Resenha - O Sobrevivente

Resenha feita pela
Título: O Sobrevivente
Título Original: The Survivor
Livro Único.
Autor: Gregg Hurwitz
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino // Fnac

Sinopse: No parapeito de uma janela de banheiro no 11º andar do First Union Bank, Nate só tem mais um objetivo na vida: reunir a coragem necessária para saltar e acabar com os seus problemas. De repente, ele ouve tiros dentro do banco e, ao espiar o que está acontecendo, vê uma cena terrível: criminosos mascarados disparando cruelmente em qualquer um que se coloque em seu caminho. Enquanto sustenta o olhar de uma mulher agonizante, Nate toma uma decisão. Lançando mão de seu treinamento militar, ele consegue render e matar todo o grupo, exceto o seu líder. Antes de escapar, o homem deixa claro que ele se arrependerá de seu ato heroico. Ele está certo. Em poucos dias, Nate é sequestrado pela máfia ucraniana e recebe uma ameaça: precisa voltar ao banco e concluir a tarefa que os bandidos não puderam cumprir. Do contrário, sua ex-mulher – pela qual ainda é apaixonado – e a filha adolescente, que não o reconhece mais como pai, serão brutalmente assassinadas. Enquanto o tempo corre de maneira implacável e o prazo de Nate se aproxima do fim, ele luta não só para salvar as duas da morte, mas também para recuperar sua confiança e seu amor.

A Trama: Nathan, ou Nate Overbay está desistindo da vida. Separado da esposa e sem o amor da filha, ele não consegue esquecer o dia em que viu seu melhor amigo morrer na sua frente, vítima de um ataque terrorista enquanto ambos eram soldados do exército. Seu otimismo já estava lá embaixo, depois de descobrir possuir uma doença degenerativa, tudo piorou. Para acabar com todos seus problemas de uma vez, ele resolve se suicidar, mas seu plano é interrompido na hora H, quando ele assiste a uma barbárie acontecendo num assalto a banco e resolve dar uma de herói. O problema foi que dos seis assaltantes, ele matou só cinco e depois do acontecido o sexto volta e lhe apresenta a um desafio que o faz colocar seus planos de acabar com a vida em escanteio. Ele deve voltar ao cofre do banco e pegar o que os assaltantes estavam lá para pegar, ou o chefe desses bandidos, integrante da máfia ucraniana, irá torturar sua filha até a morte.

O Protagonista: Nate é totalmente apaixonado por sua ex-mulher e sua filha, mas o trauma da morte de seu melhor amigo, que o fazia ter pesadelos constantes e ver seu fantasma enquanto acordado, o afastou delas. Dá vontade de bater nele por ele não ter nem procurado ajuda psicológica, mas ele achava aquele estado no qual se encontrava muito normal e como Janie, sua esposa, não se conformava com isso, não houve outro jeito que não fosse a separação. Apesar disso, não dá pra não torcer pelo cara durante o livro. O Nate é sensacional.

Personagens Secundários: Ao contrário de Nate, que depois da separação continuou tendo esperanças de um dia as coisas voltarem a ser como eram, Janie seguiu em frente e chegou a ficar noiva de outro homem. Ela não esqueceu o Nate simplesmente, mas depois de cinco anos em um casamento infeliz, ela havia perdido as esperanças de reencontrar o homem pelo qual ela era apaixonada naquele Nate transformado depois da guerra. Cielle tem quinze anos e faz a linha de adolescente revoltada, com um namorado esquisito e é ignorante com o pai, Nate. Mas na mente dela o pai a abandonou, então consegui relevar o mal comportamento dela. Pavlo Shevchenko é o ucraniano mafioso que ameaça Nate. O cara é piradão, acha que o mundo pertence a ele e tudo tem que funcionar do seu jeito, só por causa das coisas que ele já viveu em prisões durante muitos anos de sua vida. Se a Ucrania já não parecesse medonha para mim, passaria a parecer depois desse livro.

Capa, Diagramação e Escrita: Não curti muito a capa. Ela não dói ao olhar, de longe é até bonita, mas o moço ficou tão fake e o céu vermelho foi tingido de um jeito tão desleixado, que era melhor não terem colocado efeito nenhum. Os capítulos são bem divididos, nem curtos demais, nem longos demais. Adorei a escrita do autor, o modo com  qual ele realmente me deixou curiosa pra saber o que ia acontecer, quase pirei nos momentos de tensão.

Concluindo: O Sobrevivente é um romance policial daqueles que te intrigam e te surpreendem a todo instante. Houve um momento, aproximadamente no meio do livro, em que parecia que ia tudo se solucionar, mas aí buum, começa uma perseguição louca. Levei um bom tempo pra digerir o final do livro. Super recomendo.

Quotes:
Nate afivelou o cinto de segurança, plantou as mãos no volante à sua frente e refletiu por um instante sobre a vergonhosa ironia: fora preciso desejas a morte para que aprendesse a viver novamente.
                                  Classificação:
 
Classificação:
Classificação: