Resenha - O Que Restou de Mim

Resenha feita pela Tay!
Título: O Que Restou de Mim
Título Original: What's Left Of Me
Série: As Crônicas Híbridas
1- O Que Restou de Mim
2- Once We Were (2013 US)
3- Echoes of Us (2014 US)
Autor: Kat Zhang
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva //  Amazon


Infelizmente foi um livro que me deu preguiça. zzZZzzZZzz


SinopseAddie e Eva são híbridas: duas almas no mesmo corpo. Em sua realidade, todos nascem assim mas, ainda na infância, uma das almas torna-se dominante. Mas isso nunca acontecia com as duas. Considerados instáveis e perigosos, os híbridos foram perseguidos e eliminados das Américas. E quando o segredo delas é ameaçado, Eva e Addie descobrirão da pior forma que há muito mais sobre os híbridos do que os noticiários de TV e os livros de história contam.

A Trama: No universo do livro, num corpo nascem duas almas, que são tratadas como "indivíduos" diferentes, cada uma recebendo um nome e cada uma com sua personalidade. Mas uma delas é sempre recessiva, e numa determinada idade, a alma mais forte se torna a dominante, enquanto a outra desvanece. Mas isso não aconteceu com Addie e Eva. Addie sempre foi a mais forte das duas, mas elas não conseguiam se definir. Até que, quando tinham 11 anos, foi declarado que Addie finalmente se tornou a dominante. E, de fato, ela é a única que consegue controlar o corpo agora, mas Eva continua lá, tendo como única companheira sua outra metade.
Eu achei a premissa do livro muito interessante, achei bem original e, devido a contracapa do livro, esperava uma coisa mais agitada, com mais ação. Mas, assim que comecei a leitura, tudo o que senti em relação ao livro foi preguiça. Tudo acontece de uma forma bem lenta e as protagonistas não ajudaram muito, principalmente Addie, que achei bem irritante. Era uma distopia que tinha tudo para me ganhar e me deixar louca pelos próximos, mas a maneira como a autora conduziu a história não me deixou empolgada para nada que acontecia

As Protagonistas: O livro é narrado em primeira pessoa por Eva, e ela é a alma que está presa sem conseguir controlar seu corpo. Achei Eva bem mais racional que Addie, mas isso se deve a ela ter mais tempo para perceber o ambiente e as pessoas ao redor que Addie, que precisa realmente viver tudo. Como já disse, Addie me irritou em alguns momentos. Sei que ela é uma menina de 14 anos, mas algumas de suas reações foram bem infantis, na minha opinião.

Personagens Secundários: Achei Devon/Ryan bem interessante, principalmente Ryan, que conseguia ser bem mais social. Hally também me irritou em alguns momentos, principalmente por uma ocasião em que ela agiu por impulso e acabou colocando todo mundo em perigo. Conhecemos alguns outros personagens ao longo do livro, mas é melhor conhecê-los ao ler.

Capa, Diagramação e Escrita: Eu gosto bastante dessa capa, não sei por que. A única coisa que não me agrada muito é a fonte usada no nome da autora. A diagramação é bem simples, usual da editora. Agora chegamos num ponto que não sei explicar muito bem: a narrativa da autora. Não é ruim, mas também não senti que fosse boa. Eu não consegui me sintonizar muito bem com sua narrativa, principalmente por parecer lenta de mais. Como já disse, passei boa parte do livro com preguiça de lê-lo, pois a história estava meio que se arrastando pra mim. Se ela tivesse colocado um pouquinho mais de ação, acho que teria conseguido apreciar um pouco mais a história.

Concluindo: Ainda pretendo ler o segundo volume, descobrir se ele trará um pouco mais de ação, porque esse livro foi incrivelmente lento e chatinho. Sei que a autora pode ter querido construir seu universo para o leitor primeiro, mas não consigo entender qual foi o objetivo desse livro, porque, ao meu ver, num livro "introdutório", você deve acrescentar pelo menos um pouco de ação, algo que deixe o leitor com vontade de ler o próximo, de descobrir mais sobre aquele mundo e, no caso da maioria das distopias, dos rebeldes que lutarão contra o governo. Mas não foi isso que encontrei aqui. Como sempre digo, você pode gostar do livro mais do que eu, então sugiro que arrisquem na leitura por si mesmos e tirem suas próprias conclusões. 

Classificação: