Quinta das Capas #78



Livros Amarelos - Parte 1


O tema de hoje é a cor amarela! Já fizemos a coluna com esse tema, mas temos novos lançamentos, então vamos atualizar a situação!

Apesar das capas de LandlineCartas Amarelas não sejam completamente dominadas pelo amarelo, os detalhes dessa cor é o que chama mais atenção, a combinação de cores da primeira ficou harmoniosa, já a segunda me dá fome e vontade de deitar no chão bagunçado. Por sua vez Uma página de cada vez não poderia ser mais simples e prática, só de olhar a cor chama sua atenção e é óbvio que se trata de um livro interativo.

No caso de Samantha Sweet, executiva do lar eu acho que a produção ficou pobre, a imagem central está pequena e é difcícil distinguir á primeira vista todos os detalhes, e o azul e o amarelo que tanto combinou em Landlines, ficou incoerente na imagem, talvez se a fonte do título fosse maior...The Mystic Arts of Erasing all Signs of Death me deixou curiosa, ela não é bonita e é até um pouco confusa, mas é criativa. Alice é peculiar, reconhecemos os personagens de longe, mesmo sem ler o título, e o amarelo mostarda de fundo causa um efeito de "floresta ao pôr-do-sol" que é lindo. 




A capa de Goldfinger para mim é sem propósito...por que "cortar o revólver" ? Parece que a finalização da imagem ficou incompleta e o símbolo da editora está perdida ali no meio. Já O Rei Amarelo me faz torcer o nariz, literalmente, a capa me passa uma impressão de sujeira e de que a roupa do Rei está ensebada e se desfazendo. Adoro a ilustração de Good Kings Bad Kings é um tanto sádica, mas eu achei engraçado.

Ainda não terminamos com as capas amarelas, mas se você lembrar de alguma que não esta aqui, diga nos comentários para colocarmos no próximo post!