Terça do Top #92

Top 7 Livros Interativos


Como vocês já devem estar sabendo, os livros interativos, aqueles em que o leitor participa, estão virando febre, então viemos mostrar alguns livros legais que já conhecemos. Não esqueçam de comentar sobre quais vocês já experimentaram e aprovam!


Destrua esse diário da Keri Smith é muito bom para expressar a criatividade, como o nome já diz o propósito do livro é a destruição do mesmo, a cada página a autora sugere propostas, que podem ser levadas ao pé da letra, ou não. O livro também age como um "anti-stress", já que não é necessário ter muito cuidado, é fácil descontar algumas raivas contidas e frustrações do dia-a-dia nele. A melhor característica deste livro interativo é que por ser muito subjetivo, pode-se sempre comprar outro exemplar, e recomeçar a destruição por outro ponto de vista, completamente diferente do anterior. 



Jardim Secreto da Johanna Basford é ao mesmo tempo um relaxante e um estimulante cerebral. As ilustrações são lindas, bem feitas e criativas, há desenhos maiores e minimalistas e os mais detalhados, menores que na maioria das vezes dominam toda a página. A concentração exigida para a finalização dos desenhos e o discernimento das cores usadas ajudo a leitor a se desligar do que acontece a sua volta. Ao mesmo tempo essas interações junto a caça ao tesouro proposta no livro estimula o leitor a trabalhar a mente e não apenas a se "desligar". Para quem goste desse tipo de livro interativo, mas os considere muito extensos,(o jardim secreto tem cerca de 40 páginas frente e verso de desenhos para colorir, medindo 25cm X 25cm), há versões bem menores como o Mindfulness da Emma Farrarons.





Isto Não É Um Livro, da Keri Smith, estimula a criatividade e o lado aventureiro do leitor, como já é marca resgistrada da autora/artista. Ele possui várias páginas em que sugere recortes, não com o intuito de destruir como em "Destrua Esse Diário", mas de criar coisas novas, com o material disponibilizado pelo livro. Pré-adolescentes e adolescentes são os que mais se aproveitariam o livro, com certeza, mas mesmo quem passou dessa faixa etária pode se divertir com algumas das atividades no tempo livre.





O Livro do Bem, nacional, das autoras Ariane Freitas e Jessica Grecco, criadoras da página "Indiretas do Bem" no facebook, te proporciona anotar todas as coisas que te fazem feliz em um só lugar, por meio de atividades sugeridas, e acabar formando um livro de memórias. Ele tem frases e citações de incentivo ao longo das páginas e playlists onde tive a felicidade de encontrar muitos dos meus artistas e bandas preferidos sendo indicados e ainda conhecer ótimas músicas novas.





Listografia, sua vida em listas, de Lisa Nola, veio para fazer feliz todos os maníacos por listas. Nas páginas ímpares ele traz as sugestões de listas para você escrever suas informações, os itens da lista, e nas páginas pares há uma ilustração com um exemplo de resposta para a lista seguinte, todas ilustrações muito divertidas e criativas. De bônus, o livro ainda vem com páginas em branco pautadas no final, para você adicionar suas próprias listas, no tema que quiser. A brincadeira resulta numa autobiografia, como é a proposta da autora.




Dentre os livros interativos, 1 Página de Cada Vez me conquistou pela proposta construtiva e reflexiva. Todas as atividades tem um propósito, você faz aquilo por um motivo e ele geralmente irá te levar ao auto conhecimento. E acho que isso é o que o torna interessante - ao menos para mim.




The Pointless Book foi criado por um youtuber chamado Alfie Deyes e especialmente feito com o propósito de matar o seu tédio. Com ideias como fazer uma competição de aviãozinho, levar o livro para passear ou até compartilhar o livro com amigos, The Pointless Book definitivamente vai ajudar a passar o tempo, além de entreter o leitor.