Resenha - O Toque da Vampira

Resenha feita pela Tay!
Título: O Toque da Vampira

Título Original: Rogue Touch
Livro Único.
Autor: Christine Woodward
Editora: Novo Século
Páginas: 
328
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva 
 // Submarino // Americanas

Sinopse
Anna Marie é uma garota estranha. Ela se veste... de maneira diferente: coberta dos pés à cabeça, sendo seu rosto a única pele à mostra. Mas ela não tem escolha. Sua pele, seu toque, é uma arma mortal que deve ser escondida. Um acidente leva Anna Marie a fugir para o Mississippi. Lá ela conhece James, e tudo muda. Ele é simplesmente igual a ela: solitário, e também em fuga. Para escapar da misteriosa e perigosa família de James, a dupla põe o pé na estrada e, à medida que atravessam o país, passam a compartilhar seus passados repletos de segredos. “Uma interessante faceta da Vampira, e de como seus poderes a levam para um caminho que eu jamais teria imaginado.” Chris Claremont, coautor de Dragon Moon e escritor por dezessete anos de Astonishing X-Men. “Um capítulo perdido do passado de Vampira, contado com elegância, segurança e atenção aos detalhes. Extremamente divertido!” Mike Carey, autor dos livros da série Felix Castor e escritor de X-Men:Legacy.

A TramaQuando comecei a ler esse livro, esperava uma coisa completamente diferente da trama. Não sou uma expert na história da Vampira (apesar de adorá-la), mas conversando com uma amiga que é (e mesmo sem ter conversado com ela eu já tinha percebido isso), eu vi que essa é uma história completamente aleatória, como se a autora tivesse apenas pegado a personagem e inventado todo o resto, sabe? O livro todo é mais como uma fanfic da Vampira, em momento nenhum nos contando sua história real. Mas a "fanfic" que a autora criou tem uma história bem legal e interessante, principalmente quando conhecemos James (e mais pra frente ele ganha outro nome) e sabemos um pouco sobre "o mundo" em que ele vive. Só acho que teve romance de mais.

A Protagonista: Anna Marie fugiu de sua cidadezinha quando deixou seu melhor amigo em coma. Aquela foi a primeira vez em que seu toque feriu alguém. Nisso, ela ganhou suas famosas mechas brancas e algo que ela passou a chamar de seu flagelo - seu toque letal. Ela passou a viver em uma cidadezinha do Mississipi, assando bolos à noite para uma confeitaria, usando couro e luvas - mesmo num calor infernal - para impedir que as pessoas encostassem em sua pele. Tudo muda quando ela conhece James, é demitida e sem querer deixa sua ex-chefe em coma. A partir daí, ela e James embarcam numa road trip pelos EUA, descobrindo mais sobre si mesmos e sobre os perigos que os aguardam em todas as esquinas. Essa Vampira desse livro não me passou nenhuma emoção da Vampira que conhecemos, ela foi simplesmente mais uma protagonista de livros YA (porque é o que parece), com suas doses de desastrada, auto-estima meio baixa e reclamações sobre o modo que tem de viver. 

Personagens Secundários: O único com quem temos contato mesmo é James (que pouco depois passa a se chamar Touch). No início ele parece um cara bem ingênuo, mas logo descobrimos suas origens e não tem como não ficar fascinado com tudo o que ele diz sobre de onde veio. 

Capa, Diagramação e EscritaEu acho legal a capa retratar a Vampira, mas a parte do rosto da modelo que dá para ver não me lembra em nada a personagem que eu imagino. Também não gosto da fonte do título e de como ele está disposto na capa. A diagramação do livro é bem simples, mas boa para ler. Acho que minha única reclamação nesse quesito, são os capítulos muito longos. Não gosto de capítulos longos, me cansa e parecem que não vão acabar nunca. A escrita da autora é bem simples e fluida, só não gostei dela ter mudado completamente a história da Vampira :'(

Concluindo: Não vou dizer que não gostei da trama, porque eu gostei. Mas concluindo a leitura e avaliando tudo, eu percebi que nada daquilo tinha a ver com o que eu esperava e o que livro deveria ser. E o que me deixou com mais raiva ainda, é que o final foi bem aberto e o livro não tem continuação! Eu  até recomendo para aqueles que gostam da personagem, mas fiquem sabendo que não é realmente a história dela e sim, digamos, uma história paralela à original.


Classificação: