Resenha - O Teste

Resenha feita pela Luh!
Título: O Teste
Série: Teste
1-  O Teste (2014)
2- Estudo Independente (2014)
3- A Formatura (2014)
Autor: Joelle Charbonneau
Páginas: 320
Saiba mais: Skoob
Comprar: Fnac // Extra // Americanas // Submarino

Sabem como a maioria das distopias hoje em dia é comparada às mais famosas? Dessa vez, é impossível não fazer a comparação, pois The Testing é uma mescla perfeita de Jogos Vorazes e Divergente. Tem como não amar?
Nota: a resenha foi atualizada agora que li a versão nacional.

A Trama (e uma mini Sinopse): Nos Sete Estágios da Guerra, a humanidade se atacou com bombas e guerras durante os primeiros quatro estágios e a "Terra" atacou nos últimos três com todos os desastres naturais possíveis. A humanidade foi dizimada a uma pequena parcela de seu tamanho original, e se dividiu em distritos para ocupar os únicos trechos de terra habitáveis. Com recursos escassos, todas as pessoas são valiosas e necessárias, então apenas as mentes mais brilhantes são escolhidas para 'gastar' preciosos anos na universidade e tornarem-se os futuros líderes. Todos os anos alguns jovens são selecionados para passar pelo Teste e provar que merecem seu lugar na universidade. Cia é uma das escolhidas, mas ela logo descobre que o Teste envolve muito mais que perguntas para responder e as consequências de tomar uma decisão errada podem ser mortais.
A trama começa com Cia se formando do Ensino Médio e sendo selecionada para o Teste. Após as primeiras 50 páginas, fica claro que o Teste não é tão inocente quanto parece e, a partir daí, a trama vai ficando cada vez melhor. Já garanto muita ação, algumas mortes e muitas cenas que fizeram meu coração bater mais rápido. A segunda metade do livro é muito parecida com Jogos Vorazes, alguns até dizem que é uma 'cópia' e não gostaram do livro por isso, mas eu acredito que será ótimo para quem está com saudades da famosa saga distópica, contanto que não se incomode com a similaridade. O final é surpreendente, com diversas revelações bombásticas e a cena final te deixa morrendo pra ler a continuação! A trama tem algumas falhas, principalmente toda a ideia por trás do Teste e a construção do mundo, e espero que a autora as corrija em Estudo Independente.

A Protagonista: Valencia, ou Cia, não é a garota mais inteligente de sua classe, mas se esforça bastante e consegue estar entre os melhores. Seu sonho sempre foi ser selecionada para o Teste e estudar na Universidade, como seu pai fez, e é impossível não torcer pela garota. A protagonista é carismática, generosa, inteligente e tem uma determinação inimaginável que fez eu me apaixonar por ela. Ao longo do livro, Cia tomou diversas decisões erradas, mas isso só ressaltava que ela era humana e imperfeita. As cenas das últimas 50 páginas foram tocantes e me deixaram à beira de lágrimas, eu só queria abraçar a personagem. Há um certo romance no livro e, apesar de ele não ser instantâneo, eu gostaria que a autora tivesse tomado o tempo necessário para desenvolvê-lo melhor.

Os Personagens Secundários: Tomas foi a maior incógnita para mim. Ele teve seus momentos entediantes, mas foi divertido e interessante pela maior parte do livro. O final mudou completamente meu conceito do personagem, entretanto, e estou muito ansiosa para saber o que acontecerá com ele. A maioria dos personagens secundários foi bem desenvolvida, com passados interessantes e relações complicadas, principalmente os outros selecionados para o Teste. Meus prediletos, entretanto, foram os familiares de Cia, seu pai, mãe e os quatro divertidíssimos irmãos.

Capa, Diagramação e Escrita: Adorei o capricho da editora com essa edição. Apesar de a fonte ser um pouco pequena, está boa para leitura e a tradução ficou ótima. Apesar de eu preferir a capa azul (a original), eu também gosto dessa e elas vão melhorando, a terceira desse tipo é muito melhor que d tipo original, então prefiro essa escolha. A imagem pode parecer simples no início, mas cada detalhe dela tem muita importância e você só descobre isso após concluir a leitura.
Outro detalhe fofo é que o livro vem com um marcador para destacar, e já aviso que testei e é fácil, não estraguei nada.
Joelle  não perde tempo com informações desnecessárias, o que torna o livro ainda mais dinâmico, apesar de às vezes eu ter sentido falta de algumas descrições detalhadas. Entretanto, a autora soube transmitir os sentimentos da protagonista com maestria.

Concluindo: Uma distopia incrível, principalmente para quem sente falta das duas sagas mais famosas dos últimos anos. É uma leitura rápida, daquelas que você não consegue parar de jeito nenhum, e apesar das falhas na trama, eu adorei o livro e estou ansiosa por sua continuação. E para quem não gosta de aguardar continuações, a boa notícia é que a editora lançou a trilogia completa em 2014!

Classificação: