Resenha - O Livro dos Vilões

Resenha feita pela Tay!
Título: O Livro dos Vilões
Série: Novos Contos de Fadas
1- O Livro das Princesas (2013)
2- O Livro dos Vilões
Autor: Cecily von Ziegesar, Carina Rissi, Diana Peterfreund e Fábio Yabu
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Fnac // Submarino

SinopseOrganizado da mesma forma que O livro das princesas – também com o esquema de dois populares autores nacionais, e dois nomes famosos do exterior – O livro dos vilões reúne estes autores para uma coletânea de contos sobre vilões icônicos dos contos de fadas. As irmãs de Cinderela? Malévola? Madrastas e lobos? Carina Rissi, Cecily Von Ziegesar, Diana Peterfreund e Fábio Yabu estão aqui com a mensagem: este não é um livro tão bonzinho quanto o seu antecessor.

A Trama: O livro vai contar com quatro contos sobre alguns vilões de contos de fadas que conhecemos muito bem, mas com uma roupagem moderna. Na minha opinião, o livro tem dois contos ruins e dois bons, nessa mesma ordem. Mas vamos aos contos:
#Stepsisters - Sobre Sapatos e Selfies, escrito pela Cecily von Ziegesar, vai nos contar sobre Nastia e Dizzy, as irmãs "malvadas" de Cindy. Pra mim, esse foi o pior conto do livro, porque começou e terminou muito rápido, com os personagens no final se demonstrando tão supérfluos e fúteis que deu até raiva, até mesmo a Cindy, que deveria ser "boazinha". Além disso, ela recebeu mais destaque do que as irmãs, que deveriam ser protagonistas do conto.
Menina Veneno, da Carina Rissi, nos contará a história de Malvina Neves, uma modelo super famosa, que começa a ver sua vida desandar quando é trocada numa campanha por sua enteada, Bianca Neves. Esse foi outro conto bem fútil, porque mesmo que a autora tenha tendado dar essa roupagem moderna para Branca de Neve, as atitudes da personagem não faziam muito sentido.
Quanto Mais Afiado o Espinho, da Diana Peterfreund, contará a história de Malena, filha da mulher que eles denominam "bruxa" e sempre procuram durante a noite, mas apedrejam durante o dia. Malena fez um acordo com sua mãe e nesse ano ela irá para a escola, conhecer gente nova e fazer amigos. Assim que as aulas começam, ela vê seus sonhos se despedaçarem. Esse conto foi muito melhor que os anteriores, até melhor escrito.  Foi meu segundo favorito.
A Menina e o Lobo, do Fábio Yabu, foi, de longe, o meu favorito! Nesse livro, o autor tratou os contos de fadas como se fossem um outro Reino, toda vez que alguém fechava o livro de histórias, os personagens se reconstruíam para depois serem contados novamente. Nesse, o Lobo Mau (que é o mesmo da história da Chapeuzinho, dos Porquinhos e etc), está cansado de sempre ser surrado e morto e, tentando se esconder do Narrador, ele encontra ajuda para achar uma saída do Reino. Com certeza foi um conto original e bem bolado.

Os Protagonistas: Como eu disse antes, parece que a Cindy foi mais protagonista que suas irmãs que deveriam ser, então eu não gostei disso, além de não ter gostado de nenhuma personagem. Fiquei com raiva de Malvina por ser tão superficial e fútil. Claro que para um conto baseado na Branca de Neve eu esperava uma madrasta que admirava sua beleza e tudo o mais, mas o que ela faz durante o conto é muito exagerado e sem nenhum motivo forte. Ah, e eu tenho a leve impressão de que a autora se inspirou na Charlize Theron e na Kristen Stewart (de Branca de Neve e o Caçador) para criar Malvina e Bianca. Eu gostei bastante de Malena, ela foi melhor criada e desenvolvida que as protagonistas anteriores (minha opinião). E também gostei muito do Lobo, principalmente por causa da história que o rodeia.

Personagens Secundários: Acho que não gostei de nenhum personagem secundário, a não ser o que aparece em A Menina e o Lobo, e acho melhor não falar de nenhum por causa de spoilers, mas na minha opinião eles não foram bem desenvolvido.

Capa, Diagramação e Escrita: Essa capa é muito fofinha, gostei bastante do azul e dos desenhos fazendo menção aos contos. No início de cada conto, há uma ilustração sobre o que será encontrado em cada um deles. Não gostei muito da escrita da Cecily von Ziegesar, ela não conseguiu me convencer muito. A escrita da Carina Rissi não é ruim, mas o conto não me ajudou muito a  gostar dela (lembrando que eu nunca tinha lido nada de nenhum desses quatro autores), mas acho que num livro mais desenvolvido e com personagens melhores, eu possa gostar. Adorei a narrativa da Diana Peterfreund, pra mim ela conseguiu criar o ambiente e a história muito bem, mesmo que eu não tenha gostado muito do final. E gostei bastante da narrativa do Fábio Yabu, mas há uma ressalva: ele conseguiu narrar tudo muito bem no Reino dos Contos de Fadas, com o tom sombrio necessário, mas no mundo humano ele narrou de uma forma diferente e pareceu que sua escrita tinha mudado de uma outra pra outra, de boa para razoável.

Concluindo: Eu só gostei mesmo de dois contos no livro, o que me deixa meio triste, porque eu esperava gostar de todos. Acredito que os dois primeiros poderiam ter contido histórias bem melhores sobre as irmãs da Cinderela e a Madrasta da Branca de Neve. Num todo, se você gosta de releituras de Contos de Fadas, acho que vale a pena dar uma conferida.

Classificação: