Resenha - Em Nome do Mal

Resenha feita pela Tay!
Título: Em Nome do Mal
Título Original: Natural Causes
Série: Inspetor McLean
1- Em Nome do Mal
2- The Book of Souls (2012)
3- The Hangman's Song (2014)
4- Dead Men's Bones (2014)
Autor: James Oswald
Editora: Record
Páginas: 336
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Americanas // Submarino

SinopseA violência paira sobre Edimburgo. O corpo mutilado de uma jovem, vítima de um ritual macabro ocorrido há sessenta anos, repousa no porão de uma mansão. Os braços abertos, as mãos pregadas no piso de madeira, os órgãos removidos e dispostos em seis recipientes de vidro em torno da vítima. Além disso, uma proeminente figura local é brutalmente assassinada, um imigrante ilegal corta a própria garganta em um bar no centro da cidade, uma mulher se joga na linha do trem e outras quatro pessoas são mortas de forma violenta. O inspetor Anthony McLean tem certeza de que há uma ligação entre os assassinatos, os suicídios e o ritual no porão, mas não consegue encontrar uma explicação racional para os fatos. Na medida em que as coincidências aumentam, ele é forçado a considerar uma explicação sobrenatural. Poderia existir algo diabólico rondando a cidade que ele jurou proteger? Se sim, como detê-lo? As respostas que McLean procura logo farão com que se depare com a própria essência do mal. · Em nome do mal, primeiro volume da série protagonizada pelo inspetor Anthony McLean, foi finalista do prestigiado prêmio Debut Dagger da Crime Writer’s Association. · “Sombrio, violento, noir.” – The Herald

A TramaAnthony McLean foi promovido a inspetor há pouco tempo. Depois de desvendar vários casos, o assassinato de um senhor em sua antiga vizinhança e o corpo de uma jovem, que está ali há várias décadas, encontrado em uma casa antiga tomam todo o seu tempo. Junto a isso, está havendo vários assaltos a casas de senhores ricos que acabaram de falecer. Acompanhamos cada passo da investigação e, apesar de interessante, o livro acaba sendo bem previsível. Não gostei muito do toque sobrenatural que o autor deu, apesar de isso ser importante para a trama, mas enquanto eu lia, tinha a sensação de que já tinha visto aquela história antes, sabe? Para mim, que já assisti vários filmes nesse estilo (policiais que tem um quê de sobrenatural), o livro não foi nada inovador e na metade eu já tinha ideia do que ia acontecer. 

O Protagonista: O inspetor McLean promete ser um ótimo protagonista para uma série policial. Mesmo com a história já batida, eu gostei de acompanhá-lo desvendando cada trama daquele mistério, mesmo que eu ache que algumas respostas tenham chegado rápido de mais para ele. Como sempre, o protagonista tem um passado meio dramático e sua vida pessoal atualmente não é das melhores. O que mais me agradou nele é que foi fácil gostar dele, mesmo que, aparentemente, ele não tenha nada de mais.

Personagens SecundáriosTudo o que temos dos personagens secundários são suas ações devido às suas funções na delegacia, então não entramos muito em suas personalidades durante a narrativa. Deu para eu gostar de alguns como o detetive MacBride e o patologista Cadwallader.

Capa, Diagramação e EscritaEu gosto dessa capa, porque ela consegue me remeter ao gênero do livro e combina com a história. A diagramação da editora está bem simples, mas boa para ler. A narrativa do autor é a comum desse tipo de livro (pelo menos nos que eu li), ele soube desenrolar muito bem a história, sem estendê-la mais que o necessário. 

ConcluindoFoi um bom livro introdutório para uma série policial, embora eu ache que o tema usado seja uma pouco batido, devido ao que falei ali em cima: existem vários filmes por aí com o roteiro parecido. Mesmo assim, fiquei curiosa para acompanhar as próximas investigações do inspetor McLean. Recomendo para quem gosta do gênero e quer se aventurar em uma série nova.

Classificação: