Resenha - Mentirosos

Resenha feita pela Maay!  
Título: Mentirosos
Título Original: We Were Liars
Livro Único.
Autor: E. Lockhart
Editora: Seguinte
Páginas: 272
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Fnac // Saraiva // Submarino

Uma leitura para passar o tempo, mas sem desperdiçá-lo.


Sinopse: Mentirosos - Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence - neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos.
Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.

A Trama: Eu esperava uma obra que ia me render muitas gargalhadas, porque esse é o lado que eu conhecia da autora. Eu não imaginava que ia devorar o livro de tão curiosa para descobrir os detalhes do acidente de Cadence. Não esperava um suspense tão envolvente, mas foi o que encontrei. 
Assumo que fiquei bem irritada com o final, bem irritada mesmo. Mas não posso posso negar que a história foi muito bem elaborada. Só já aviso: o livro não é extraordinário, mas a autora se provou mestra em prender o leitor a suas páginas.


A Protagonista: Cadence foi uma pedrinha no meu sapato. Ao mesmo tempo em que entendia a garota e queria gostar dela, não sei, sua vitimização me impedia. 

Queria mesmo ter gostado da protagonista, mas não consegui - infelizmente.

Personagens Secundários: Dos personagens secundários, tenho apenas uma coisa a dizer: aproveitem seu tempo com Johnny e Mirren. Quero mais deles, quero muito mais. Os dois são extraordinários. Johnny me ganhou de cara, Mirren demorou um pouco mais, mas quando me conquistou... Fez a coisa direitinho (haha).

Agora... Gat não rolou. Eu tentei, mas tenho um preconceito muito forte com personagens estereotipados, e não consegui passar por cima disso.

Capa, Diagramação e Escrita: Achei que a capa combina muito com a história, gostei da diagramação, mas como sei que irei me estender, vamos ao que interessa: a escrita. 
A escrita de E. Lockhart já tinha me conquistado em Histórico Infame, mas aqui a autora me ganhou. Apesar de os livros serem completamente diferentes (e de eu ter preferido o primeiro), é muito fácil identificar que a autora é a mesma. Ela tem uma narrativa muito característica (acho que é essa a palavra), que desde a primeira página já parece gritar "Ei, sou eu de novo por aqui". E acho que isso, foi uma das coisas que mais me encantou no livro. É como se a voz da autora fosse inconfundível - e sejamos honestos, essa narrativa tão marcante não é uma qualidade comum a muitos autores.

Concluindo: Assim como no primeiro livro, aquela coisa de fluir bem, ser leve sem ser fútil e tal, se repete aqui. O livro tem uma crítica social muito clara, mas também diverte, tem suspense, tem drama... Só não é nada muito "oooh, esse livro mudou minha vida". 
Não vou dizer que é uma história marcante, porque sinceramente não acho que ela seja. Ela é neutra. Mas ainda assim acredito que Lockhart é uma autora que merece ser conhecida, merece reconhecimento, porque uma coisa é inegável: a qualidade de sua escrita. E se tem tanto autor ruim fazendo um sucesso imenso e lançando praticamente um livro por mês, que pelo menos os bons tenham um pouco do mérito que de fato merecem.


Quotes:
Somos Sinclair. 
Ninguém é carente.
Ninguém erra.


Classificação: