não o impede de continuar a cuidar da irmã Elisa, dos negócios e de continuar sendo um cavalheiro, embora ele ame se aventurar com Sofia e viver sua paixão sem as amarras daquela sociedade conservadora.
Madalena, Gomes e Isaac são funcionários de Ian, mas parecem mais ser seus parentes. Apesar de respeitadores, como manda a etiqueta da época, a amizade que eles tem com Ian e que passam a ter com a Sofia, é muito bacana e importante.
Já a esposa de um falecido tio de Ian, e portanto sua tia, Cassandra Clarke, é uma verdadeira peste. Foi sorte do casal ela ter aparecido depois do casamento e não antes. Embora seu filho Thomas, que a acompanha, seja simpático e divertido, Cassandra se mantém ranzinza e intragável durante toda a estadia na casa do sobrinho, desrespeitando a autoridade de Sofia no local e deixando sempre claro sua insatisfação com os recém-casados.

Capa, Diagramação e Escrita: Não gostei da capa quando ela foi divulgada, pensei que fosse mudar de ideia, mas continuo não gostando. Só gostei do relógio de bolso ali no canto esquerdo inferior que tem muito a ver com a trama. Os capítulos são curtos e a leitura flui de uma forma realmente rápida. Encontrei só um errinho de revisão nessa edição, que foi o nome do personagem Thomas por vezes aparecer escrito Thomaz. Adoro a escrita da Carina Rissi. Ler um livro dela é garantia de boas risadas, e nesse livro não faltam cenas divertidíssimas e bem escritas.

Concluindo: Gostei demais dessa sequência, apesar do drama que rola do começo ao meio do livro. No desenrolar da confusão o livro me conquistou e mais uma vez Carina Rissi me fez feliz. Achei o final ótimo e fechadinho, mas estou curiosa para saber o que será apresentado no próximo livro da série e não posso negar que mais histórias desse casal maravilhoso serão muito bem vindas.
Quotes:
Não que eu estivesse me queixando de nada, nem daqueles olhares especuladores, mas as vezes... tudo bem, quase sempre... eu me sentia meio mal por ser alvo de tanto interesse. Tipo uma atração de circo. Ian sempre ria quando eu lhe dizia isso, e então me beijava de um jeito provavelmente inadequado para o século dezenove. Aí eu perdia a linha de raciocínio e esquecia tudo que me atormentava. O que, pensando bem, devia ser a intenção dele.

Era tão errado assim eu desejar ser a mesma garota de sempre? Era feio querer ter algo com que me ocupar, um pouco de independência e, de quebra, aliviar só um pouquinho as costas de Ian? Ele já cuidava da fazenda sozinho, dos arrendatários, de Elisa, dos empregados e, agora, de mim, que lhe dava mais trabalho que todas as outras coisas juntas. Alguém tinha que cuidar dele, e eu queria muito, muito mesmo, ser esse alguém.
                                    Classificação:
 
Classificação:
Classificação: