Resenha - O Pássaro

Resenha feita pela
Título: O Pássaro
Livro Único.
Autora: Samanta Holtz
Editora: Novo Século
Páginas: 368
Ano: 2014 (1º edição 2012)
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino // Extra

Sinopse: Uma história romântica e surpreendente que irá prender sua atenção desde a primeira página. Você está preparado? Caroline Mondevieu é filha de um poderoso barão e tem tudo o que uma dama da época poderia querer: status, riqueza e um ótimo partido para se casar. Seus sonhos, no entanto, vão muito além de vestidos caros ou um bom marido; ela quer ser dona do próprio destino. Tudo parece perdido quando ela encontra Bernardo, um charmoso e irritante domador de cavalos. Eles não conseguem se entender até perceberem que, para alcançar o sonho em comum da liberdade, deverão passar por cima das diferenças e se unirem em um arriscado plano que promete transformar suas vidas para sempre. Grandes emoções os aguardam nessa jornada: perseguição, mistérios, ciganos e o despertar de um sentimento que insiste em se manter escondido. Mas o que parece tão simples envolverá mais magia e coincidências que eles podem imaginar, além da descoberta de segredos, até então, muito bem guardados.

A Trama: A trama conta a história de Caroline Mondevieu, filha de um barão e senhor feudal, que está inconformada com as regalias que seu pai obtém na vida, apesar de só mandar, em contraste com as humilhações sofridas pelos vassalos, que vivem na miséria apesar de trabalharem todos os dias desde que o sol nasce até que ele se ponha. Decidida a não ser mais uma marionete nas mãos do pai, Caroline resolve fugir de casa durante a cerimônia de seu casamento arranjado, e para isso conta com a ajuda de Bernardo, filho do domador de cavalos, que também sonha com a liberdade e com uma vida mais próspera. Nessa aventura, um sentimento cresce entre eles, e Caroline passa a ver o mundo de outra forma. Gostei muito do livro, até certo ponto em que a autora começa a inserir informações demais e exagerar no drama. Entendi qual foi sua intenção, e a mensagem foi passada, mas eu ficaria mais contente com um desfecho diferente do que o livro teve.

A Protagonista: Caroline merece admiração por ter ido contra os costumes do século XIII e da sociedade europeia em que vive, e não se conformar com os mandos do pai, mas ela peca na impulsividade. Foge de casa sem se planejar, age sem pensar nas consequências, porém ela tem apenas 17 anos, então isso pode ser relevado.

Personagens Secundários: A passividade da mãe da Caroline me irritou muito. É conformada demais, como as damas daquela época, sim, mas ela poderia ter se rebelado durante a mocidade, assim como a filha, já que ela não assume totalmente a postura de patroa carrasca ao lado do marido. E olha, esse Barão Enézio entrou para minha lista de personagens odiáveis logo de cara. Tudo o que importa para ele é seu status perante a comunidade. Em sua casa, todos devem agir como robôs programados a realizar suas vontades sem envergonhá-lo e acatar suas ordens e decisões. Bernardo tem 25 anos e vive desde a infância nas terras do barão, com seu irmão e seu pai. Seu sonho é disputar corridas de cavalo como seu avô e viver livre das ordens de senhores feudais. Nem sempre ele tomou as atitudes mais inteligentes, mas gostei do personagem.

Capa, Diagramação e Escrita: Acho essa capa lindíssima, apesar da capa da primeira edição ter mais a ver com a trama. A diagramação está ótima e a autora escreve muito bem, fiquei com vontade de ler outros livros dela.

Concluindo: Recomendo como um bom livro nacional, apesar de o final não ter pessoalmente me agradado, nem o desenrolar - ou falta do desenrolar - do romance entre os personagens. O livro encanta muitos leitores e acredito que outras pessoas possam ter um sentimento melhor do que eu tive ao finalizar a leitura.


                                  Classificação:
 
Classificação:
Classificação: