Resenha - O Menino da Lista de Schindler

Resenha feita pela Luh!  
Título: O Menino da Lista de Schindler
Título Original: The Boy on the Wooden Box
Livro Único.
Autor: Leon Leyson e outros
Editora: Rocco
Páginas: 256
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Fnac // Submarino // Extra

Uma história de vida que merece ser lembrada.

Sinopse: O menino da lista de Schindler acompanha a trajetória de Leon Leyson, o mais jovem integrante e um dos últimos sobreviventes da famosa lista de judeus salvos pelo empresário alemão Oskar Schindler durante a Segunda Guerra Mundial. Intenso como O diário de Anne Frank, o livro chega ao Brasil pelo selo Rocco Jovens Leitores depois de alcançar a prestigiosa lista dos mais vendidos do jornal The New York Times, e oferece uma perspectiva única do Holocausto. Um relato emocionante, corajoso e humano que precisa ser contado às novas gerações.

A Trama: O Menino da Lista de Schindler é autobiográfico, contando a história da vida de Leon Leyson, porém com uma escrita semelhante à de um livro de ficção, o que torna a leitura um pouco mais fácil. Leon foi um dos poucos sobreviventes do Holocausto, mas isso não quer dizer que sua vida tenha sido fácil. Com algumas situações de risco de morte e violência, a trama é dividida entre cenas repletas de tensão e cenas fofas que demonstram as pequenas alegrias de Leon. Infelizmente, o pensamento mais frequente que tive conforme lia foi "como seres humanos podem fazer isso com outras pessoas?", mas é muito interessante conhecer melhor a realidade dessa época e me senti envolvida na trama desde o início.

O ProtagonistaLeon é um garoto jovem que não tem nada de extraordinário, simplesmente tenta sobreviver, porém sua força e maturidade são surpreendentes. Enquanto em um dia Leon tinha uma vida comum, no dia seguinte ele precisava se esconder e torcer para que seus familiares não chamassem a atenção. Gostei muito da maneira como ele lidou com as situações difíceis sem perder a coragem, é uma pessoa realmente inspiradora.

Os Personagens Secundários: Ninguém recebe um destaque especial, porém é claro que Schindler chama a atenção por ter salvo a vida de tantas pessoas. Adorei que o livro não tenta retratá-lo como algum tipo de super herói, ele era apenas um homem comum, que aproveitou a guerra para ter algum lucro e usou sua fábrica para manter as pessoas vivas. Parece estranho que se celebre um homem por tratar os outros como iguais, porém naquela época isso era muito raro e perigoso. A família de Leon tem seus defeitos, porém é compreensível em época de guerra, e ainda foi comovente perceber o quanto eles se esforçavam para ficarem juntos.

Capa, Diagramação e Escrita: Adorei essa capa. A imagem combina perfeitamente com o livro e ficou simples, porém fofa. O livro tem alguns detalhes especiais, como cartas dos filhos de Leon falando sobre o pai e algumas fotos, e eu adorei esse capricho.
A escrita é ótima, tem jeitinho de ficção, então às vezes parece que aquilo não aconteceu, mas as fotos tornam tudo bem real. É um livro simples, que até crianças de 12 a 14 anos podem ler sem dificuldade alguma, apesar de ter cenas de violência.

Concluindo: Adorei O Menino da Lista de Schindler e acredito que seja um livro maravilhoso para conhecer melhor essa época e a realidade dos judeus. Fiquei chocada ao saber que tão poucos sobreviveram, porém gostei muito de compreender melhor as dificuldades das pessoas e passei o livro todo torcendo pelo protagonista. Em poucas palavras, vale a pena a leitura.

Classificação: